Cerveja Westvleteren Abt 12 – Beercast #79

By | 12 de novembro de 2014
Cerveja Westvleteren Abt 12 – Beercast #79

Cerveja Westvleteren Abt 12 – Beercast #79

E hoje vamos falar da mítica Westvleteren XII. Considerada pelo ratebeer dos EUA e pela brejas (dentre outros) como a melhor cerveja do mundo.

Confira neste episódio quem nos mandou este líquido sagrado e se ela é tudo isso que os cervejeiros do mundo dizem.

Cerveja Westvleteren Abt 12

Cervejaria: Westvleteren Abdij St. Sixtus
Estilo: Belgian Quadrupel / ABT
Álcool (%): 10.2% ABV
Temperatura: 13-15 °C
Copo Ideal: Cálice (Trapista)

Links comentados durante o episódio:

Confira a nota dos Beerquesteiros para a Cerveja do episódio:

Links comentados BeerNews e leitura de emails:

BeerGifts

Download

Trilha Sonora

  • Queen – Don’t Stop Me Now
  • Queen – Bohemian Rhapsody
  • Queen – Another One Bites The Dust
  • Queen – Killer Queen
  • Queen – Fat Bottomed Girls
  • Queen – Bicycle Race
  • Queen – You’re My Best Friend
  • Queen – Save Me
  • Queen – Crazy Little Thing Called Love
  • Queen – Somebody To Love
  • Queen – Now I’m Here
  • Queen – Good Old-Fashioned Lover Boy
  • Queen – Play The Game
  • Queen – Flash
  • Queen – We Will Rock You
  • Queen – We Are the Champions

Acompanhe e entre em contato com o Beercast:

Clique no play no inicio da página e escute nosso episódio. (47:48 de duração)

Avalie abaixo quantas tampinhas esta cerveja merece.

33 thoughts on “Cerveja Westvleteren Abt 12 – Beercast #79

  1. Pingback: Turista sofre! Tour cervejeiro Bélgica/Holanda – Parte 5: Westvleteren - Beercast Brasil

  2. Paulo Habermann

    Salve rapaziada do beercast. Como estão?
    Escutei o cast por esses dias e acabei criando coragem para gastar alguns reais com essa beleza.
    Assim que chegar vou degusta-la e tirar minhas, ja otimistas, conclusões.

    Grande Abraço.

    Reply
  3. Derly de Lana Cordeiro

    Salve galera do beercast!

    Égua(termo paraense utilizado para quase tudo), você são quatro putos de sorte!
    Eae como é zerar a vida cervejeira? Pelo amor do Altíssimo, só não acabem com o programa, vocês ainda tem muito o que contribuir com essa cultura.

    Bem galera fiquei sem ouvir o programa por motivos de força maior, mas já esta tudo normalizado.

    Abraços e já aguardando o próximo programa.

    Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      Cara,

      A gente tem sorte mesmo!
      E eu espero que não tenha zerado a vida. Ainda quero tomar um montão de cervejas boas. Quiçá melhores que a Westvleteren XII. Será?
      Acho que se a gente beber essa no mosteiro, a nota vai subir. Talvez tenhamos que refazer a nossa tabela de critérios… hehehe…
      Já conseguiu ouvir o episódio?

      Abração!!

      Reply
  4. Flávio Yokooji

    Fala pessoal! Beleza?
    Infelizmente, não tive o prazer de experimentá-la. Vi no EAP e quase comprei, mas comecei a pensar em todos os quesitos que comentaram sobre sua deterioração pelo transporte e desisti… A cerveja deve ter mais milhas do que eu! Rs. Essa vai esperar uma visita minha a Bélgica onde quero tomar no restaurante do mosteiro. Se o nome já faz a gente aumentar a nota dada, imagina viajando “pelas zuropa”, de férias e tal… Vai ultrapassar as 12 tampinhas! Rs

    Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      Putz, Flávio!

      Acho que todo mundo (inclusive eu) quer ir lá na Bélgica conhecer essas cervejas.
      Fico salivando só de imaginar beber essas cervejas lá no mosteiro.

      Abraço!

      Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      Muito bom, Sérgio!
      Parabéns!

