Um papo com Alexandre Ratinho da MyBeer – Beercast #109

By | 10 de junho de 2015
Um papo com Alexandre Ratinho da MyBeer – Beercast #109

Um papo com Alexandre Ratinho da MyBeer – Beercast #109

Hoje é dia de tecnologia cervejeira no Beercast! Batemos um papo com Alexandre Ratinho, uma figura ilustre da empresa MyBeer.

Alexandre Ratinho faz parte de uma família de amantes de cerveja e metalurgia que criou o MY BEER: os equipamentos cervejeiros que automatizam a produção caseira.

Confira como foi esse papo regado a muita cerveja e histórias curiosas.

Links comentados durante o episódio:

BeerGifts

Download

Foto do Ratinho durante a gravação

Alexandre Ratinho - My Beer

Alexandre Ratinho – My Beer

Trilha Sonora

  • O Bardo e o Banjo – Lakeside
  • O Bardo e o Banjo – Greasy Coat
  • O Bardo e o Banjo – Hangman’s Reel
  • O Bardo e o Banjo – Losing My Mind
  • O Bardo e o Banjo – You Need Some Hope
  • O Bardo e o Banjo – Homepath
  • Stevie Ray Vaughan – Taxman
  • Stevie Ray Vaughan – Texas Flood
  • Stevie Ray Vaughan – The House Is Rockin
  • Stevie Ray Vaughan – Pride and Joy
  • Stevie Ray Vaughan – Tightrope
  • Stevie Ray Vaughan – Little Wing

Acompanhe e entre em contato com o Beercast:

Clique no play no inicio da página e escute nosso episódio. (41:58 de duração)

Avalie abaixo quantas tampinhas este programa merece.

31 thoughts on “Um papo com Alexandre Ratinho da MyBeer – Beercast #109

      1. David Redmerski Júnior

        boa. vou me inscrever, resta saber se na casa de repouso vão permitir o maquinário.

        Reply
  1. Fabrizio Guzzon

    Salve Galera!
    Ótimo programa! O bate papo com o Ratinho fluiu muito bem, é incrivel como ele consegue passar a paixão dele pelo trabalho que faz.
    Já conversei brevemente (muito brevemente) com o Ratinho no Degusta e no encontro de cervejas artesanais de SP, de fato ele é um cara que tem um …. “visual marcante”…. hehehe

    E só pelo comentário das cervejas provadas já deu para sacar que eles tem uma boa experiência na produção, pena que não estão nas prateleiras para eu provar… rsrs

    Abç
    Guzzon

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      As cervejas que o Ratinho levou no levou no dia da gravação, Guzzon, estavam realmente muito boas. Eles sabem o que estão fazendo. Pena mesmo não vender por aí.

      Reply
  2. Vinicius Rodrigues

    Ótimo programa, muito top pra quem é cervejeiro caseiro.
    Ratinho eu conheci no IPA day do ano passado, já no fim do evento, então tava daquele jeito.
    Mas achei que era só um cara que se vestia daora e tava sempre nos eventos, não conhecia a my Beer.
    Ele comentou que ele compra o tecido e faz os próprios paletós e gravatas.

    Próximo encontro da confraria dia 27/06, no tchê café.

    Abraço pessoal, sigam com o excelente trabalho.

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      Valeu Vinicius. Fazer as próprias roupas é um bom jeito de economizar pra comprar mais cerveja!
      Tem algum desconto especial no Tchê para o dia 27?
      Abraços!

      Reply
      1. Vinicius Rodrigues

        Ainda nada.

        Mas estamos com a ideia de fazer a brassagem pro concurso da Eisenbanh durante o encontro.

        Reply
  3. Luís Gustavo Rampazo

    Ainda nem ouvi o episódio… mas já percebi que a trilha sonora é A MELHOR já tocada no cast!!! ♪♫♪♫♪♫ =D SHOW!!!

    Reply
  4. Daniel Córdova

    Fala pessoal!
    Demais o programa. Fiquei morrendo de vontade de ter um equipamento desses em casa, pena que o apê é pequeno demais e mal cabe minhas panelas atuais.
    O Ratinho é um bom publicitário, me fez querer comprar umas 3 My Beer de uma vez hahaha
    Sou obrigado a mudar pra uma casa logo pra poder fazer cerveja, tocar bateria e a Tai ter o ateliê de costura dela.
    E o Rica falando sobre golfe elevou ainda mais o nível do programa. Já experimentei dar umas tacadas e nas primeiras 5 ou 10 vc não acerta nem a BOLINHA quanto menos a “caçapa” hahaha
    Abraço!

