Boa Cerveja-Feira…. com The Fearless

By | 17 de julho de 2015

Esta semana vamos trazer uma cerveja que não tem medo de arriscar, a The Fearless.

Produzida pela canadense Dead Frog Brewing  a The Fearless não se contenta em usar os produtos regionais e busca opções de outros lugares para trazer identidade para o líquido. São usados maltes norte americanos e belgas e lúpulos norte americanos e australianos, esta opção de mesclar as origens das matérias primas trás uma variedade inesperada de aromas a esta IPA.

A The Fearless foi o primeiro trabalho colaborativo entre os cervejeiros da Dead Frog, Tony Dewald que já era veterano na empresa e o recém chegado Tim Brown, e eles comentam que foi somente após muita discussão que eles conseguiram chegar a este blend de lúpulos de forma a intensificar a presença das notas aromáticas.

The Fearless

2015.07.17 Fearless IPADados Técnicos:

Cerveja: The Fearless
Estilo: India Pale Ale
Teor: 6,5%
País de origem: Canadá
Embalagem: 341 ml

Encontramos na The Fearless um líquido dourado escuro, turvo e com uma espuma de formação invejável, bolhas pequenas e persistentes se assemelhando a um creme.

No aroma o cítrico e frutado surgem de forma pungente, trazendo notas de maracujá, casca de laranja e pêssego, seguido por notas herbais e de malte em segundo plano.

Quando provamos a The Fearless temos um liquido de corpo médio baixo e carbonatação média, enquanto que no sabor as notas cítricas e frutadas continuam porem menos intensas do que no aroma, trazendo casca de laranja e pêssego a memória acompanhada por suaves notas de malte. O amargor é intenso desde o inicio pautado pelas notas cítricas do lúpulo e um suave resinoso.

No aftertaste o amargor ganha ainda mais força ocupando todo o paladar com notas de casca de laranja e maracujá.

The Fearless é uma cerveja amarga do inicio ao fim da degustação, mas ainda assim se mantêm refrescante graças aos blend de lúpulos usados que mesclam as notas cítricas e frutadas.

Para a harmonização vamos buscar destacar ainda mais as principais qualidades desta cerveja, seu amargor e suas notas cítricas.

Para isso proponho usando um talharim ao molho pesto. Enquanto deixamos as notas cítricas completarem o toque herbal dado pelo manjericão e pelas nozes, deixamos o amargor completar o toque salgado do parmesão. Mesmo sendo um molho carregado de azeite, o teor alcoólico de 6,5% da The Fearless já nos ajuda a limpar o paladar e estarmos prontos para um próximo gole.

Prost!

Fabrizio Guzzon

8 thoughts on “Boa Cerveja-Feira…. com The Fearless

    1. Fabrizio Guzzon Post author

      Essa é outra que vale a pena Luquita.

      As cervejarias canadenses tem me surpreendido… só tomei brejas boas vindas de lá… a gente fala muito da escola norte americana pensando somente nos EUA, mas tem a Dieu du Cieu!, Dead Frog, Flying Monkeys, Green Leaf.. todas muito boas.

      Abç
      Guzzon

      Reply
  1. Eduardo Martins

    Recebi a algum tempo atrás pelo clube de cerveja aqui em Curitiba 4 tipos diferentes da Dead Frog. Fiquei bastante impressionado com a qualidade de todas. Todos os estilos me pareceram bem fieis ao que propuseram. Excelente escolha!!!!! Abraços e boa cerveja-feira

    Reply
    1. Fabrizio Guzzon Post author

      Grande Eduardo,

      Ainda não provei os outros rótulos, mas pela The Fearless eu já consigo ver que a cerejaria manda muito bem nas cervejas.
      Por sinal, eu tenho provado algumas cervejas canadenses e fico impressionado com a qualidade delas… até agora todas estão acima da média.

      Abç
      Guzzon

      Reply
  2. GATÃO

    ENTÃO FABRIZIO VOCE COM ESSA BARBINHA, É TOTALMENTE BIZARROOOOOOOOOOOOOO !!!!!!!!!!!!!

    Reply
  3. Daniel Córdova

    Fala Guzzon!

    Provei essa cerveja recentemente e gostei muito. Pelo que posso lembrar, minhas impressões foram as mesmas que as tuas.

    Nunca imaginei harmonizar uma IPA com pesto. Sensacional! Vou tentar seguir essa dica a próxima vez que a Tai fizer um pesto aqui em casa.

    Abraço!

    Reply
    1. Fabrizio Guzzon Post author

      Grande Daniel,
      Achei essa breja muito boa, as notas de lúpulo são bem destacadas e mesmo tendo um amargor alto é bem equilibrada.

      O pesto não seria um opção “clássica” para uma IPA, mas acho que ficar sempre naquelas harmonizações padronizadas de hamgurguer e carne grelhada acaba tirando a melhor parte da harmonização, que é experimentar, tentar, inventar…

      Abç
      Guzzon

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*