Cerveja Orval no Barcearia – Beercast #70

By | 10 de setembro de 2014
Cerveja Orval no Barcearia – Beercast #70

Cerveja Orval no Barcearia – Beercast #70

Pegamos mais uma trapista para provar e aproveitamos o convite do Alex “Checha” um dos proprietários do Barcearia, um novo bar conceito que fica em Moema – SP e que mistura mercearia com cervejas especiais e com alguns aperitivos da Coréia do Sul.

Confira o que achamos da “polêmica” Cerveja Orval em 3 safras diferentes.

Cerveja Orval

Cervejaria: Brasserie D´Orval
Estilo: Belgian Specialty Ale
Álcool (%): 6.2% ABV
Temperatura: 8-12 °C
Copo Ideal: Cálice (Trapista)

Links comentados durante o episódio:

Confira a nota dos Beerquesteiros para a Cerveja do episódio:

Links comentados BeerNews e leitura de emails:

BeerGifts

Download

Trilha Sonora

  • Chico Science & Nação Zumbi – A Praieira
  • Chico Science & Nação Zumbi – Amor de Muito
  • Chico Science & Nação Zumbi – Banditismo Por Uma Questao De
  • Chico Science & Nação Zumbi – Brazil
  • Chico Science & Nação Zumbi – Cidade
  • Chico Science & Nação Zumbi – Corpo de Lama
  • Chico Science & Nação Zumbi – Etnia
  • Chico Science & Nação Zumbi – Macô
  • Chico Science & Nação Zumbi – Manguetown
  • Chico Science & Nação Zumbi – Maracatu Atômico
  • Chico Science & Nação Zumbi – O Cidadão do Mundo
  • Chico Science & Nação Zumbi – Samba do Lado
  • Chico Science & Nação Zumbi – Samba Makossa
  • PSY – Gangnam Style

Acompanhe e entre em contato com o Beercast:

Clique no play no inicio da página e escute nosso episódio. (49:30 de duração)

Avalie abaixo quantas tampinhas esta cerveja merece.

34 thoughts on “Cerveja Orval no Barcearia – Beercast #70

  1. Pingback: Boa Cerveja-Feira.... com Sur Citra - Beercast Brasil

  2. Lucas Zurwellen

    Fala pessoal, belo programa e belo apelo para a Katsumi rs…

    Fiquei realmente com vontade de conhecer a Barcearia, por eles oferecerem algo bastante diferente para se degustar junto com a cerveja e de tomar aquela bebida diferente.

    Sobre a Orval, tem cervejeiro ai (Guzzon) que deveria tomar vergonha na cara por não ter tomado ela rs…

    Antes de tomar ela da primeira vez (faz tempo isso) tinha ouvido elogios e críticas dela. Eu não era nenhum especialista ainda mas me arrisquei comprando, ela realmente da primeira vez era bem acida mas eu já gostava de cervejas do estilo.

    Das outras vezes que tomei, peguei exemplares mais maduros e que estavam menos acidas e mais equilibradas mas de fato nenhuma orval é igual a outra.

    Faltou mencionar aquele comparativo de 5 anos que eu postei uma vez sobre a orval.

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      É como se o Guzzon gostasse de pão com mortadela e nunca tivesse ido no Mercadão, fosse fã dos Beatles e nunca tivesse ouvido Let It Be, adorasse hidromel mas nunca tivesse provado o Troll… Caramba, dá pra fazer uma lista enorme!

      Reply
  3. Fabrizio Guzzon

    Salve galera!
    Ainda não provei a Orval, mas o programa me deixou muito curioso a respeito…
    Estou com uma na geladeira, na verdade…. com uma caixinha que ganhei de um amigo belga com todas as trapistas belgas…. menos a Westvleteren… essa ele falou que só quando eu for visita-lo… rsrs
    Mas vou fazer uma maratona de trapistas em breve… e a Orval estará na lista, quem sabe faço um mes de trapistas nas resenhas… rsrs
    E o Barceria esta na minha lista de locais para conhecer… e talvez até fazer um encontro se eles conseguirem aguentar o pessoal da confraria… rsrs
    Abç
    Guzzon

    Reply
  4. Julio Oliveira

    Gente….vertical é de cima pra baixo e horizontal é no mesmo nível do olhos…rsrsrs
    Brincadeiras a parte. parabéns!! o programa está muito bom.

    Gosto bastante de cervejas belgas, mas ainda não experimentei nenhuma Orval. Vamos ver se experimento em breve.

    Reply
  5. Vinicius Rodrigues

    Ah cara…
    Comprei uma no let’s beer, 30 dilmas.
    Levei pra casa e deixei a danada umas semanas esperando, crente que ia ser a melhor cerveja da minha vida.

    Tomei. Tô com o Gustavo nessa. Bem ácida, aquela coisa de lembrar lambic. Cheguei a perguntar pra galera da confraria se tinha aquele gosto mesmo ou se estava estragada.

    No futuro degustarei novamente, procurar uma mais velha também.

    Parabéns pelo trabalho pessoal, sempre excelente e visitarei a barcearia sem dúvida, mais a comida coreana.