      Com rótulo elas parecem perder um pouco da Aura. Não é não?
      Eu acho q essas garrafas com o nome serigrafado muito fod%s. Parece q o líquido é ainda mais “sagrado”.

      hehe…

      Abraço!

      Reply
  5. Fabrizio Guzzon

    Salve galera!
    Essa cerveja é fantástica, de fato muito complexa e com o aquecimento ela libera ainda mais aromas, caramelo, frutas secas, xerez, cravo, especiarias… incrivel, e não tem como não se surpreender com essa cerveja.
    E por mais que o Gustavo defente que tradição não deve influenciar uma opinião sobre sua percepção sobre o produto, neste caso é totalmente justificada a tradição..
    Abraços estentadores
    Guzzon

    Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      Faaala Guzzon!

      Cara… Num tem o que falar dessa cerveja.
      É uma cerveja única.
      No meu entender mais complexa e mais fácil de beber que as excepcionais Rochefort 10 e 8.
      Mas deixa eu te contar um segredo: Eu gosto mais da Rochefort 8 do que da 10.

      Abraçao!!

      Reply
  6. Iran Lemos

    Fala pessoal do Beercast! Tudo bem?

    Comecei a ouvir os podcasts de vocês há algumas semanas atrás, após ficar sabendo disso aqui através do meu amigo cervejeiro Milton Souza. Só ouví 3 até hoje, mas vou aproveitar minhas viagens frequentes de finais de semana pra Minas Gerais e ouvir pelo caminho as anteriores. Gostaria de parabenizá-los pela descontração, bom humor e a forma como conduzem cada beercast, é realmente muito bacana!

    A cada cerveja que vocês bebem aí, me dá uma água na boca e vontade que tá difícil segurar! haha Espero poder um dia também experimentar esta Westvleteren XII, deve ser espetacular mesmo! Sou cervejeiro caseiro recente e, em breve, espero ter uma nova receita pronta (talvez uma Honey Ale ou Red Ale) e mando pra vocês experimentarem aí também e darem o aval! hahaha 😛

    Esqueceram de mencionar um evento bem legal que vai rolar sábado (15/11) na EAP, a Brassagem em Dupla, com a Maíra da 2 Cabeças e Fernanda da Colorado, além da degustação da breja feita na brassagem anterior. Apareçam por lá!

    Sucesso a todos e saúde!

    Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      Boa Iran!
      Abração pro Milton Souza também!

      Obrigado pelos elogios!
      Poatz! É tanto evento cervejeiro legal que acabamos nos perdendo. Mas realmente vc tem razão.
      A brassagem da cerveja que a dupla de japas vai fazer tb é muito legal.

      Abraço!!

      Reply
  7. Carlos Magno

    Camaradas,

    Parabéns pelo cast. Essa breja é mágica. Eu fui em abril ao indevrede e posso te dizer que beber a brejas inloco é sensacional.
    Consegui beber a 6, 8 e 12. Vale a experiencia se conseguirem.

    Esse rótulo foi só para a edição especial 2011. Foi feita, como falaram, para ajudar na reconstrução da abadia e a colocaram para exportação.
    Atualmente elas continuam sem rótulo. Só difere pela tampinha.

    No bar vende kits de 6 garrafinhas. Se der sorte, pode chegar lá no dia e ter o kit da 12. No dia que fui não tinha 🙁
    No meu dia só tinha kit da 8. Levei uma dela e um kit do copo. Se não estou enganado, o kit com 6 lá custa 16-18 euros. O com 4 copos de 33cl custou 15 euros (eu acho)
    No bar para beber na hora a west12 custa 4,95 euros.
    Em beer shops em bruxelas encontrei por 12 euros a garrafa.

    No beer ratebeer ainda achei ela em primeiro. Se coloquei errado me perdoem Hahahah

    http://www.ratebeer.com/beer/top-50/

    Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      Pôxa, Carlos!

      Que passeio legal! Ir na Abadia da West e beber as cerveja em chope. Tô me roendo de inveja aqui…
      Eu tb tinha visto q eles estavam em primeiro no ratebeer.
      Mas uma curiosidade: vc viu q quase todas as cervejas das primeiras colocações são IMPERIAL STOUTS?
      Então essa colocação da XII coloca a cerveja num patamar ainda mais especial. Pq claramente é pelas cervejas escuras.

