Boa Cerveja-Feira #258… Black Label

By | 8 de fevereiro de 2019

Esta semana estamos comemorando cinco anos de colunas cervejeiras, garantindo que tive uma desculpa justa para beber mais de 250 cervejas e para esta coluna vamos provar a Black Label

Esta deliciosa Geuze é produzida pela Brouwerij Boon, uma cervejaria belga das antigas, especializada na produção de Lambics e Geuzes.

Esta cerveja, assim como a coluna desta semana, é uma edição comemorativa de aniversário. Elaborada a partir de uma seleção de Lambics com 1, 2 e 3 anos de envelhecimento em barris de carvalho.

Nestes 5 anos de coluna melhoramos as fotos, passei a falar mais sobre harmonização, busquei trazer uma maior variedade de estilos, algumas vezes mudei o layout. Mas fica a pergunta, o que mais pode ser feito na coluna? Deixe seu comentário para que eu possa começar o sexto ano da coluna trazendo novidades.

Black Label

Black LabelDados Técnicos:

Cerveja: Black Label
Estilo: Geuze
Teor: 6,4%
País de origem: Bélgica
Embalagem: 750 ml
Nota: 4,50

Ao ser servida, a Black Label se apresenta amarela e levemente opaca. A espuma se forma densa e cremosa, porem com duração mediana.

O aroma prima pelas notas acéticas que remetem a vinagre de maça, leves notas frutadas de ameixa branca, carambola e maça verde. Já em segundo plano notas mais selvagens e levemente animalescas.

Ao provarmos encontramos uma cerveja de corpo médio baixo e alta carbonatação. Enquanto que o paladar inicia com o frutado de maça verde e ameixa, mas logo é sobrepujado pelas notas acéticas, além da percepção selvagem com notas de couro, animalesco e leve capríleo ao final.

No aftertaste as notas selvagens são suavizadas e o acético e frutado de maça verde ganham novamente destaque, acompanhados por um final muito seco e limpo.

A Black Label tem uma jornada incrível, trazendo uma variação das percepções entre aroma e paladar que nos faz transitar por notas selvagens e frutadas passando pelas notas mais ácidas, mas finalizando seca e limpa no paladar.

Para a harmonização vamos colocar a cerveja como a principal protagonista e optar por buscar um prato que destaque as notas da cerveja.

Minha sugestão é harmonizar com crostini de queijo de cabra com geleia de maça verde. Aqui buscamos harmonizar por semelhança, tanto das notas mais selvagens com o queijo, quanto com o frutado da geleia. Assim salientamos ainda mais as notas que se destacam em diferentes momentos da degustação.

Prost!

Fabrizio Guzzon

2 thoughts on “Boa Cerveja-Feira #258… Black Label

    1. Fabrizio Guzzon Post author

      Grande Anselmo,

      Valeu ! Essa estava guardada para uma comemoração, e fazia todo sentido usar para fechar uma “meia década” de colunas… rsrsrs

      Abç
      Guzzon

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.