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      É, Daniel. Imagino que exista um conchavo entre a My Beer e alguma Imobiliária. Todos que cogitam comprar o equipamento também pensam em uma casa nova :D. Mas acho que o não ocupa um espaço tão grande assim, o problema maior talvez seja produzir quantidades relativamente grandes pra um caseiro. O Ratinho prometeu entrar aqui, responder os comentários e dar umas dicas.

      Reply
    2. Alexandre Ratinho

      Promessa é dívida e devido a correria acabei me perdendo nas respostas dos ouvintes ….desculpe-me !
      Realmente espaço não é problema , o equipamento MY<80 (até 80 L ) também produz meia receita ( até 40 L ) e estes volumes são feitos numa área de ( 55 cm X 65 cm ) ….menor que o espaço de um fogão na cozinha. Já a MY< 130 (130 L) ou meia receitas de até 65 L, ocupa 1 metro quadrado. Faz pouquíssima sujeira, fácil de limpar (uma única panela e os acessórios do processo), são todas muito silenciosas, podendo deixar os vizinhos tranquilos e a família dormindo enquanto faz cerveja na madrugada.
      O Guincho-Amigo permite você não fazer esforços desnecessários ao içar o cesto de grãos umedecidos (que o torna ainda mais pesados). A água do resfriamento do mosto pode ser reutilizada para limpar o equipamento, uma vez que a mesma estará numa temperatura favorável para diluir os açúcares encrostados no inox.
      O chiller de placas ( ou trocador de calor) permite fazer resfriamento rapidíssimo do mosto, com eficiência térmica e diminuindo a exposição do mosto frio durante a trasfega para o fermentador.
      A tubulação é de inox e com conexões SMS ( padrão industria cervejeira), enquanto os concorrentes da mesma categoria utilizam mangueiras e abraçadeiras.
      O painel de comando possui tudo da melhor qualidade que é utilizado na industria, focamos na durabilidade e robustez dos controles, minimizando exposição as variáveis da energia elétrica de cada estado brasileiro e outros benefícios que os mesmos proporcionam ao cervejeiro, já em comparação aos concorrentes, utilizam um programa Arduíno, muito mais simples com caráter "caseiro" para minimizar drasticamente os custos.
      As válvulas são borboleta padrão industria cervejeira enquanto os outros são esféricas.
      Segundo a opinião de nossos clientes, o lindo design do equipamento é impecável e tantos outros atributos que permitem experiências memoráveis , sem estresse e um excelente pós-venda.

      Abraços

      Reply
  5. Marcelo

    kkkk, Daniel Azulai boa . . .
    Meu, eu sou vidrado nesses caras, pessoas certas num país incerto, empreendendo com equipamentos cervejeiros, contribuindo para o progresso da cultura cervejeira.
    Show,
    Parabens,

    Reply
    1. Alexandre Ratinho

      Valeu pelas considerações Marcelo !
      Realmente são muitos desafios como fabricante de equipamento neste país !
      Saúde e continue dando audiência ao BeerCast !

      Reply
  6. Luquita da Cerveja

    Fala galera, ótimo programa e eu dou 5 Tampinhas pelo equipamento, pela equipe MyBeer e pelas cervejas que o pai dele faz… apesar de não ter tomado essas do programa.

    Cara incrível como o mundo é pequeno e as coincidências acontecem… por mais louco e que confuso que seja, eu conheci a My Beer através de uma amiga, amiga essa que é a melhor amiga de infância da minha namorada, amiga cujo a irmã é casada com o irmão do Ratinho, por tanto eu conheço a My Beer por causa do marido, da irmã, da amiga, da minha namorada e isso tudo pq eu fui no aniversário da filha dele na casa deles rs…

    Lembro que nesse dia tomei várias cervejas do Sr. Gilvane, a galera é muito gente boa.

    Bom preciso nem comentar sobre o equipamento né, desde o começo eu sempre compartilhei a ideia, acho fantástico.

    Agora, parando de puxar o saco… cadê a leitura de emails? Rs…

    Abraços.

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      E no fundo a grande culpada por tudo isso é a cerveja. Se não seria só o cara que tem uma amiga, amiga de sua namorada, casada com o irmão, que fez uma festa de aniversário e produz uns equipamentos esquisitos 😀
      O Renato nos disse que não tem tido tempo de editar as leituras por causa de seu trabalho. Até gravamos nesse final de semana, eu e o Ricardo, mas acabou não entrando. Esperamos poder colocá-las de volta em breve.

      Reply
    2. Alexandre Ratinho

      Valeu Luquita pelas considerações acima e também por pentelhar a galera do BeerCast !!! rs
      Forte abraço e esperamos você aqui na MyBeer para tomar uma com a gente !

