Cerveja BrewDog Punk IPA com Raphael Rodrigues do All Beers – Beercast #28

By | 20 de novembro de 2013

Download deste episódio em “.zip” clique aqui.

Podcast da Cerveja BrewDog Punk IPA com Raphael Rodrigues do All Beers

Podcast da Cerveja BrewDog Punk IPA com Raphael Rodrigues do All Beers

A mais Punk das cervejas IPAs será provada no Beercast de hoje, com a presença ilustre do Raphael Rodrigues do blog AllBeers! Conversamos sobre a Brewdog, sobre o bar que será aberto em São Paulo e sobre muitas outras coisas. Informação sobrando nesse episódio!

Descubra o que significa o logo da Brewdog e também: Como usar a barça para pesquisar sobre cerveja? Porque a Brewdog tem uma ideologia Punk? Qual é a classificação da cerveja Punk IPA da Brewdog? Como surgiu e quem inspirou a Brewdog a ser criada? Quem foi o Michael Jackson “o Beer Hunter”? Qual é a verdade sobre o sumiço das cervejas Flying Dog do Brasil? Como a burocracia brasileira atrapalha a chegada de cervejas?

Não perca esse episódio mais do que Punk!

Cerveja BrewDog Punk IPA

Cervejaria: BrewDog
Estilo: India Pale Ale (IPA)
Álcool (%): 6% ABV
Temperatura: 8-12 °C
Preço Varejo: R$ 13,00 ~ 24,00

Avaliação da Cerveja BrewDog Punk IPA na Comunidade Brejas (Crie seu perfil e avalie também esta cerveja no brejas.)


História da Cervejaria Brewdog

A BrewDog é uma pequena cervejaria escocesa fundada em 2007, em Fraserburgh, na Escócia, por dois amigos: James Watt e Dickie Martin, na época ambos com 24 anos. Entediados com o mercado cervejeiro no Reino Unido e com a baixa qualidade das cervejas que encontravam, decidiram que a única maneira de fazer uma reviravolta neste negócio desinteressante, era criar sua própria cerveja. Eles batizaram o nome de sua cervejaria de BrewDog em homenagem ao “provador-chefe”, “comandante-geral” e cão de guarda: Bracken, o mascote da cervejaria, o verdadeiro BrewDog.

Em apenas 6 anos a BrewDog se tornou a maior empresa escocesa independente, produzindo atualmente mais de 120 mil garrafas/mês para consumo local e exportação para o mundo todo.

A BrewDog adotou desde o principio um posicionamento e estilo de comunicação bastante agressivo e despojado. Sempre exaltando as qualidades e ingredientes de uma boa cerveja artesanal, e desmerecendo as cervejas “aguadas e sem graça” produzidas em larga escala pelos gigantes do setor. O slogan “Beer for Punks” (Cerveja para punks), deixa bem claro o estilo e propósito que a marca quer transmitir.

Eles sempre deixam claro sua obstinação pela pureza dos ingredientes na produção de cervejas. Nada além de cevada, lúpulo, fermento e água entra em suas receitas clássicas. Nada de aditivos, conservantes e pasteurização.

Suas cervejas são produzidas inspiradas na escola americana. São aromáticas, muito frutadas e florais, sem ser nada enjoativas, mas sempre bem lupuladas.

Mais sobre a história da Cervejaria BrewDog (Conteúdo em Inglês)

Links comentados durante o episódio:

BeerNews

Desafio do Beercast

Beba um chopp no Tchê Café por conta do Beercast, escute o episódio e saiba como!

A nota dos Beerquesteiros para a Cerveja BrewDog Punk IPA:

Convidado: Raphael Rodrigues (5 de 5)
tampinha_oktampinha_oktampinha_oktampinha_oktampinha_ok
Anselmo Mendo (4 de 5)
tampinha_oktampinha_oktampinha_oktampinha_ok
Gustavo Passi (4,5 de 5)
tampinha_oktampinha_oktampinha_oktampinha_oktampinha_amassada
Renato Martins (4 de 5)
tampinha_oktampinha_oktampinha_oktampinha_ok

Trilha Sonora

  • DevilDriver – Clouds Over California
  • Helloween – I Want Out
  • Manowar – Warriors Of The World United
  • Slayer – Raining Blood
  • Scorpions – Hotel California
  • Motorhead – God Was Never On Your Side
  • Metallica – One

Acompanhe e Entre em contato com o Beercast:

Clique no play no inicio da página e escute nosso episódio. (34:14 de duração)

 

 

63 thoughts on “Cerveja BrewDog Punk IPA com Raphael Rodrigues do All Beers – Beercast #28

  1. Roger Costa

    Fodástico o setlist deste episódio, ainda mais seguida das mais fodásticas cevas.
    Well done !

