Boa Cerveja-Feira #306… Baltic Porter

By | 10 de janeiro de 2020

Esta semana vamos internacionalizar a coluna usando influencias de diversos países e entendendo como essas interações criaram a Baltic Porter

Esta cerveja é produzida pela Cervejaria Avós, uma cervejaria localizada na cidade de São Paulo e conta com um quarto que pode ser alugado via AirBnB com torneira de chopp disponível. A cerveja vem para celebrar o mês do Bourboun, e por conta disto foi envelhecida em barris de carvalho americano encharcados com Bourbon.

E voltando para as indicações de podcasts, nesta semana vou indicar o podcast Xadrez Verbal. Este podcast é apresentado pelo Filipe Figueiredo, acompanhado pelo Matias Pinto.

O foco do podcast é a análise da política internacional, este semanário é completo e na minha opinião tanto Filipe quanto Matias realizam a divulgação das notícias com grande aporte de conhecimento e dando espaço para muitas notícias que a mídia convencional não cita.

Como o podcast se propõe a debater os temas da semana e se manter atualizado, é difícil indicar um único programa sob o risco de realizar uma indicação desatualizada. Aconselho aguardar o podcast voltar de seu recesso e começar a acompanhar. E um detalhe, são algumas horas de programa separados em blocos, deixando muito mais simples separar o programa para ouvir um pouco por dia.

Mas tem um programa em especial, mesmo sendo do final de 2016, que trata sobre o escândalo da Coréia do Sul e as Fadas Celestiais que foi extremamente claro e explica o tema de maneira muito didática.

Xadrez Verbal #71 : COREIA DO SUL, TPI E PLEBISCITOS


 Baltic Porter

Baltic PorterDados Técnicos:

Cerveja: Baltic Porter
Estilo: Baltic Porter
Teor: 8,0 %
País de origem: Brasil
Embalagem: 473 ml
Nota: 3,75


A Baltic Porter se apresenta castanha escura, praticamente negra quando servida no copo. A espuma é breve, deixando somente um alo ao redor do líquido.

O aroma traz notas de cacau, chocolate amargo, malte tostado e madeira. Em segundo plano encontramos café, coco queimado e Bourbon.

Ao provarmos a Baltic Porter notamos uma cerveja de corpo alto e média carbonatação. Enquanto que no paladar encontramos um toque licoroso que remete a café e malte tostado, complementado com madeira e um leve baunilha. Em segundo plano a percepção de madeira evolui para percepção de Bourbon e com isso o licoroso da cerveja fica ainda mais evidente.

Já o aftertaste é pautado pelo aquecimento alcoólico, notas de cappuccino, licor de café, madeira, coco queimado e Bourbon. Fechando com um leve formigamento alcoólico na língua.

A Baltic Porter é uma cerveja intensa e ainda assim equilibrada, com o envelhecimento sendo usado para agregar notas sem sobrepujar as notas originais do estilo.


Quando comecei a pensar na harmonização duas coisas ficaram na minha cabeça, a primeira e mais evidente é o teor alcoólico da cerveja e suas notas de madeira e Bourbon. O outro ponto é que estamos indicando um podcast de política internacional, então pode ser interessante usar estas duas informações.

 

Minha sugestão é harmonizarmos com um prato típico inglês, país que participou muito do Xadrez Verbal por conta do Brexit. Vamos usar o Bangers and Mash, um prato com purê de batatas , salsichões temperados e molho de cebola. Vamos deixar o teor alcoólico da cerveja contrastar com a untuosidade do prato e desta forma as notas de madeira e Bourbon irão alavancar os sabores do molho e dos salsichões temperados

Prost!

Fabrizio Guzzon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.