      Forte Abraço!!

      Reply
  8. Luquita da Cerveja

    Fala pessoal, que programa sensacional heim!

    Primeiro, obrigado por anunciar o encontro, o grupo e de lembrar de mim na hora de falar Westvleteren.

    Só pra lembrar, eu tinha feito um guia de como se pronunciar esta palavra:
    http://beercast.com.br/leia-o-rotulo/trapistas-e-os-trava-linguas/
    Westvleteren – UÉST/VLÉTÊR’N – http://audio.forvo.com/mp3/9083008/118/9083008_118_575400_308887.mp3

    A história de Quadrupple eu continuo dizendo que foi marketing, pegando carona na Dubble e Tripple. Este estilo é simplesmente uma Belgian Dark Strong Ale.

    Gostei muito da história que o Rica contou, daria um belo post de nerdice mas agora ele já revelou tudo rs.

    Dizem que na verdade a melhor cerveja de St. Sixtus é a Blonde Ale mas que a Abt 12 fez mais sucesso.

    Falando em Abt… não se diz A-B-T mas sim tudo junto, pois a palavra significa Abade!
    https://translate.google.com.br/#de/pt/Abt

    A história do rótulo é complicada pois em alguns países, como o Brasil, é necessário ter um rótulo mas o pessoal da St. Sixtus não quer colocar e na época em que ela foi produzida na St. Bernadus chegou a receber rótulos próprios!
    http://instagram.com/p/s3RQk5notp/?modal=true

    Respondendo a dúvida se tem alguma cervejaria no Vale do Paraíba ou mais próximo a Aparecida, exite a uma em Cunha, Cervejaria Wolkenburg!

    Abraços

    Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      Fala Luquita!

      Realmente! Esquecemos de mencionar q vc já tinha feito um post sobre a pronúncia do nome de algumas trapistas.
      E eu tb gostei da Saga da West XII. Bem interessante. Mas eu contei primeiro! rsrsrs….
      Pô! Interessantíssimo esse lance de falar “Abiti” e não A-B-T. ! Nem fazia ideia…
      E falando em Cunha, me lembra que eu desci a Serra de Cunha pra ir prá Paraty num carro comum e com a família inteira no carro. Acho q demoramos umas 3 horas prá chegar lá… Mas chegamos!! Chegamos prá nunca mais fazer essa loucura! hahaha….

      Abração!!

      Reply
  9. Vinicius Rodrigues

    Parabéns pelo trabalho, foi com ele que vocês conseguiram degustar uma cerveja tão foda.
    Um dia chego lá.

    Sobre fazer a cerveja ser definição de Pub, eu acho que é sim hein. Ou pelo menos era, até aparecer tanto Pub que não fazia cerveja que acabou que os que faziam foram categorizados como brewpubs.
    Ou posso estar falando besteira, essa é a beleza da internet haha

    E achei que não iam falar do evento cervejeiro mais importante do fim de semana rs
    Todo mundo (todo mundo menos o Renato que vai estar no segundo evento mais importante do fim de semana) convidado a se juntar a nós pra brindar no Delirium.

    Um outro evento que rola em SP neste sábado dia 15 é o Mikkeller Day, provavelmente a confraria estará lá também para um esquenta antes do encontro.
    http://bardocelso.com/butantan-food-park-realiza-mikkeller-day-para-o-lancamento-da-serie-brewed-brazil/

    Grande abraço galera, obrigado por divulgar a confraria e parabéns pelo trabalho. Que ele traga cada vez mais cervejas fodas e convidados do meio cervejeiro.

    Reply
  10. Luan Rangel

    Tá ai uma breja que vai demorar pra vender aqui em Manaus ein! Vou ficar esperando que o George (manauara que comentou ainda pouco) traga essa caixa e coloque ao menos umas 3 pra vender la no Barão Cervejas! Kkkk E oh, Manaus em peso aqui nos comentários ein… tá bom, são 2 pessoas, mas os ouvintes daqui estão se multiplicando, daqui a pouco são 4! Kkkkkk Mas zueira à parte, seria bacana se vcs aceitassem o convite do George, 100% do público cervejeiro local curte o Barão e seria bacana um programa lá ein… Coloquem Manaus no roteiro de férias! Parabéns pelo podcast e abraços!

