Boa Cerveja-Feira #196…. Kwasimodo

Por | 1 de dezembro de 2017

Esta semana vamos para uma Alemanha que não se importa com a reinheitsgebot, com a Kwasimodo.

Esta cerveja é produzida por uma parceria entre a Crow Brewery e a Freigeist Bierkultur. No caso da Freigeist já havíamos comentado anteriormente quando falamos das cervejas Pimock e da Geisterzug, esta último por sinal é um exemplo do espírito da cervejaria, trazendo receitas por muito tempo esquecidas na Alemanha e praticamente todas prévias a reinheitsgebot.

A cerveja de hoje é do estilo Kvas, um estilo eslavo que em uma tradução literal significa fermento, e sua produção é feita usando o pão como fonte de material a ser fermentada. A Kwasimodo usa malte de centeio e pão de centeio, e além disso é usado massa azeda para acidificar a cerveja e por fim todo o líquido é fermentado com cerejas.

O resultado é uma sour com paladar muito distinto de tudo que vemos no mercado hoje, e trazendo mais um estilo bastante antigo para que o consumidor conheça.

 Kwasimodo

Dados Técnicos:

Cerveja: Kwasimodo
Estilo: Kvass
Teor: 4,5%
País de origem: Alemanha
Embalagem: 330 ml
Nota: 4,00

Cerveja castanho avermelhada, com liquido brilhante e espuma fugaz

No aroma temos notas de malte e pão bastante presente, percepção frutada que que remete a pão doce ou torrada com geleia, notas levemente doces que lembram candy sugar aparecem em segundo plano acompanhadas por notas azedas de massa de pão.

Ao provarmos vemos que a Kwasimodo é uma cerveja de corpo baixo e média carbonatação, enquanto que no paladar temos uma ampla gama de sabores. O início traz notas de pão, malte e massa de pão crua, mas logo notas ácidas com toque de cereja e frutas vermelhas entram em cena dominando o paladar e ao final se intensifica a percepção ácida com notas de massa de pão e cereja.

O aftertaste é marcado pela acidez e paladar seco acompanhado por uma sensação discreta de aveludado na língua e uma lembrança de massa podre ou massa de torta.

A Kwasimodo é uma cerveja que surpreende pelo aroma mais cometido que nos faz achar que as notas de pão serão protagonistas e pelo paladar inesperadamente ácido e pungente nas notas de cereja, pão e aveludado.

Para a harmonização não pude deixar de pensar em todo o processo de produção da cerveja, com o uso de pão de centeio e buscar algo que use este tipo de alimento aliado ao uso das cerejas.

Minha sugestão é harmonizar com torta de creme na massa podre. A acidez da cerveja irá fazer o contraponto ao dulçor do creme enquanto que as notas massa de pão irão acompanhar a massa da torta.

Prost!

Fabrizio Guzzon

2 comentários para “Boa Cerveja-Feira #196…. Kwasimodo

  1. Daniel Córdova

    Fala Guzzon!

    Muito interessante a formulação dessa cerveja, fiquei bem interessado em prová-la. Veio no WBeer? Se sim vou falar com um amigo que assina pra tomar com ele hehe

    E é tanto papo de pão e cereja que só posso pensar na harmonização do pão integral com geleia de cereja. Acha que funciona?

    Abraço!

    Responder
    1. Fabrizio Guzzon Autor

      Grande Daniel,

      Veio sim no WBeer, fale com seu amigo e prove com ele a breja… é uma acidez bem diferente e com um toque de massa azeda muito bacana.

      E depois que pesquisei sobre o processo deste estilo um monte de coisa fez sentido…. é muito bacana.

      E torrada com geleia também faz muito sentido como harmonização.

      Prove ela e me fale oque você achou…

      Abç
      Guzzon

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*