    Reply
  2. Bruno Góis Mateus

    Olá pessoal,
    depois de escutar essa beercast fiquei interessado em provar a tal Punk IPA que vocês falaram tão bem. Não sou grande fã de IPAs, mas já tomei bastante, afinal o importante são as emoções heheheh.

    Lembro que vocês ressaltaram o aroma dessa cerva, porém para minha surpresa não percebi nada de tão especial. Aliás, eu tomei ela e depois tomei uma Sculpin IPA da Ballast Point, essa sim muito boa.

    Enfim, não acho que vocês estejam errados, talvez a minha punk não estivesse tão fresca, afinal faltavam apenas 6 meses de validade e para IPA, o melhor mesmo é ela bem fresca.

    De qualquer forma valeu a experiência, só queria compartilhar como foi minha experiência com a Punk. Pretendo dar outra chance para ela, mas vai ter que esperar. Aqui em Fortaleza não é tão fácil de se achar e ela é bem carinha, uns 17 reais no supermercado.

    Abraços

    Reply
    1. Anselmo Mendo

      E aí Bruno! Acho que você tem razão, o tempo judia bastante das IPAs. Aqui em São Paulo a gente tem a sorte de ter o Bar da Brew Dog e achar o chope com mais facilidade. É uma experiência diferente. Valeu por compartilhar com a gente. Abs!

      Reply
  3. Katsumi

    A IPA da Brewdog é uma das melhores para mim! E eu também pensei que o Michael Jackson era o cantor a primeira vez que eu ouvi o nome dele, hahaha!

    Reply
  4. Rogerio

    Olá pessoal!

    Levei a Brewdog Punk num almoço e surpreendeu!

    Continuem se divertindo!

    Um salve “verde” para o Ricardo e o Anselmo – o mais “Stulbach” dos Beerquesteiros!

    Reply
  5. Luiz Otavio

    Muito bom este beercast, só achei que a trilha sonora tinha q ser de Punk Rock e não Metal. Marky Ramone and The Intruders – I Want My Beer caíria bem.

    Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      Tem razão, Luiz!
      Punk Rock ia combinar direitinho com essa cerva!
      Mas eu colocaria Legião Urbana que começou influenciado pelo Punk Rock, né?
      Valeu!

      Abração!!

      Reply
      1. Luiz Otavio

        Com cerveja, digo com certeza. Álias, depois de Iron Maiden e Raimundos acho que serão obrigados a agraciar fãs de outras bandas:

        German Pilsener O Calibre Paralamas do Sucesso, da Bamberg;
        English Brown Ale Titãs, da Cervejaria Colorado;
        Bohemian Pilsner e Red Ale dos Ratos de Porão, da Barco.
        E ainda tem Matanza, Nenhum de Nós, Velhas Virgens…

        Reply
        1. Ricardo Shimoishi

          Nós já fizemos o programa do Nenhum de nós !
          Mas tem sim um montão de cerveja de bandas prá experimentar ainda.
          Mas eu não estou nem um pouco triste. 🙂
          Estamos trabalhando pra fazer programas dessas cervejas.
          Vai dar certo!

          Abraço!!

          Reply
          1. Luiz Otavio

            Gu, acho que isso vai dar confusão mesmo A cerveja do João Gordo é da Dortmund a do RxDxPx é Barco.

    2. Renato Martins

      Luiz, estou de acordo!!! O bom mesmo é curtir um bom Rock’n Roll ao beber uma boa cerveja… mas como essa não era tão boa, deixei eles colocarem uma trilha sonora alternativa…hehehe

      Abraço.
      Renato Martins

      Reply
  6. Richard Buschmann

    Valew galera por comentar meu post…..e falar meu sobrenome errado…rsrsrsrs
    Pena saber que o BEERCAST esteve no Mundial no Rio de Janeiro e eu não encontrei nenhum berrcasteiros…rsrsrs.

    E sempre 5 tampinhas para o programa!!!!!!

