Boa Cerveja-Feira #293… Derealization

By | 11 de outubro de 2019

Esta semana tivemos uma experiência de despersonalização cervejeira com a Derealization.

Esta é uma IPA produzida pela Hocus Pocus . Esta foi produzida usando somente um tipo de malte, o Maris Otter, e somente um lúpulo, no caso o Mosaic.

O nome da cerveja vem do termo Despersonalização. Um transtorno de desordem dissociativa, que se caracteriza por sentimentos de irrealidade, como se estive em um sonho ou um filme.

Qualquer tema que tange distúrbios psicológicos deve ser tratado com seriedade. Mas entendo que a cervejaria quis trazer o conceito de que a cerveja te afasta da realidade do dia a dia, e te coloca mais próximo a um mundo menos estressante.

Derealization

DerealizationDados Técnicos:

Cerveja: Derealization
Estilo: IPA
Teor: 7,0%
País de origem: Brasil
Embalagem: On tap
Nota: 4,00

Ao receber o copo encontramos uma cerveja com um dourado intenso e opaca. A espuma ter formação mediana, com pouca uniformidade, mas com boa persistência.

No aroma encontramos notas cítricas destacadas, com percepção de maracujá, grapefruit e laranja curaçau. Em segundo plano temos a presença suave de biscoito fresco, caramelo, malte e leve presença de pinho.

A Derealization é uma cerveja de corpo médio e carbonatação média alta. Enquanto que no paladar a percepção de lúpulo surge em primeiro plano, com amargor médio e persistente com notas cítricas de casca de laranja, maracujá, leve herbal e resinoso de pinho. Em segundo plano a presença de malte traz uma leve presença de caramelo.

Aftertaste com presença cítrica e herbal crescente. O amargor persiste por bastante tempo, com um hash discreto a final.

A Derealization é uma leitura muito honesta das clássicas American IPA. O lúpulo é colocado em destaque, sem abrir mão do malte para criar o contraponto. Com exceção ao hash que temos ao final, a cerveja é deliciosa.

Como uma IPA clássica, uma das primeiras coisas que pensamos em harmonizar é com lanches, mas não obrigatoriamente hambúrguer.

Minha sugestão para este rótulo é harmonizarmos com um lanche de pastrami com queijo meia cura. Vamos usar o malte presente na Derealization para contrastar com o salgado do queijo e vamos deixar as notas cítricas e herbais completarem as notas de especiarias do pastrami e elevar todos estes sabores.

Prost!

Fabrizio Guzzon

One thought on “Boa Cerveja-Feira #293… Derealization

  1. Pingback: Boa Cerveja-Feira #296... Bad Trip - Beercast Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.