Dia da Toalha com Wals 42 – Beercast #159

By | 25 de Maio de 2016
158_beercast_vitrine_600x600_bobos_sem_corte

Wals 42 – Dia da Toalha – Beercast #159

Hoje vamos comemorar o dia da toalha com a Wals 42 na companhia dos nerds: Vini, Will e Luquita da Cerveja.

Confira como foi esse bate-papo.

Cerveja Wals 42

Cervejaria: Wals
Estilo: Saison / Farmhouse
Álcool (%): 6.5% ABV
Temperatura: 5-7 °C
Copo Ideal: Taça

botao-comprar-cerveja

Confira a nota dos Beerquesteiros para a Cerveja do episódio:

Comentados durante o episódio:

BeerGifts

Download

Trilha Sonora

  • Radiohead – Go To Sleep
  • Radiohead – Pop Is Dead
  • Radiohead – Creep
  • Radiohead – Knives Out
  • Radiohead – Paranoid Android
  • Radiohead – Fake Plastic Trees
  • Radiohead – Bodysnatchers
  • Radiohead – Weird Fishes Arpeggi
  • Radiohead – Nude
  • Radiohead – Morning Bell
  • Titãs – Marvin
  • Soundtrack – So Long and Thanks for All the Fish
  • Soundtrack – Here I Am (Come And Take Me)

Acompanhe e entre em contato com o Beercast:

Clique no play no inicio da página e escute nosso episódio. (50:01 de duração)
Avalie abaixo quantas tampinhas esta cerveja merece.

21 thoughts on “Dia da Toalha com Wals 42 – Beercast #159

  1. Lima

    Salve Anselmo! Sempre é bom ouvir vocês e o dia da toalha harmonizou perfeitamente com a 42. Sobre os ingredientes dela, o abacaxi é um fruto originalmente brasileiro. São Paulo o maior produtor de limão. Minas Gerais o maior produtor de café. E a Califórnia de destaca com a produção de amêndoas. Fez sentido?

    Reply
      1. Lima

        Hahahaahah e qual é a probabilidade de ter participado da concepção dessa belezura?

        Reply
  2. Andre Novgorodcev

    Pessoal,

    Esse foi um dos melhores programas! Como bom nerd que era humilhado e apanhava no colégio, eu me reconheci bastante no papo de vocês. Lembrei daqueles tempos opressivos de colégio quando eu achava que ia conseguir pegar as meninas burrinhas dando aula particular pra elas antes das provas (burro mesmo era eu kkkkk).

    Eu gosto muito da série do mochileiro, mas não li ainda o “sexto livro” por ser cismado com livros continuados por outros autores. Mas vou dar uma chance pra ele.

    Além do guia do Mochileiro têm mais coisas legais do Douglas Adams pra ler. Tem uma série de livros do investigador Dirk Gently. Li o primeiro, Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently, que começa bem bizarro e acaba te fazendo chorar de rir. Como não podia deixar de ser, além de atividade paranormal ele fala de alienígenas e viagens no tempo. O segundo livro ainda não lançou no Brasil, mas acho que vou comprar em Inglês mesmo.

    E ainda têm “O Salmão da dúvida” que é tipo um “contos inacabados” do Adams. Tá na minha lista também.

    Voltando ao programa… Quem diria que a galera que não curte brejas em garrafas pequenas iria dividir uma para 7 pessoas!!!??? Tomaram a breja no dedal? Se for colocar no copo apropriado não ia dar nem pra sujar o cristal. kkkkk
    Mesmo com a crise brava, rolava de fazer uma vaquinha e comprar ao menos mais uma garrafinha! Ela custa 16 mango no empório da cerveja (aí cervejastore, baixa o preço que a concorrência tá foda).

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      Valeu André, obrigado por compartilhar as dicas. Descobrimos muitos fãs do Douglas Adams nesses últimos dias.
      Vê só, somos a contradição em pessoa mesmo. Apesar que tomar apenas um gole não atrapalhou nesse caso, gravamos outros programas no mesmo dia e o que não faltou foi cerveja. Mas realmente a 42 vale mais que essa dose aí, tem razão.
      Abração!

      Reply
    2. Vinicius Rodrigues

      Fala André.

      Pode ler o sexto que ele até dá uma salvada no quinto rs

      Tem muitas citações do Guia nele, é bem interessante até.

      Abraço,

      Reply
  3. Fabrizio Guzzon

    Salve galera!
    Ótimo programa, e com um timming perfeito para o dia!
    Escolher um time de especialistas para rechear o programa de informações… e a obra do Douglas Adams é um poço de referências e informações para ficar falando uma tarde inteira sem faltar assunto.

