Boa Cerveja-Feira #260… Smoked Puddin Porter

By | 22 de fevereiro de 2019

Esta semana vamos partir para uma daquelas combinações que inicialmente geram dúvidas, mas depois de ver o resultado vemos que funciona, com a Smoked Puddin Porter.

Esta porter é uma produção colaborativa entre as cervejarias Dádiva e Maniba. E como o nome da cerveja já explicita, foi usada calda de pudim como ingrediente adicional a receita.

Logo após o lançamento da cerveja vi uma série de sommelieres, como a Daiane Colla, Fernanda Meybom e Bia Amorim, preparando pudins para acompanhar a cerveja e os relatos indicam que as cervejarias acertaram na receita.

Smoked Puddin Porter

Smoked Puddin PorterDados Técnicos:

Cerveja: Smoked Puddin Porter
Estilo: Porter
Teor: 7,9%
País de origem: Brasil
Embalagem: On tap
Nota: 4,00

A Smoked Puddin Porter se apresenta negra e completamente fechada. A espuma se forma cremosa, com ótima formação e boa persistência.

O aroma nos apresenta notas defumadas suaves, açúcar queimado, caramelo e suaves notas de baunilha e cacau. Já em segundo plano temos grãos de café torrados e chocolate ao leite.

Ao provarmos notamos que a Smoked Puddin Porter tem corpo alto e carbonatação médio baixa. E é notável a sensação aveludada e densa que ela traz ao paladar. Enquanto que no paladar temos notas de chocolate, suave tosta e defumado, além de notas discretas de café e caramelo. Já em segundo plano temos um toque de baunilha, madeira e açúcar mascavo.

O aftertaste apresenta notas de tosta e defumado ganhando relevância, acompanhado pela percepção de cacau e açúcar queimado. O final é persistente com notas de tostas suaves e uma sensação residual de caramelo.

A percepção de pudim não surge de maneira descarada nesta cerveja, mas os elementos estão presentes no decorrer da experiência. A Smoked Puddin Porter se mantem uma cerveja intensa e saborosa do começo ao fim.

Para a harmonização, chega a ser covardia colocar de lado parte da construção da cerveja e buscar outras opções.

Minha sugestão é harmonizarmos com uma larga fatia de pudim. Buscamos contrastar o dulçor do pudim com as notas de tosta da cerveja, e com isso abrimos espaço para as notas de caramelo e defumado ganharem espaço.

Prost!

Fabrizio Guzzon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.