Cervejas Edelbrau – Beercast #144

By | 10 de fevereiro de 2016
Cervejas Edelbrau – Beercast #144

Cervejas Edelbrau – Beercast #144

Para o episódio de hoje, Anselmo Mendo trouxe as cervejas Edelbrau para degustarmos em nossa mesa.

Confira como foi esse bate-papo.

Cerveja Edelbrau Weiss

Cervejaria: Cervejaria Edelbrau
Estilo: German Weizen
Álcool (%): 4.8% ABV
Temperatura: 5-7 °C
Copo Ideal: Weizen

Confira a nota dos Beerquesteiros para a Cerveja Edelbrau Weiss:

Cerveja Edelbrau Pale Ale

Cervejaria: Cervejaria Edelbrau
Estilo: American Pale Ale
Álcool (%): 5.3% ABV
Temperatura: 5-7 °C
Copo Ideal: Pint

Confira a nota dos Beerquesteiros para a Cerveja Edelbrau Pale Ale:

Comentados durante o episódio:

BeerGifts

Download

Trilha Sonora

  • Racionais Mc’s – Negro Drama
  • Racionais Mc’s – A Vida É Desafio
  • Racionais Mc’s – Capítulo 4, Versículo 3
  • Racionais Mc’s – Diário De Um Detento
  • Racionais Mc’s – Fim De Semana No Parque
  • Racionais Mc’s – Hey Boy
  • Racionais Mc’s – Jesus Chorou
  • Racionais Mc’s – Tô Ouvindo Alguém Me Chamar
  • Racionais Mc’s – Vida Loka Parte I
  • Racionais Mc’s – Vida Loka Parte II
  • De Menos Crime – Fogo Na Bomba

Acompanhe e entre em contato com o Beercast:

Clique no play no inicio da página e escute nosso episódio. (45:00 de duração)
Avalie abaixo quantas tampinhas esta cerveja merece.

17 thoughts on “Cervejas Edelbrau – Beercast #144

  1. Daniel Ideriba

    Excelente programa MANOS!

    Depois desse programa comprarei algums Edelbrau’s na cervejastore! Lembro desse época que o racionais fazia bastante sucesso, aliás sempre tinha grupo novo de rap, eu tinha ganho um Cd player portátil da sony. E na época meu pai deixou eu comprar um CD qualquer tá testar o aparelho. Fomos no Mappin (Só velharia) e comprei o CD com a capa mais bonita que vi na minha frente. Não sei pq aquela cruz me atraiu e o fundo preto.
    Sei que escutei muito…mas MUITO esse álbum, pq era o único que eu tinha hahaha…
    Isso me fez saber as música todas desse álbum de cor. Tanto é que uma vez estava num show e antes de começar estava tocando umas músicas. Um delas era Capítulo 4, Versículo 3 e meus amigos se espantaram e se perguntaram pq eu sabia a letra toda… hahahaha…

    Um salve do Japa da ZL

    Reply
  2. Evandro Ferreira da Silva (Smile)

    Aqui está um representante da Cultura Hip Hop simpatizante da Cultura Cervejeira e fã do BeerCast!

    Vocês me surpreenderam nesse episódio.
    O Gustavo representou a quebrada. rs

    Sou integrante de um dos primeiros grupos de Breaking de São Paulo, chamado Back Spin Crew, que em 2015 completou 30 anos e tem como um dos fundadores o MC Thaíde, da dupla Thaíde e DJ Hum.
    O Humberto, DJ Hum, foi quem nos encontros da Estação São Bento do metrô, batizou os irmãos Otávio e Gustavo com o apelido “Os Gêmeos”. Eles também eram B.Boys muito bons e conseguiram uma brecha na correria de suas vidas para estar conosco na comemoração desses 30 anos de história da qual também fazem parte.

    Sobre as Cervejas Artesanais e Especiais na periferia, acredito que enquanto o mind set da população da “quebrada” em relação a quantidade versus qualidade não for alterado e somado a isso, não houver um real desejo do mercado cervejeiro em atingir esse público, os empresários irão preferir ganhar dinheiro com a gourmetização do mundo. É claro que o lucro precisa nortear o mercado, mas dessa forma, essa conversa de cultura cervejeira ser para todas e todos se torna vazia, pois na realidade essa cultura cervejeira fica centralizada apenas nas camadas “especiais” da população que podem pagar pelo prazer de desfrutar desse diferencial. Aqueles poucos corajosos, assim como eu, que se arriscam a ser um ponto fora curva e uma vez ou duas no mês, se dão a oportunidade de provar e apreciar um novo universo de sabores e aromas, estão na verdade, invadindo um espaço que não está sendo construído para ser de todas e todos.

    Enfim, sigo na resistência buscando meu lugar na mesa de um Beer Garden apreciando a minha PeriferIPA! 😉

    Sucesso a toda família BeerCast.

    Reply
    1. Renato Martins

      E ai Evandro!

