Boa Cerveja-Feira #294… Boys Bitter

By | 18 de outubro de 2019

Esta semana vamos sair dos grandes tanques de fermentação e vamos voltar para a panelinha, com a Boys Bitter.

Voltamos para mais um exemplar produzido pelo Rogério Santiago, que já comentamos quando publiquei a Vinagrete.

Em conversa com o Rogério, ele me disse que esta primeira produção ainda não ficou do agrado. A cerveja está mais turva e escura que o esperado. A próxima brasagem terá mais tempo de esperar depois do whirpool para que o processo de decantação seja mais efetivo.

Mas o fato de termos um exemplar da escola inglesa sendo produzido, já um grande mérito.

Boys Bitter

Boys BitterDados Técnicos:

Cerveja: Boys Bitter
Estilo: English Pale Ale
Teor: 4,2%
País de origem: Brasil
Embalagem: On tap
Nota: 3,75

No copo a Boys Bitter tem tom cobre e apresenta opacidade. Já a espuma é densa, branca e bastante persistente.

Os aromas de biscoito, casca de pão, grãos e um toque terroso ocupam o primeiro plano. Enquanto que em segundo plano somos apresentados a uma suave presença de toffe e herbal.

Ao provarmos temos uma cerveja de corpo baixo e alta carbonatação. Enquanto que no paladar as notas de biscoito, casca de pão e mosto surgem em primeiro plano. Na sequência um amargor suave e terroso, notas de toffe e um leve herbal gramíneo.

O aftertaste conta com a presença ainda mais evidente de biscoitos frescos e casca de pão. O final é seco, com amargor e toffe totalmente equilibrados.

A cor e a turbidez da Boys Bitter ainda precisam de um refino. Mas a percepção aromática e o sabor são fantásticos. Em tempos em que estilos clássicos da escola inglesa são raros, é uma agradável surpresa encontrar uma produção como esta.

Para a harmonização, havia pensado inicialmente em culinário inglesa. Mas sempre podemos expandir as opções e pensei em uma ex colônia britânica para trazer o prato.

Minha sugestão é harmonizarmos com lombo suíno ao curry picante. Deixarmos o malte fazer o contraste com a picância da curry, abrindo espaço para que as notas terrosas e herbais completem o sabor do molho e do lombo.

Prost!

Fabrizio Guzzon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.