Cerveja Weihenstephaner Vitus – Beercast 90

By | 28 de janeiro de 2015
Cerveja Weihenstephaner Vitus – Beercast 90

Cerveja Weihenstephaner Vitus – Beercast 90

Hoje o Beercast vai para Alemanha, país rico em cervejas que seguem a lei de pureza, pra provar a Weihenstephaner Vitus.

Confira o que achamos desta cerveja e aprecie com moderação.

Cerveja Weihenstephaner Vitus

Cervejaria: Bayerische Staatsbrauerei Weihenstephan
Estilo: German Weizenbock
Álcool (%): 7.7% ABV
Temperatura: 8-12 °C
Copo Ideal: Weizen
Preço Varejo: R$21,90 (500 ml)

botao-comprar-cerveja (utilize o cupom: BEERCAST para 15% de desconto!)

Links comentados durante o episódio:

Confira a nota dos Beerquesteiros para a Cerveja do episódio:

Links comentados BeerNews e leitura de emails:

BeerGifts

Download

Trilha Sonora

  • Beowulf SoundTrack – Beowulf Main Title
  • Beowulf SoundTrack – First Grendel Attack
  • Beowulf SoundTrack – Gently As She Goes
  • Beowulf SoundTrack – What We Need Is A Hero
  • Beowulf SoundTrack – I’m Here To Kill Your Monster
  • Beowulf SoundTrack – I Did Not Win The Race
  • Beowulf SoundTrack – A Hero Comes Home
  • Beowulf SoundTrack – Second Grendel Attack
  • Beowulf SoundTrack – I Am Beowulf
  • Beowulf SoundTrack – The Seduction
  • Beowulf SoundTrack – King Beowulf
  • Beowulf SoundTrack – He Has A Story To Tell
  • Beowulf SoundTrack – Full of Fine Promises
  • Beowulf SoundTrack – Beowulf Slays The Beast
  • Beowulf SoundTrack – He Was The Best Of Us
  • Beowulf SoundTrack – The Final Seduction
  • Beowulf SoundTrack – A Hero Comes Home (End Credits Version)

Acompanhe e entre em contato com o Beercast:

Clique no play no inicio da página e escute nosso episódio. (38:47 de duração)

Avalie abaixo quantas tampinhas esta cerveja merece.

17 thoughts on “Cerveja Weihenstephaner Vitus – Beercast 90

  1. Carlos Amorim

    Seguindo a “liturgia” dos comentários (aproveitando que até o Papa foi citado neste episódio) gostaria de parabenizar toda a equipe do BeerCast pelo excelente programa. Dá para perceber, pela qualidade da edição, pelo cuidado (e pelo bom gosto) na escolha das trilhas, pela composição da pauta e pela sintonia entre os participantes, que tudo é muito bem pensado e medido, e feito com muito esmero.

    Quanto ao consumo de bebidas alcoólicas pelo papa, pelos demais católicos e pelos cristãos de outras confissões.

    O papa emérito Joseph Ratzinger, ao que me consta, é um grande apreciado de cervejas, tanto que, uma cerveja em sua homenagem chegou a ser lançada, a Papst-Bier.

    http://oglobo.globo.com/blogs/pagenotfound/posts/2013/03/05/papst-bier-cerveja-do-papa-bento-xvi-488636.asp

    Ainda na Alemanha, era comum (e desejável, como símbolo da boa hospitalidade) que os cristãos luteranos recebessem seus visitantes com uma bela caneca de cerveja (provavelmente feita por eles mesmos).

    A ingestão de álcool só é tabu dentro dos ramos carismáticos (pentecostais, espiritualistas, como queiram…) do cristianismo protestante. Dentre os mais tradicionais, é ponto pacífico que (a não ser que a pessoa tenha alguma doença que a impeça) o consumo moderado de álcool é liberado.

    Eu mesmo, sou protestante, de confissão batista, e tenho um canal no YouTube dedicado a cervejas especiais:

    youtube.com/cervasnoceara

    PS1: Achei a trilha do programa de hoje Duca!!
    PS2: Outra trilha interessante para o episódio de hoje seria do jogo Skyrim
    PS3: Para manter a linha Rock’n Roll, poderia ter rolado algum “PowerMetal”, pois a temática das músicas desta vertente giram sempre em torno de aventuras do tipo capa e espada (e é um estilo que eu aprecio muito).
    PS4: Não tenho ainda, mas pretendo comprar em breve!

    Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      Muito obrigado, Carlos!

      A gente tenta, sempre que possível, entregar o melhor trabalho possível sim.
      Nem sempre sai do que jeito que imaginamos. Mas pode acreditar que o esforço é grande.

      E muito obrigado pelos esclarecimentos. Deu pra ver que vc tb se esmerou na pesquisa antes de comentar!
      Enriqueceu o episódio!