      A cerveja está ai pra todos, eu não gosto quando vejo uma cerveja de 330ml custando R$ 30,00… por isso vejo que as cervejas da Ambev (Japutipa, etc) são bem vindas, a concorrência é boa pro consumidor final… a cerveja sempre foi e sempre será um produto pra compartilhar, curtir e socializar, sou totalmente contra a essa “gourmetização” de tudo.

      Grande abraço!

      Reply
  3. André Novgorodcev

    Pessoal,

    Este foi o programa com os assuntos mais aleatórios de todos. Edelbrau -> Mano Brown. Harmonização com esfiha!!?? O que diabos os Vingadores tem a ver com as brejas do sul. Só vocês mesmos?

    Se vocês acham o nome Gastro Pub tosco, tem que ver o do nome da empresa que faz comida aqui no meu trabalho. Gastroservices. No dia que vi achei que ia ganhar uma endoscopia ao comer 1 Kg.

    Reply
  4. Fabrizio Guzzon

    Salve galera!

    Muito bom o episódio!

    Ainda não provei as brejas da Edelbrau, mas encontro elas com certa facilidade no La Maison aqui em São Roque… só faltou curiosidade…

    E ficou muito legal a pegada hip hop, não é minha praia…. mas música bem feita independe do ritmo escolhido e Racionais esta nessa linha.

    Abç
    Guzzon

    Reply
  5. Daniel Córdova

    Fala pessoal!

    Muito legal o programa, com a volta em grande estilo do Mano Gu da zona leste.

    Confesso que não conheço muito de hip-hop, rap e tals, mas tenho Diário de um Detento aqui tocando até hoje. Essa música estourou muito na época.
    Vcs falaram dos Gêmeos, na época perto da copa eu vi no aeroporto o avião que eles pintaram para a Gol. Muito bonito!

    Sobre a cerveja, provei uma deles, mas não estou conseguindo ver no meu Untappd qual era. Acho que era a Dunkel. Comprei lá em canela numa lojinha perto da famosa igreja da cidade. Já tinha lido recentemente também sobre o gastropub deles e achei bem interessante. Será um destino pra visitar a próxima vez que voltar lá pra região.

    Não sei se eles obedecem a lei de pureza alemã para fazer a blond ale, mas a oatmeal stout certamente não, já que leva aveia. Acho que eles devem ter deixado de lado essa história de lei de pureza mesmo.

    Abraço!

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      Acho que a lei perdeu sua pureza na Edelbrau, Daniel. É difícil manter quando começa a ficar mais forte a ideia de diversificar estilos.
      O avião dos Gêmeos realmente ficou bem bacana. A gente vê grafite deles em muitos lugares aqui em São Paulo.
      Vamos ver se o Mano Gu surge de novo em outros episódios firmeza com trilha Hip Hop!

      Reply
  6. Marcos André Lopes

    Galera!!! Muito obrigado pela avaliação da AAA Hop Power .. não esperava. Ficamos muito felizes com que vcs gostaram. Essa cerveja em nos dados muita alegria. Grande abraço da equipe da Cervejaria Satélite (Amanda Sá e eu .. rs).

    Reply
  7. Flavio Yokooji

    Realmente, curto Racionais! Quando estudava no colégio técnico, a gente saia da escola em direção ao metrô cantando as músicas deles e outros raps. Faltou uma para vocês comentarem que fez bastante sucesso – tic tac e o tempo vai passando e a gente aqui sentado no banquinho conversando…
    Também escutava o “Espaço Rap”. Era engraçado quando os ouvintes ligavam: Queria dar um salve aí para os irmão atrás da muralha. O joelho, o pezão, o nariz, o zóio… por aí seguiam todos os apelidos tirados do corpo humano! Rs.

    Já tinha visto essa cervejaria em alguns posts do fb. Legal que tem no Tchê e dará para conhecer. Sairei de férias e ficarei em SP. Vou conseguir dar um pulo lá para tomar uma.

    Reply
      1. Flavio Yokooji

        Exceto as quartas, dias que jogo futebol, posso ir lá no Tchê em qualquer dia!
        O pessoal do Tchê pode manter o rock mesmo que eu também gosto… rs

        Reply
  8. Luquita

    Fala galera, olha ai o Gustavo de volta!

    Achei que hoje ia pro ar o programa com o Mauro Segura mas pelo visto esse foi gravado no mesmo dia tb.

    Esse programa ficou sinistro, uma cerveja com nome tão pomposo e vcs colocam uma trilha pesada e falam do assunto relacionado rs.

    Legal foi ver o Anselmo e o Gustavo dominando o assunto, o Rica perdidão. Concordo tb que periferia pode e deve ter lugar com cervejas boas, só assim para fazer ela deixar de ser um produto exclusivo e se tornar algo popular de verdade.

    E não vou comentar sobre a harmonização do Anselmo, para uma palavra relativamente difícil ele mandou muito bem na pronuncia.

    É isso ai, um abraço!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*