      Reply
  7. Flavio Yokooji

    Legal que vocês têm dado espaço a galera que faz cerveja em casa ou trabalha suportando esse hobbie. Acho que os cervejeiros profissionais estão muito ocupados ou rola um ego inflado + desconhecimento da mídia podcast. O que importa é que assunto não os falta!
    Entendi como o equipamento funciona, pois além de já ter pesquisado o mybeer (muito bom por sinal), sou cervejeiro caseiro e engenheiro elétrico… mas acho que para o público em geral, deve ter ficado um pouco confuso.
    Falando sobre o equipamento, se tivesse uma versão de 30L, eu veria com mais carinho. Moro em um apto de 65m2.
    Quanto ao Ratinho, já o vi em diversos eventos cervejeiros e está sempre no Cateto – bar que já comentei aqui. Nunca conversei com ele, mas como vocês mesmo disseram, é uma figura que não tem como deixar de reparar! Rs.

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      Flavio, blz? Seria difícil mesmo explicar todo o processo, em um equipamento com tantos detalhes, no tempo que tínhamos pra fazer o programa. Muito gente vai ficar com dúvida se estiver mais interessado. Mas o Ratinho se colocou a disposição para falar sobre o projeto com quem o procurar.
      Uma máquina menor talvez viesse a calhar para que produz quantidade pequenas.
      Abs!

      Reply
      1. Alexandre Ratinho

        Como vai Flávio ?!
        Primeiramente obrigado por acompanhar o trabalho sensacional do BeerCast, eles merecem nossa audiência!

        Quanto a MyBeer, muito obrigado pelas considerações acima e o feedback da entrevista. Eu gosto de conversar, dar risadas, e no meio disso tudo me “perco” as vezes, fugindo da linha de raciocínio…rs

        O Anselmo ressaltou bem, o pouco tempo versus os inúmeros detalhes do equipamento, não foram favoráveis e mais, através do rádio dificulta o entendimento pela ausência da imagem dos pontos que comentamos, enfim, toda dúvida que você tem posso esclarece-las pelo e-mail ( contato_site@mybeer.com.br) ou se preferir, venha nos visitar pessoalmente, estamos localizados na zona leste de São Paulo.

        Com relação ao equipamento menor (15/30), resolvemos descontinuar a fabricação por alguns motivos, alguns deles, estava tendo um canibalismo entre volumes de equipamentos (15/30 e 30/60), ambos fazem 30 L; outro motivo é quanto o mesmo espaço que eles ocupam (em média de 65 cm quadrado). Quando ressaltamos “menor” o imaginativo nos leva a algo como uma “panela de arroz” ou referencia ao equipamento concorrente alemão, e na verdade não é (risos). Nosso equipamento de 30 L tinha a mesma grandiosidade do equipamento de 30/60 (hoje MY<80), o que mudava entre eles, era apenas a potência das resistências e o volume da tina de fervura (97 L e 127 L). E o mais relevante disso tudo para o consumidor, era o preço, o mesmo para ambos, portanto resolvemos não fabricar mais.

        Um fator importante a destacar, é a operacionalidade e o dia-a-dia com o equipamento, isso o cervejeiro só saberá quando estiver trabalhando por inúmeras vezes com o equipamento MyBeer ou de qualquer outro fabricante. Ai é onde surgem necessidades, adaptações, stress e desmotivações pela atividade cervejeira em alguns fabricantes concorrentes . Nós da MyBeer, como premissa básica, é favorecer ao MÁXIMO a experiência e consequentemente deixar o cliente super engajado nas criações por muitos anos à frente….além de profissionalizar a receitas, independente da finalidade: hobby ou Comercial.

        Nós fomos na contramão de muitos fabricantes e muitos destes replicam produtos sem ao menos terem embasamento sobre o processo cervejeiro e as necessidades de cada um. E se vier a dar problema, estes não sabem resolver, omitem informações e pouco se importam, levando ao stress e falsa sensação de economia pelo cliente porque pagou barato no equipamento….(triste)

        Quanto ao cateto, da próxima vez que me ver por lá, vamos tomar uma breja , beleza ?!!
        Entre no meu site, mande-me uma mensagem e daremos continuidade nas suas dúvidas por lá, tudo bem ?

        Valeu e forte abraço.

        Reply
  8. Bruno Pontalti

    Ae! muito legal o Beercast cada vez mais falando com a galera da cerveja caseira! o MyBeer é demais, sonho de consumo.
    E trilha foi massa também, legal o Ratinho ter escolhido o Bardo, gosto bastante deles, e o Renato também mandou bem demais na sequencia!

    Abraço

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*