    Abraços

    Richard Buschmann
    +55 (41) 3557 2207 | 9288 2637
    Bastards Brewery
    bastardsbrewery.com.br

    Reply
    1. Renato Martins

      Poxa Richard, fui pra la devidamente trajado com a camiseta do Beercast. Encontrei algumas várias pessoas por la, realmente foi uma pena… na próxima a gente combina melhor isso ai pra beber umas geladas.

      Um abraço.
      Renato Martins

      Reply
  7. Matheus Martin

    O trabalho do Rafael é referência para os cervejeiros aqui no Brasil! Um ótimo trabalho! O programa ficou muito bom e a Punk dispensa comentários!

    Vou ficar com a piada do Gustavo! Curta e direta!

    Reply
  8. Guzzon

    Caros, mais um ótimo programa!
    De fato a BrewDog é uma das cervejarias com a pegada mais inovadora que conheço, sempre buscando sair do comum e chocar (no bom sentido) os consumidores.
    Quanto ao aroma de maracujá, é um ponto interessante… as IPAs americanas são bem conhecidas por terem esse aroma bem proeminente, por conta do lúpulo usado (Amarilo e Cascade) que são lúpulos naturais do EUA e tem essa pegada de maracujá desde que são flores, e passam isso para a cerveja muito forte.
    No caso da PUNK IPA nenhum destes dois lúpulos são usados, mas mesmo assim temos uma presença cítrica muito forte e dependendo da sua memória olfativa, você também podem vincular a maracujá, ou em outros casos, a limão ou grappefruit.
    Mas independente disto, essa pegada mostra que a Brewdog deixou de lado o estilo inglês que usa lúpulos terrosos para partir para o estilo norte americano, que prefere os lúpulos mais aromáticos e cítricos.

    Abraços!
    Guzzon

    Reply
    1. Renato Martins

      Verdade Guzzon, é uma cerveja que veio pra renovar e dar uma cara nova para as cervejas do Reino Unido. Eu, particularmente, gosto bastante.

      Um abraço.
      Renato Martins

      Reply
  9. Matheus Ramos

    Gostei do papo hoje. Eu sigo o All Beers a algum tempo e realmente tem toneladas de informações relevantes.
    Quanto a cerveja, uma coisa ela é realmente bem aromática, tem sim um certo dulcor, devido a quantidade de maltes que irão equilibrar a bomba de lúpulo que ela tem. Se não me engano são Nelson Sauvin, Chinook, Simcoe e mais um que não me lembro.
    Brew Dog Punk IPA é uma cerveja que merece e DEVE ser repetida sempre e pela proposta eu dou 5 tampinhas! Pode ir com fé!!!

    Reply
  10. Micheel Pedreira

    Por falar em Brewdog, comprei a edição de natal dela é da Chouffe. Ep da semana de natal vai rolar alguma cerveja edição de natal?
    Também ouvi hoje o episódio da Colorado, ansioso pelo episódio sobre Pumpkin Ale. Estou com duas em casa, ainda não experimentei nenhuma do estilo e estou curioso.

    Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      Poxa, Micheel! Que legal!
      Vantagens de se estar na Europa, né?
      Pode comprar as cervas (boa, baratas) em primeira mão.
      Ainda estamos estudando a questão do episódio de Natal. Ainda não fechamos…
      E sobre as pumpkin Ales, experimentamos mas não sei se vai rolar um programa delas agora…

      Reply
  11. Magno

    O Podcast tem tudo para ser bacana, pena que vcs acham que são comediantes. É o mal de todo Podcast brasileiro, vcs não estão sozinhos, façam como seu convidado, falem sério e tenham conteúdo.

    Reply
    1. Gustavo Passi Post author

      Magno,

      Obrigado pelo comentário, críticas e elogios sempre são bem vindas.

      Sobre ser comediante acho que todo brasileiro acha que é, pois vivemos num país da piada pronta já disse o sábio José Simão.

      Sobre falar sério, nós falamos quando preciso, agora na mesa de bar não da para ficar sério o tempo todo, pelo menos eu não consigo!

      Aqui a proposta é diferente, muito sério e muito técnico é chato e não queremos ser cervochatos.

      *O e-mail que você informou é inválido e não deve chegar a resposta para você.

      Espero uma nova visita!

      Cheers!