    Reply
  6. Luís Loureiro

    Tá aí uma cerveja que já passei VÁÁÁÁÁRIAS vezes por ela no mercado e nunca comprei, seja por encontrar outra que me chamou mais atenção, ou por estar com dinheiro contado pra cerveja (aí eu vou já nas “certas”).
    Tal como Renato, estou me aventurando no mundo das bikes, e na volta do trabalho, pedalo ouvindo podcasts, hoje é o dia do Beercast e tô curioso pra saber o que acharam dessa cerveja que passo por elas tantas vezes e nada!

    Reply
    1. Renato Martins

      Caraca Luis, escuta com o fone de 1 lado só hein… pra vc poder escutar buzina, freada e tudo mais… cuidado com os barbeiros ai..hehe

      Abração e vamos tentar ir até o mondial!

      Reply
  7. Derly de Lana Cordeiro

    Fala galera do Beercast.

    Como sempre um excelente programa. A ideia do barcearia realmente é muito boa, infelizmente não irei tão cedo conhecer, afinal de contas 2.636 km nos separam. rsrsrs.

    Sobre a Orval, tenho muita vontade de experimenta-la, porem nunca tive a oportunidade, quem sabe minha sorte me ajuda essa vez.

    Abraços a todos, já esperando o próximo episodio.

    Reply
  8. Lucas Gama

    Primeira vez que ouço vocês. Muito legal, já ouvi falar de vocês através do Buteco Do Ferreira! Showw

    Reply
  9. Marcus Santos

    Fala ae pessoal!

    Mais um belo episódio. Fiquei com vontade de provar essa cerveja tão polêmica.

    Obrigado por comentar meu post no facebook sobre a Dunkel com churrasco. Realmente ficou muito boa. Detalhe, na hora da foto eu já tinha tomado toda a cerveja. =]

    Abraços!

    Reply
  10. Charles Henrique

    Fala galera esquisita.
    Primeiramente vamos falar da cerveja. Realmente pra tomar a Orval o cara não pode ser um simples Padawan na arte cervejistica, não só ela mas também todas que levam Brett nas receitas. Eu particularmente só comecei a gostar dessas cervejas depois do curso de Sommelier e hoje eu simplesmente as amo, podem incluir nessa lista LAmbics, Fruit Lambics, Geuze e Sour.
    Segundamente quero agradecer e mandar um abraço pra todo mundo da nossa caravana pro IPA Day. Galera foda, fiquei sem voz por dois dias de tanto que eu dei risada e falei na ida e na volta. Realmente o nível de bebunzice subia a cada minuto naquela festa.
    E terceiramente mas não menos importante queria falar pro Gustavo que ele acertou o nome, mas errou o Douglas que levou a Olivia IPAlito pra gente. O Douglas que nos trouxe a Olivia foi o meu sócio, que aproveitamos que ele estava bêbado e fizemos ele buscar breja pra gente umas 4x, inclusive nessa hora ele perguntou o que você queria e você respondeu: “Me surpreenda” e ele trouxe a IPAlito.

    Abraço a todos

    Reply
    1. Flávio Yokooji

      Charles, um tipo de cerveja que não consigo gostar, mesmo depois de várias tentativas são as sours.
      As lambics fui gostar de muitas horas-copo.

      Reply
  11. Flávio Yokooji

    Fala aí pessoal do Beercast, beleza?

    Vou ao Barcearia conhecer. Apesar de não gostar de ir em bares e restaurantes logo que abrem, pois costumam estar em fase de adaptação, creio que pelo modo de funcionamento self-service, não haverá esse tipo de problema.

    Quanto a Orval, realmente, é uma cerveja bem peculiar. Eu gosto, mas não sou fã. Das trapistas, é a que menos curto. Para mim, a La Trappe e a Chimay ainda estão no topo. Não posso falar sobre a Westvleteren que ainda não tive a felicidades de degustar. Voltando a Orval, a primeira vez que experimentei não consegui fazer uma resenha sobre ela. A crítica na época foi “uma breja divertida” de tão diferente que era para mim na época (há uns 5 anos atrás). Achei estranho o comentário de vocês sobre a espuma. Todas as vezes que tomei, a formação de espuma até assustava de tão alta e persistente – não tanto quanto uma Duvel, mas bem considerável. Sobre a clarificação a cada safra mais antiga, esse é fenômeno normal que acontece devido às partes solidas se decantarem no fundo da garrafa.

    Escrevi demais hoje. Abraços!

    Reply
    1. Renato Martins

      Vou concordar com você Flávio, tenho preferencia pelas trapistas maltadas e alcoólicas. Mas, como disso para o Daniel, é uma cerveja que merece ser experimentada, tamanha a dificuldade de perceber os aromas e sabores. Me lembrou muito a Mikeller Wild Winter Ale, já provou?

      Reply
  12. Daniel Córdova

    Fala galera!
    Muito bom o programa, acabei de escutar. Nunca tomei Orval mas tenho uma guardada esperando a oportunidade.
    Inclusive no início do programa estava procurando um gráfico pra colar aqui que vi certa vez de alguém comparando 5 anos diferentes da cerveja. Quando achei, adivinha, o Luquita que postou aqui no site na coluna dele hahaha

    E que venham mais sorteios! Ainda vou ganhar um.

    Abraço!

    Ps: o programa anterior foi o 69 e surpreendentemente ninguém fez piadinha.

    Reply
    1. Renato Martins

      Hahaha sobre o programa 69 a gente comentou em off… inclusive foi na semana do dia do sexo!!!

      Sobre a cerveja, acho que é bem complexa mesmo, mas vale a experiência.

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*