Cerveja Hoegaarden – Beercast #73

By | 1 de outubro de 2014
Cerveja Hoegaarden – Beercast #73

Cerveja Hoegaarden – Beercast #73

O Rica queria de todo jeito guardar essa famosa wit para o verão, mas tá tão seco aqui em sampa que resolvemos adiantar a pauta e matar a sede.

Confira neste episódio a cerveja que não orna com seu copo ideal, porém sua refrescância combina muito com um calorzinho.

Cerveja Hoegaarden

Cervejaria: Brouwerij Hoegaarden
Estilo: Witbier
Álcool (%): 4.9% ABV
Temperatura: 5-7 °C
Copo Ideal: Tumbler
Preço Varejo: R$9,90 (330ml)

botao-comprar-cerveja
(utilize o cupom: BEERCAST para 15% de desconto!)

Links comentados durante o episódio:

Confira a nota dos Beerquesteiros para a Cerveja do episódio:

Links comentados BeerNews e leitura de emails:

BeerGifts

Download

Trilha Sonora

  • Blitz – A dois passos do paraíso
  • Cinema a Dois – Nao me Iluda
  • Dr.Silvana & Cia. – Coisa Mais Gostosa
  • Herva Doce – Erva Venenosa
  • Sempre Livre – Eu sou free
  • Legião Urbana – Eduardo e Mônica
  • Léo Jaime – Conquistador Barato
  • Lulu Santos – Descobridor dos sete mares
  • RPM – Olhar 43
  • Dr. Silvana – Serão extra
  • Magazine – Sou Boy

Acompanhe e entre em contato com o Beercast:

Clique no play no inicio da página e escute nosso episódio. (37:59 de duração)

Avalie abaixo quantas tampinhas esta cerveja merece.

39 thoughts on “Cerveja Hoegaarden – Beercast #73

  1. Ranieri

    Só um comentário rápido enquanto escuto o programa. Eu, nunca tomei essa cerveja e mesmo o podcast falando das clássicas! Eu ne inspiro nele pra compras minhas cervejas!

    Reply
  2. Luiz Felipe Maia

    depois de uma sequencia trapezista, seguimos na Bélgica…
    também faz tempo que não bebo uma Hoegaarden, pois acabo optando por experimentar cervejas novas. Mas acho que fiquei com preconceito com as cervejas que acabaram na Inbev (isso também aconteceu com a Leffe). Vai que caem uns milhos na produção!

    Vocês virão para o Mondial no Rio? Passa ai a agenda para bebermos umas!

    Na humildade, segue minha contribuição para as artesanais latinas (muito influenciada para pela minha preferencia por IPAs) para quem quer fugir das pilsens industriais, embora eu tenha bebido de tudo.
    Argentina: Antares (tive que ir dois dias para beber de todas as torneiras)
    Chile: Spoh (IPA, RIS), Rothhammer (Brutal Hops, Mozaic), Chestes Beer (Ches IPA, Dos Kombis)
    Colômbia: Bogota Beer Company (Septimazo IPA, Monserrate Roja)

    Reply
    1. Renato Martins

      Cara… confesso que dei uma garrfada gigante sobre não ter cervejas na America do Sul… tem bastante.

      Eu quero ir pro RJ sim! Mas esta meio complicada minha agenda, devo ir só no Domingo.

      Abs.
      Renato

      Reply
  3. Miguel Santos

    Sobre as cervejas latinas, em Bariloche/Colonia Suiza tem um brewpub de uma cervejaria chamada Berlina. O lugar e as cervejas são bem legais! Ainda tem outra lá chamada Blest, mas não tive tempo de ir lá.

    Reply
  4. Fabrizio Guzzon

    Salve galera!
    Ótimo programa, a hoegaarden é uma das primeiras brejas especiais que tomei, fácil de beber, refrescante e poderia dizer que foi feita para o nosso clima. Vale muito a pena para quem não conhece prova-la.
    Se tiverem oportunidade provem tambem a hoegaarden grand cru, é uma strong gold ale fantástica…
    No curso de sommelier aprendi que as weiss e strong gold ales são cervejas coringas na harmonização, que podem ser usadas quem praticamente qualquer prato, e aqui com o Gustavo estou aprendendo que o acarajá é o prato coringa, que pode ser harmonizado com qualquer cerveja… rsrsrs

    Abç
    Guzzon

    Reply
  5. Derly de Lana Cordeiro

    Fala galera do Beercast!!

    Como sempre mais um ótimo cast.
    Sobre a Hoegaarden, já tomei ela a muito tempo, logo quando comecei nesse mundo das cervas “especiais” e para falar a verdade nem lembro mais o sabor que ela tem. Depois desse programa terei que fazer o “sacrifício” de correr atras de acha-la e tomar de novo, rsrsrsrs.

    Já no aguardo do próximo cast.

    Reply
  6. Marcus Santos

    Faaaala pessoal, blz?

    Ouvi este episódio enquanto trabalhava e vou falar para vocês que, neste calor que se instaurou em BH, deu muita água na boca. Vontade de sair correndo e comprar uma Hoegaarden.

    Minhas camisetas acabam de chegar. Entrega muito rápida.

    Valeu demais!

    Abs..