      Forte Abraço!

      Reply
  2. Daniel Córdova

    Fala galera!!
    Ótimo programa, mas para a minha vergonha nunca tomei nenhuma Weihenstephaner. Vou ter que resolver isso logo logo.
    E foi muito legal ter tomado umas lá no Delirium com o Anselmo, o Rica e a Regina. Gostamos demais e nos divertimos muito. A companhia e as conversas excelentes e a cerveja muito boa.
    Depois fomos no EAP e achamos bem legal também. Fiquei maluco lá com a variedade de cervejas.
    Faltaram o Renato, Gustavo, Luquita, Guzzon, Bruno e a galera que tá sempre aqui nos comentários, mas não faltarão oportunidades =)
    Abraço!

    Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      Aê, Dani!

      Muito legal a gente ter se encontrado!
      Até a Regina, que nem curte tanto cerveja assim, gostou do nosso encontro!
      hehe… Eu vi o seu post falando do EAP!
      Mas sossega viu?? Até a gente que pode ir mais vezes do que vc ficamos malucos quando vamos lá no EAP.

      Abraços!!

      Reply
    2. Fabrizio Guzzon

      Grande Daniel,
      Desta vez não deu… estava no interior neste sabado.
      Mas não faltarão oportunidades, seja em SP ou quando a galera daqui for para o Sul
      Abç
      Guzzon

      Reply
  3. Carlos Teixeira

    Fala pessoal do BeerCast!
    Gostei muito do episódio 90. Eu já experimentei a Riegeles Augustines Weizen Doppelbock. Ainda não provei a Vitus, mas já incluí na minha wishlist.
    Abraço!

    Reply
  4. Luquita da Cerveja

    Ótimo programa galera,

    Lembrando que a coluna de nerdices já falou sobre essa cerveja!
    http://beercast.com.br/leia-o-rotulo/weihenstephan-a-heranca-de-reis-e-monges/

    Como o Cleber disse, o alemão ta cada vez melhor rs… SQN

    Depois de ver o programa da Brewdog onde fizeram uma Golden Stout eu não confio mais em cor nenhuma, acho que não é um argumento válido hahahaha.

    Sobre o que o Gustavo falou, existe um livro em português, Beer for Dummies e ao contrário do que parece é um bom livro e muito bem embaçado.

    Bom é isso, uma abraço e valeu!

    Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      hahahaha… Vou tentar aperfeiçoar meu alemão. Sempre q leio os seus post com as pronúncias eu tento melhorar, mas confesso que sou péssimo aluno nisso.
      E é verdade! Acabei esquecendo de mencionar seu post.
      Mas que bom que vc deixou o link aí, pro pessoal saber mais dessa maravilhosa cerva e fantástica história da cervejaria.

      Abração!

      Reply
  5. Vinicius Rodrigues

    Ótimo programa galera, essa cerveja é excelente até pra quem não curte tanto trigo.

    E esses 7,7% realmente pode surpreender os incautos, porque não aparece nem um pouco no sabor.

    Abraço pessoal, sigam com o ótimo trabalho.

    Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      Fala, Vini!

      Excelente Cerva. Tem o meu respeito. É dificil alguém não gostar.
      Eu gosto de cerveja que “esconde” o álcool. O sabor, quando muito pronunciado, me incomoda.

      Abração!!

      Reply
  6. Cleber Souza

    Excelente episódio e uma ótima cerveja. Acompanho o podcast desde o episódio 39 e a evolução foi bastante perceptível. Sigo as redes sociais do podcast e também no untappd.
    Excelentes cervejas na sua maioria e o alemão (idioma) esta cadeia dia melhor (sqn).
    Eu parei de tomar as cornbeer por conta do gosto e do glúten, e passei a tomar as artesanais, especiais ou gourmet, primeiro pela curiosidade e segundo que acaba-se tomando menos (pelo preço).
    Grato pelos momentos de diversão e informação.
    Vocês tem a intenção de fazer uma Trip cervejeira aberta a ouvintes?

    Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      kkkkkkk…
      A minha pronúncia de alemão deve ser algo como um cachorro tentando miar. Mas vou tentar melhorar.

      Trip Cervejeira é bacana, heim?!
      Não pensamos nisso ainda. Mas achei uma boa ideia. Vamos clocar na pauta!

      Forte Abraço!

      Reply
  7. Rogerio Shiota

    Boas pessoal,
    Como sempre acompanhando o podcast, porém interagindo pouco com comentários.
    Uma coisa que é legal informar é que em muitas cervejas Alemãs, o nome refere-se à região que é produzida.
    Por exemplo:
    Região+er
    Weihenstephaner = região de Weihenstephan
    Erdinger = região de Erding
    Ayinger = região de Aying
    Abraço pessoal

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*