      Beba Menos, Beba Melhor

      Reply
    2. Luquita da Galera

      O mal mesmo é criticar (por mais que tente ser construtivo) e não dar a cara a tapas. Não sei por que tem gente que se incomoda com esse tipo de questão, o programa tomou uma identidade própria que retrata bem o espírito do apreciação da cerveja, misturando o humor, a descontração e ainda propondo a cultura.

      Há outro programa como o Pão e Cerveja, que é muito mais jornalístico, sério, técnico mas mesmo este no final conta com a participação do Maurício que da um toque de descontração ao programa.

      O legal daqui é que o programa chama a atenção de novos ouvintes e bebedores, espalhando ainda mais a cultura cervejeira, se fosse técnico e chato não alcançaria o mesmo propósito.

      Por tanto, aceite, ouça, reflita, veja o feedback que eles recebem! Não seja um cervochato…

      Reply
    3. Patrick

      Não vejo nada errado com o tempero de humor, e acredito que isso componha a identidade do podcast. Independente da cerveja quero poder compartilhar minha opinião com os amigos e dar risada de assuntos aleatórios, o dia que eu eu tiver de usar fraque, cartola e monóculo para tomar cerveja eu paro de de beber. Sláinte!

      Reply
    4. Guzzon

      Creio que o conteúdo esta claro e definido no programa, e a apresentação das cervejas tem toda a informação necessário para se saber se o estilo agrada ou não ao ouvinte.
      A identidade do programa se consolidou sendo descontraído, se você procura um programa técnico talvez este não seja o mais indicado.

      Reply
  12. Luquita da Galera

    Fala pessoal, não foi só o Gustavo que confundiu os Michael Jacksons mas diferente dele eu não espalhei! Hahahaha…

    Show de bola o programa com o Raphael, já acompanho o trabalho dele a um bom tempo e sem dúvida é algo impar no mundo cervejeiro. O All Beers consegue trazer notícias cervejeiras em primeira mão e realmente interessantes, diferentes e inovadoras. Trabalho que só um jornalista mesmo consegue desenvolver, pois infelizmente muitos dos sites e blogs de cerveja que temos por ai são só mais do mesmo… notícias repetidas e avaliações de cervejas fraquíssimas (na verdade acho que muitos só querem mostrar o que eles podem tomar).

    Essa história da Flying Dog me lembro bem dela, pois estava bem ativo na época no fórum onde começou a desencadear todo o bafafá. Sei bem quem são os envolvidos na trama e por mais que diga que não foi pelo fato das acusações de tentar ludibriar o cliente, teve um ressentimento dos americanos com nosso mercado.

    Olha só achei injusto falar que eu critiquei a mistura da cerveja do Ricardo, o Anselmo disse primeiro que minha mistura era horrível e eu só indaguei se era bom…rs

    Duas dicas, houvi o Anselmo falar que trabalha com Design e se interessa pelo assunto por tanto lhe indico que acesse o site de um amigo Designer de Rótulos:
    https://www.facebook.com/BierDesignGrafico

    Ele também mantem um blog onde comenta sobre alguns rótulos de cervejas nacionais que estão em alta no mercado atualmente.

    Ainda sobre algo que o Anselmo disse mas a dica é para todos, ganhei essa semana um “diário” cervejeiro muito bom para fazer anotações de avaliações e outros assuntos relacionados, confiram:
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=732304880131458&set=a.203540946341190.59560.100000558579529&type=1&theater

    Quando vai rolar um programa com uma Fruit Lambic heim? Quero ver alguns estilos mais extremos rs…

    Bom a piada vencedora é do Gustavo mas só pq eu ñ conhecia e um abraço pro falecido Carlos Adão!

    Reply
    1. Ricardo Shimoishi

      Fala Luquita!
      hahaha… Não fica chateado. O Anselmo só estava brincando com vc e com suas preferências polêmicas. E sim: Eu lembro q vc perguntou se o Black and Tan era bom.
      Uma Lambic seria legal sim. Mas vamos escolher com calma. Talvez seja uma Fruit mesmo. OU não.
      hehe…
      Não concordo com seu voto na piada do Gustavo. Mas tudo bem, vai. Foi boa!

      Abraço!!