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      E aí Luan? Já estive uma vez em Manuas. Passei alguns dias às margens do Rio Negro. Sensacional. Infelizmente nessa época não dava a devida importância às nossas queridas cervejas especiais. Espero que tenhamos a oportunidade de um dia aparecer por aí com o Beercast! Abração!

      Reply
  11. Daniel Córdova

    Caramba, vcs são f%da! hahaha
    Sou doido pra tomar essa cerveja e pelo jeito vou ficar com mais vontade ainda.
    Vou ouvir hoje de tarde e depois volto aqui. Só queria dizer uma coisa: POR FAVOR, ME DEEM UMA TAMPINHA DE WESTVLETEREN!!!!!!
    Ou vendam, sei la, fazemos qualquer negócio! hahaha
    Essa é item raro pra coleção e a grana tá curta pra comprar uma garrafa.
    Abraço

    Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      kkkkkkkkkkkkkk, Daniel!

      A gente num é f%da não… rs…
      O Micheel que mandou as cervejas que é. Sem ele não teríamos esse programa. Não tão cedo.
      E eu vou te falar q vc vai ter sim MUITA vontade de beber essa…
      Quanto às tampinhas, podemos negociar sim. A gente até falou disse na leitura de e-mails.
      Obrigado!
      Forte Abraço!!

      Reply
      1. Daniel Córdova

        Opa! Vamos ver aí dessas tampinhas hein, sério mesmo!
        Muito bom o programa e realmente fiquei com mais vontade de beber do que já estava.
        Por mais que se defenda e concordo que a fama às vezes pode influenciar na percepção da cerveja, às vezes acho legal só curtir e se deixar levar pelo frenesi.
        E não sabia da história da St Bernardus. Achei bem interessante e gostaria de fazer a comparação também.
        Só sei que ainda vou tomar a VI, VIII e XII, mas vai ser lá na chopeira dos monges! hahaha
        Abraço!

        Reply
        1. Ricardo Shimoishi

          Certeza que vai beber!
          E trazer umas pra gente… 😀
          Mas sobre a “aura das Trapistas” como diz o Gustavo. Sabe q ter ficado cético na hora da degustação foi legal?
          Eu tentei ser isento. Não ficar empolgado demais. E MESMO assim achei a cerveja fod%.
          Talvez se eu tivesse entrado na onda da “cerveja fantástica”, talvez não tivesse achado a cerveja tão boa.
          hehe…
          Abs!

          Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      Ae, Micheel!

      Olha o cara ostentando e humilhando os pobres viventes de Terra brasilis…
      hahaha…

      Vou abrir uma Cacau IPA, postar foto no FB e vou te tagar, Sr. Ostentação…
      Brincadeiras à parte, nossos sinceros agradecimentos pela Cerveja.
      Realmente ficamos felizes!

      Forte Abraço!

      Reply
  12. George (manaus)!

    Cara faz tempo que venho tentando alinhar os episódios, mas sempre escuto uns 4 ou 5 atras, mas hoje vou ter que abrir uma exceção, vou furar a fila e ouvir logo esse. Tenho muita curiosidade sobre essa cerveja, e tenho falado muito sobre ela nos últimos tempos, tenho um grupo de amigos que está pensando em dividir um pedido de uma caixa dela, ouvi dizer que está disponível pra compra no Mr. Beer!

    Faz tempo que não deixo um comentário mas estou sempre escutando é compartilhando os podcasts. O convite para virem em manaus ainda está de pé! Hehehe
    Abraços e parabéns mais uma vez!

    Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      Valeu George!

      Obrigado por estar sempre com a gente!
      Nós tb tínhamos essa curiosidade. E vou te falar que vc tem que experimentar MESMO.
      Seja dividindo uma caixa com os amigo, seja indo até a Bélgica.
      E eu tb faria a mesma coisa q vc: Ia furar fila pra ouvir sobre essa cerva.
      E Manaus realmente é um dos lugares que eu preciso ir! Tenho vergonha de ser brasileiro e não conhecer o Amazonas.
      Quando eu for, com certeza vou visitar vc e o Luan Rangel.
      Forte Abraço,

      Rica

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*