Boa Cerveja-Feira #302… Wals Quadruppel

By | 13 de dezembro de 2019

Esta semana vamos questionar o conceito de cervejaria artesanal com a Wals Quadruppel

Como o próprio nome diz, a cerveja é produzida pela cervejaria Wals,  sediada em Belo Horizonte e fundada em 1999. Porem em 2015 foi adquirida pela multinacional Ambev.

A compra da Wals foi só uma dentre diversas outras aquisições realizadas pelas grandes cervejarias. Temos diversos outros exemplos como Colorado,  Eisenbahn, Baden, Cacildis etc.

E nem vou entrar no mérito da qualidade ou sabor das cervejas, mesmo que veja muita gente afirmando categoricamente que existem diferenças gritantes entre as cervejas antes e depois das aquisições, indicando um barateamento da matéria prima e redução de qualidade. Minha experiência, quando trabalhei em cervejaria, deixou claro que qualidade era algo que não se abria mão, o ganho vem do volume de compra e não da compra de produtos de menor qualidade.

Mas podemos questionar se podemos tratar uma Wals como tratamos uma Backer, ou se podemos tratar uma Baden como tratamos uma Caras de Malte. Se pensarmos na força de negociação de grandes cervejarias com redes de mercados, nas isenções de tributações e no poder de negociação de compra de insumos pelo volume negociado, fica claro que estas artesanais adquiridas gozam de vantagens que as outras nem chegam perto de ter.

Por conta disto devemos deixar de consumir? Na minha opinião não, mas devemos ter consciência que estas compram não fomentam o mercado das artesanais.  A Pri Colares, patrona influencer do Beercast, tem uma coluna bem interessante sobre o tema em seu blog : Era uma vez Pratinha.


Wals Quadruppel

Wals QuadruppelDados Técnicos:

Cerveja: Wals Quadruppel
Estilo: Quadruppel
Teor: 11,0 %
País de origem: Brasil
Embalagem: 375 ml
Nota: 3,0


Cerveja em tom castanho escuro, cristalina e com presença de bastante sedimento. A espuma é inexistente, nem no momento do serviço ela se forma.

No aroma somos apresentados às notas de caramelo, mel e toffe logo no início e de maneira bastante intensa. Em segundo plano encontramos notas discretas de casca de laranja, madeira, especiarias e ameixa seca.

Ao provarmos temos uma cerveja com baixíssima carbonatação e corpo médio alto. Enquanto que no paladar temos uma suave presença cítrica que ajuda a contrapor o dulçor de caramelo e toffe bastante intenso, notas de frutas secas como ameixa e uma presença bastante discreta de especiarias. Em segundo plano percebemos um pouco da madeira e um toque de mel.

O aftertaste é pautado por um dulçor crescente, que chega a deixa a boca com uma sensação calda de caramelo, ainda encontramos algumas notas cítricas e um amargor muito discreto bem ao final.

A Wals Quadruppel tem potêncial para ser uma boa cerveja, infelizmente a execução não faz jus a média das cervejas produzidas por eles. A carbonatação baixa aliada ao dulçor elevado deixam a cerveja enjoativa.


Para a harmonização, podemos pensar em como tentar corrigir um pouco esta percepção. Para isso o ideal é buscar um prato que apresente um elemento que contraste com o dulçor e assim realce os demais sabores.

Minha sugestão é harmonizarmos com sobrecoxa de frango braseada servida com molho de iogurte. Aqui usaremos a acidez do iogurte para contrastar com o dulçor da cerveja, deixando espaço para as notas cítrica e de especiarias conversarem com a carne braseada.

Prost!

Fabrizio Guzzon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.