    Reply
  7. Daniel Córdova

    Fala galera!
    Não vejo a hora de escutar esse episódio e ver se o nome “Hoegaarden” foi pronunciado corretamente pelo menos uma vez hehehe
    Brincadeira, é uma palavra complicada mesmo.
    Provavelmente só ouvirei na 6a. O trabalho tá bombando essa semana de novo (estou em Barueri).
    Abraço!

    Reply
      1. Daniel Córdova

        Opa! Ouvi hoje e nem falaram tão errado assim. O “hoe” está correto (“rú”), já o ‘g’ e o ‘r’ são impossíveis de pronunciar mesmo, então tá blz hehe
        Sobre o dulçor das Wit (“uít”), tomei a Colomba e a Blanche des Neiges e não curti muito nenhuma das duas. Achei doce demais, gosto de bala soft, principalmente na Blanche.
        As preferidas desse estilo são a Vedett e Hoegaarden mesmo. Acho sensacionais e muito refrescantes.
        Próximo fds vou pra Salvador e quero ver se Acarajé é isso tudo mesmo hehe
        Abraço!

        Reply
  8. Flávio Yokooji

    Faz um bom tempo que não tomo a Hoegaarden. Vou aproveitar o episódio e revisitá-la.
    Realmente, como foi dito no episódio, é um boa cerveja para beerevangelizar. Foi uma das primeiras que provei e lembro de ter achado bem diferente na época (há uns 5 anos atrás).
    Acho que o clima do Brasil facilitou a preferência pelas witbiers que são fáceis de beber devido ao seu alto drinkability. As IPAs pelo frescor do lúpulo, principalmente americanos.
    Infelizmente, não consegui ir ao Barcearia. Tive uma festa de criança em Sorocaba que acabou terminando às 17hs. O lado bom foi que visitei um barzinho de lá e já agreguei mais hora-copo! Rs

    Reply
      1. Flávio Yokooji

        Não. Fui conhecer um bar chamado “Cervejoteca”. Experimentei a My name is Vladimir e e Sincoe Single Hop da Mikkeler por preços bem simpáticos…

        Reply
  9. Luquita da Cerveja

    Fala galera, ótimo programa desse ícone cervejeiro!

    Eu não entendo como tem pessoas que nunca tomaram Hoegaarden, a cerveja popular da bélgica. Tanto o estilo como a marca são cervejas do dia a dia por lá viu.

    Faltou linkar o meu post sobre a história da Hoegaarden apesar de ter sido bem contato pelo Rica.
    http://beercast.com.br/leia-o-rotulo/hoegaarden-o-berco-das-wit/

    Se não me engano no EAP tinha chope da Vedett mesmo e deve ser este que vocês tomaram.

    Lembro me bem de quando a Hoegaarden custava R$3,50 no máximo e depois disso sumiu do mercado pra reaparecer a no mínimo R$6,50… mas é tudo jogada de marketing da Ambev pois agora que o mercado ta aquecido eles se aproveitam da fama dela e sabem que vai vender.

    Eu sempre indico essa cerveja para os aficionados que foram aos EUA e tomaram a Blue Moon, para mostrar que tem algo muuuuuuuuuuuito melhor do que aquilo.

    Um abraço

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      Luquita, é que esse programa já estava gravado desde o primeiro semestre, antes do seu post sobre a Hoegaarden. Nem lembramos dele depois. E tem razão, a Blue Moon não dá nem pra comparar.

      Reply
    2. Ricardo Shimoishi

      Aê, Luquita.

      É engraçado, mas tem gente que tem resistência em tomar a Hoegaarden ( e as Wits de maneira geral). Eu adoro. Mas não é o tipo de cerveja que é unanimidade.
      Obrigado pela parte que me toca. Esquecemos mesmo de linkar o seu artigo. Muito legal, por sinal.

      Tenho quase certeza de que a Wit q tomamos na pressão era a Hoegaarden mesmo. A próxima vez q eu for lá, vou perguntar por Paulo.

      Abração!

      Reply
  10. Vinicius Rodrigues

    Ótimo programa, cerveja muito saborosa.
    Desde o curso no Jaime eu fico com um certo preconceito de comprar qualquer cerveja que vá trigo, mas de vez em quando ainda bebo alguma coisa.
    Sobre ser a mais branca das Wit, acho que a Vedett é mais clara hein, vale comparar no Beertone rs
    E quando o Gustavo aprendeu a falar drinkability?

    Isso aí, parabéns pelo trabalho, grande abraço.

    Reply
  11. Luís Loureiro

    Tá aí uma que não falta na porta da minha geladeira! Sempre encontro no mercado, e sempre que posso to bebendo uma! Afinal, calor no Rio é o ano inteiro né! Frio aqui é 20ºC ahuahuhua E como hoje é dia de ir no mercado, fiquei na vontade e vou comprar uma pra beber a noite! Uma das poucas cervejas especiais que tem aqui no mercado em Macaé!
    Abraços galera!

    Reply
  12. Fellipy Dias Silva

    Oi pessoal!

    Excelente episódio sobre a Hoegaarden e estou curioso para tomá-la. Confesso que não conhecia essa cerveja, mas pelo fato de que não conheço muito sobre as cervejas wit. Já vou procurá-la no mercado pra conhecer essa cerveja. 🙂

    Reply
    1. Almir Ribeiro de Almeida

      E ai pessoais !

      Excelente episódio sobre a Hoegaarden, nunca tomei dela mas vou mercado comprar uma pra conhecer.

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*