      Reply
    2. Gustavo Passi Post author

      Luquita,

      Mais um pro meu time, pode vestir a camisa dos “Cabeça de Pano”, vou até pedir pro Anselmo bolar uma camiseta do astro pop com suas cervejas pra pegar mais gente…rs

      O Raphael realmente faz um trabalho fantástico e o escritório dele é digno de trabalhar todo dia feliz em Campos do Jordão.

      Quero ver esse diário daqui um ano se vai estar completo. rs

      Sobre a fruit lambic eu quero fazer a muito tempo, vamos ver se consigo convencer os caras, 1 x o pra mim nas piadas.

      Cheers!

      Beba menos, Beba Melhor.

      Reply
        1. Gustavo Passi Post author

          Colocando lenha nessa piada…

          Vejo ele com diversas fruit lambics e cervejas de chocolate chamando a criançada pro parque dele em Cleveland.

          E se ele fosse mestre-cervejeiro com certeza teria uma receita com pé-de-moleque.

          Cheers!

          Beba Menos, Beba Melhor

          Reply
  13. Rafaela Ivo

    Fiquei super interessada em IPA’s quando fui esse fim de semana na Cervejaria do Farol (tive que ir experimentar pra ver se valia a pena levar vocês hahaha) e bebi a IPA de lá. Logo mais libero a resenha na Skynerd o/
    Muitíssimo obrigada pelo salve 🙂
    Esse episódio serviu também pra me animar, já que esses últimos dias foram meio broxantes hahaha
    A lista de músicas esteve melhor que nunca, me arrepiei quando começou a tocar Raining Blood! Fiquei muito interessada na Punk, e quanto ao Michael Jackson, cheguei na Cervejaria do Farol e tinha alguns livros pra vender, aí perguntei se tinha algum livro do Michael Jackson, ao que me responderam: “Moça, a gente só vende livro de cerveja” hahaha
    tive que rir!
    Continuem com o sucesso e tô esperando a próxima quarta!

    Reply
    1. Gustavo Passi Post author

      Rafa,

      Aposto que tenho um time grande de “cabeças de pano” como eu, só hoje já conheci 3 que juravam que o astro pop era também foda de cerveja.

      Ufa! Pensei que seria hostilizado e chamado de ANTA.

      Cheers!

      Beba menos, Beba Melhor!

      Reply
    2. Ricardo Shimoishi

      haha…
      Quando vc fala pra qualquer um que não tenha um interesse em cerveja acima da média sobre a “autoridade cervejeira” Michael Jackson a reação é de espanto.
      Mas é engraçado que vc tenha vivido essa situação dentro de uma cervejaria.
      Espero que, pelo menos, a cervejaria seja legal!

      Um Beijo!

      Reply
  14. Luís Loureiro

    Indo viajar amanhã e baixando o episódio pra ouvir! Primeira IPA que tomei e com certeza uma que está lá no topo! Acho ela por aqui até de 600ml, problema é que cobram 40 reais na garrafa! Mas é uma que pra mim vale muito a pena fazer esses esforços de vez em quando!
    Abração galera daquele que sempre comenta primeiro aqui! hehehhe

    Reply
      1. Gustavo Passi Post author

        Lú,

        Hoje você perdeu por minutos no gatilho da primeiro a comentar.

        Depois conte o que achou de episódio.

        Cheers!

        Beba menos, Beba melhor!

        Reply
          1. Luís Loureiro

            Voltando de viagem, e agora que vi que perdi o primeiro comentário! Mas isso não irá se repetir! hahahah Ótimo episódio como era de se esperar! E acho que o erro do Gustavo deve ser super comum pra quem nunca ouviu falar do Michael Jackson! Comigo só não aconteceu pq eu já tinha visto o livro dele sobre whisky e já tinham me falado de cara que não era o cantor! hahaha
            Abraços galera!

  15. Marina

    Gustavo, tô contigo! Eu estava achando estranhíssimo o Michael Jackson ser jurado de concurso de cerveja… Hehehe. Vou procurar saber mais do Michael Jackson do mundo cervejeiro.
    Já provei a Punk e achei sensacional! Bateu a vontade de provar de novo.

    Reply
    1. Gustavo Passi Post author

      Marina,

      Isso aconteceu comigo, foi resolvido pouco tempo atrás. rs

      Mas tudo tem seu estudo, procura e descobrimentos.

      Aposto que tenho outros no meu time, vamos ver se aparecem outros que estão comigo.

      Cheers!

      Beba Menos, Beba Melhor

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*