Posso Vender Minha Cerveja Caseira? – Beercast #261

By | 23 de maio de 2018
Posso Vender Minha Cerveja Caseira – Beercast #261

Posso Vender Minha Cerveja Caseira – Beercast #261

Para o episódio de hoje, Felipe Silva traz detalhes sobre a produção e venda de cerveja caseira pros amigos.

Confira como foi esse bate-papo.

Comentados durante o episódio:

BeerGifts

Trilha Sonora

  • Carlinhos Brown – O Que é Que a Bahiana Tem
  • Corona – The Rhythm of the Night
  • Depeche Mode – Just Cant Get Enough
  • É o Tchan – Pegue no Bumbum
  • Felipe Dillon – Musa do Verão
  • Katinguelê – Lua Vai
  • Kelly Key – Analista
  • Mamonas Assassinas – Pelados em Santos
  • Matanza – Ela Roubou Meu Caminhão
  • Nelson Ned -Tudo Passará
  • Ricky Martin – Livin La Vida Loca
  • Ritchie – Menina Veneno
  • Zeca Pagodinho – Caviar

Acompanhe e entre em contato com o Beercast:

Clique no play no inicio da página e escute nosso episódio. (45:15 de duração)

19 thoughts on “Posso Vender Minha Cerveja Caseira? – Beercast #261

  1. Pedro Rocha

    Assunto polêmico, acabamos o podcast com mais duvidas realmente.

    Questão é a grande burocracia para abrir uma micro cervejaria, as exigências são muito grandes e confusas, não importa o tamanho da cervejaria a legislação é a mesma. Deveríamos incentivar diminuir a burocracia para termos mais brewpub e nano cervejarias, algo mais perto da burocracia de abrir um restaurante do que de abrir uma planta da Ambev como é hoje em dia.

    Burocracia é tão grande que um amigo dono de uma micro cervejaria parou e comentou que não sabia mais oque pagar de imposto, nem o contador sabia direito, assim não tem como migrar de um caseiro ilegal para um nano legal.

    E acertem meu nome ai, é Pedro Lucas Alves da Rocha.

    Valeu, programa sensacional!

    Reply
  2. Anselmo Mendo

    Valeu Piscéli! 🙂
    Vender cerveja em pequenas quantidades não vejo também nenhum problema. É como vender brigadeiro pros amigos da sala de aula. Mas tem os caras espertões que usam isso pra montar uma fábrica clandestina 😀

    Reply
  3. André Novgorodcev

    Fala Pessoal.

    Este episódio foi bem sui generis. Vcs falar muita merda, incentivaram crianças e grávidas a beber e mesmo assim ficou muito bom! Kkkkkk

    Mas o que me motivou a comentar foi que no episódio passado vcs comentaram que os estilos ingleses estavam em baixa e tal e nesse tomaram uma breja de estilo inglês. Sugiro que no próximo vcs tomem uma Porter. E viva os estilos ingleses e a diversidade cervejeira!

    Abraço.

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      Nossa especialidade é falar merda, André 😀 Adoramos os estilos inglesas, pena que as cervejarias brasileiras não façam tanto quanto a gente gostaria. Mas no BC vai continuar tendo cerveja da rainha.

      Reply
  4. André Frank

    Fala pessoal!

    Ótimo programa!

    Achei bastante interessante a discussão e concordo com o Daniel. Se um amigo faz cerveja e oferece para venda parte do seu “lote” para cobrir custos, mesmo que aqueles 5 litros dele saim “de graça” ou ele até ganhe algo, afinal investiu além de dinheiro o tempo, ok. Inclusive gostaria de ter a oportunidade de tomar algumas do Rodrigo, do Daniel, do Flávio e outros que participaram do Beercast (indireta direta!).

    Agora já vi no facebook “cervejeiro caseiro” oferecendo para venda focado em casamentos e outros eventos. Oferecem até a personalização dos rótulos.

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      Valeu André! Sim, como você, também concordo com o ponto de vista do Daniel. A questão é que tem muito espertalhão por aí querendo tirar proveito de tudo, como você bem exemplificou.
      E chega aí no dia certo que você bebe a cerveja dos nossos amigos caseiros 🙂
      Abração!

      Reply
  5. Fabrizio Guzzon

    Salve galera
    Não vou ter muito para comentar, dado que estava na gravação… rsrsrs
    Mas uma coisa me surpreendeu… a trilha sonora… tivemos um exemplo do uso irrestrito da aleatoriedade na escolha das músicas…. rsrsrrs

    Abç
    Guzzon

    Reply
    1. Fabrizio Guzzon

      Comentando o comentário.
      Achei a série da Discovery com o pessoal de destila no meio do mato… chama, por incrível que pareça, “Os destiladores”…. rsrsrs

      É bem interessante…. a dublagem é um show a parte.

      Abç
      Guzzon

      Reply
  6. Daniel Córdova

    Fala pessoal!

    É isso aí, concordo com o Felipe na visão dele de “depende” se pode ou não vender cerveja. O cara vender umas garrafas pros amigos pra não sair no prejuízo é uma coisa.

    Mas eu sei de gente investindo e comprando panela de 150, 200 litros porque fez clientela, produz pra vender mesmo, não tá interessado muito em consumir. Isso eu já acho errado e se não é ilegal é no mínimo antiético.

    Valeu!

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      Sim, concordo totalmente. E se perguntar pra esses caras, vão argumentar de todos os modos para justificarem que estão correto (moralmente).

      Reply
  7. Ítalo

    Não consigo baixar pelo feed… pela segunda semana tive que vir no site baixar o episódio :/

    Reply
    1. Felipe

      Na semana passada eu tive o mesmo problema. Só resolvi quando apaguei o feed e assinei novamente (uso o podcast addict).

      Reply
      1. Ítalo

        Podcast Addict também. Resolveu quando desassinei e assinei novamente. O do Jovem Nerd também dava mensagem de erro, mas ainda apareciam os novos episódios. O de você dava o erro e não atualizava a lista.

        Reply
        1. Anselmo Mendo

          Não conseguimos descobrir ainda o motivo disso. É algo no feed ou no Power Press. Se perceber mais algum problema, por favor, avisa a gente.

          Reply
  8. Gustavo Piscelli

    Fala pessoal,
    Ótimo assunto abordado nesse episódio.
    No inicio quando comecei a fazer cerveja em casa (1 ano atrás +/-) não tinha intenção nenhuma em vender minhas cervejas, mas atualmente comecei a vender algumas garrafas para amigos próximos, não pretendendo lucrar alguma coisa mas sim para suprir os gastos com insumos e outras energias necessárias para a fabricação.
    No meu ponto de vista concordo com o Felipe, não vejo essa prática como algo fora da lei e acredito que vários tenham começado dessa mesma forma.

    Vlw
    Abs
    Gustavo Piscelli ( não precisa caprichar no Italiano não, o correto é Piscelli bem abrasileirado mesmo – PISCÉLI rsrs)

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*