    A escolha da cerveja foi perfeita, mandaram muito bem!

    Abç
    Guzzon

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      E aí Guzzon? O timming devemos agradecer ao Luquita, que pensou na pauta e lembrou que dia 25 cairia numa quarta! Daria ainda pra fazer muitos programas sobre o tema, sem dúvida. Abração!

      Reply
  4. Daniel Córdova

    Fala pessoal!
    Estou meio atrasado nos podcasts, mas logo escuto os dois anteriores.
    Muito legal o programa, caiu exatamente no dia da toalha, melhor timing impossível.
    Essa é uma boa cerveja, mas preciso tomar mais e mais vezes, porque tenho dificuldade de sentir todos os ingredientes que estão no rótulo (e mais outros aromas da fermentação).
    Sobre o Guia do Mochileiro, sou muito fã. O primeiro livro li numa pegada só num sábado na casa dos avós.
    Todos os livros tem passagens hilárias, de ter que parar de ler para ficar rindo sozinho.
    Há também algumas passagens de crítica social e algumas um tanto filosóficas.
    Ah! E esqueceram de falar da Trillian, o interesse amoroso do Arthur e uma boa mochileira.
    Abraço!

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      Não deu tempo de falar de um monte de coisas, Daniel. Precisamos de mais programas assim. Foi ideia do Luquita prepararmos a pauta, ele lembrou que 25/05 cairia justamente na quarta. A Wäls 42 é realmente complexa e perceber todos os ingredientes, uma aventura. Mas é uma boa cerveja, eu acho. Abs!

      Reply
    2. Lucas F. Zurwellen

      Aromas selvagens rs… legal que ela varia muito de garrafa pra garrafa só por causa do fermento.

      Cara tb lembrei da Trillian depois mas male má conseguimos falar do Artur e do Ford, o querido Marvin ficou para os 45 do segundo tempo.

      Foda é muita coisa e isso pq nem falamos muito do autor.

      Reply
  5. Lucas F. Zurwellen

    Fala galera, que programa show de bola.

    Esse eu acho que foi o mais legal de todos para gravar e tinha tanto assunto, falamos nem 10% da obra e todas suas loucuras.

    Vamos ver se alguém descobre de onde eu tirei o prato para harmonizar.

    Abraços

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      Vamos lançar um concurso pra desvendar o mistério dessa harmonização aí 😀
      E foi realmente legal, tirando um ou outro convidado (piada ao estilo Douglas Adams)!

      Reply
      1. Lucas F. Zurwellen

        O concurso não funcionaria pq é só jogar no Google pra saber mas a ideia é legal, assim como foi o programa.

        Reply
  6. Vinícius Rodrigues

    Aeee…. Melhor programa Hahhaha

    A obra de Douglas Adams é excelente, mas agora que li o quinto livro, ele realmente é bem estranho. Acho que o sexto até deu uma salvada.

    O nome do Pub é “Horse and Groom” e tem um “velho e gasto relógio da cerveja Guinness com uma imagem de uma ema com um copo de chopp divertidamente entalado na garganta”.
    Esse nome só aparece no quarto livro, quando o Artur volta pra Terra (?)

    Valeu a oportunidade da gravação galera, foi muito divertido, não só no Tchê, mas o dia todo, fechando com almoço 5 horas da tarde no Sujinho.

    Grande abraço.

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      Foi um dia bem legal mesmo, vamos fazer mais vezes. Tem muito tema pra juntar nerdices e cervejas.
      Procura “poster guinness ostrich” no google que dá pra ver esse cartaz aí 😀

      Reply
  7. Flavio Yokooji

    Muito bom o programa. Já tomei essa cerveja, mas faz tanto tempo que nem me lembro das características! Rs.

    As minhas partes favoritas do Guia dos Mochileiros da Galáxia são essas:
    1) Este planeta tem – ou melhor, tinha – o seguinte problema: a maioria de seus habitantes estava quase sempre infeliz. Foram sugeridas muitas soluções para esse problema, mas a maior parte delas dizia respeito basicamente à movimentação de pequenos pedaços de papel colorido com números impressos, o que é curioso, já que no geral não eram os tais pedaços de papel colorido que se sentiam infelizes.

    2) E, então, uma quinta-feira, quase dois mil anos depois que um homem foi pregado num pedaço de madeira por ter dito que seria ótimo se as pessoas fossem legais umas com as outras para variar.

    Reply
    1. Lucas F. Zurwellen

      Cara as referências muito diretas e tiradas de sarro são infinitas e ótimas!

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*