Cerveja Baden Baden American IPA – Beercast 111

Por | 24 de junho de 2015
Cerveja Baden Baden American IPA - Beercast 111

Cerveja Baden Baden American IPA – Beercast 111

Para o episódio de hoje, Rica Shimoishi escolheu a cerveja Baden Baden IPA, vamos contar o que achamos deste novo lançamento da Brasil Kirin.

Confira o que achamos desta cerveja em nosso bate-papo.

Cerveja Baden Baden American IPA

Cervejaria: Baden Baden
Estilo: American IPA
Álcool (%): 6.4% ABV
Temperatura: 5-7 °C
Copo Ideal: Pint
Preço Varejo: R$25,99 (600 ml)
Preço com nosso cupom: R$22,09 (600 ml)

botao-comprar-cerveja (utilize o cupom: BEERCAST para 15% de desconto!)

Links comentados durante o episódio:

Confira a nota dos Beerquesteiros para a Cerveja do episódio:

Links comentados BeerNews e leitura de e-mails:

BeerGifts

Download

Trilha Sonora

  • Wiglle – Jason Derulo & Snoop Dogg
  • Snoop Dogg – Bitch Please
  • Snoop Dogg – Down 4 My N’S
  • Snoop Dogg – From The Chuuuch To Da Palace
  • Snoop Dogg – G Bedtime Stories
  • Snoop Dogg – Gin & Juice II
  • Snoop Dogg – Hell Yeah
  • Snoop Dogg – Just Dippin’
  • Snoop Dogg – Lay Low
  • Snoop Dogg – Loosen’ Control
  • Snoop Dogg – Beautiful

Acompanhe e entre em contato com o Beercast:

Clique no play no inicio da página e escute nosso episódio. (39:25 de duração) Avalie abaixo quantas tampinhas esta cerveja merece.

28 comentários para “Cerveja Baden Baden American IPA – Beercast 111

  1. Pingback: Boa Cerveja-Feira #191…. Kaffee – Beercast Brasil

  2. Pedro Sadala

    Só pude ouvir hoje esse episódio, mas muito bom, como todos os demais. Queria aproveitar que o Renato comentou que foi ao bar da Schornstein em Holambra e adicionar aqui também o meu “desabafo”, mas com outra cervejaria. Parece que tem gente andando na contra mão, tratando o consumidor como bobo. Em Belo Horizonte a Backer construiu o Templo Cervejeiro, um restaurante/bar que fica dentro da própria fábrica. Muito bonito, agradável. Mas os caras estão cobrando absurdos na cerveja, sem fazer o menor sentido. Não tem o custo do transporte (já que tá ali na fábrica), não tem o custo das garrafas, já que é pint… Os garçons não sabem NADA de cerveja, mas acham que sabem.. Você pede uma IPA e o cara te traz uma Pale Ale… O mais curioso é que se você for em qualquer bar em BH que tenha pint da Backer, seja pilsen, ipa, etc, o preço é muito mais em conta do que na própria Backer. Tá ficando difícil pro nosso bolso matar a sede! hehehe..

    Um abraço pessoal do Beercast, mais uma vez, um dos melhores podcasts do Brasil!
    PS: pra essa Baden Baden dou 3 tampinhas, não porque não seja muito boa, mas por comparação com outras American IPA’s que acho bem melhores.

    Responder
    1. Anselmo Mendo

      E aí Pedro? A melhor coisa que podemos fazer quando achamos que o serviço ou preço não é bom é boicotar o lugar e contar para todos os amigos. Eu tenho a minha lista negra de São Paulo aqui comigo também. Concordo com você, a fábrica deveria ser uma referência e aparentemente vender por um preço mais justo. Vai entender.
      Obrigado pelas palavras. Abração!

      Responder
  3. Luis Henrique L. de Camargo

    No ultimo episodio vocês comentaram sobre o IPA Day e Ribeirão Preto, inclusive dicas desta região onde moro há anos. Acho que já comentei que Ribeirão faz parte da região macroeconomica conhecida como Grande Batatais (kkk).

    Ótimas dicas (incluiria ainda os bares das cervejarias Walfanger e o da Invicta). Eu sempre digo que Ribeirão conquista quem admira boas cervejas ou mulheres bonitas.

    Mas lembrando que já estão vindo para o IPA Day, este evento deverá superar qualquer experiência nos bares da vida de Rebs. Apenas discordo quando comentaram: “mas não vão ao Pinguim…”. Não digam isto à maioria dos Ribeirão-pretanos.

    O Pinguim, localizado no centro, é uma cervejaria que fornece há décadas cerveja não pasteurizada e sem conservantes, no melhor estilo Standard American Lager. E eles são muito bons nisto.
    Tendo tempo, na parte da manhã deem uma caminhada no centro de Ribeirão, conheçam a arquitetura da época dos barões do café, e se refresquem sentando no Pinguim e tomando seu chope.

    Bom, eu já não vou lá no centro há uns 10 anos. Mas quem vem a Ribeirão deve ir até lá sim.

    Responder
    1. Ricardo Shimoishi

      Ótimos dicas, Luis.

      Quando eu fui pra Ribeirão, viajei com a intenção de conhecer a Colorado. Fui lá, mas não deixei de conhecer o Pinguim. Inclusive fiquei num hotel no Centro só para poder ir lá a pé.
      Mas tb confesso que essa cidade da Grande Batatais é meio assustadora de noite. Não me senti muito seguro não… haha…
      Não que em São Paulo me pareça especialmente segura…

      Abração!

      Responder
  4. Philip Adler

    Fala galera! faz tempo que não compareço.

    Eu concordo com alguns de vocês que acham que a Baden Baden entra nas cervejas especias,
    mas de uma maneira um pouco mais contida, e na minha opinião, na maioria dos estilos, provavelmente buscando um público maior.
    Será essa uma tendência das micros que são incorporadas pelas gigantes?

    E aproveitando o tema, aqui em Sorocaba dia 20, tivemos a Festa JunIPA organizada por um estabelecimento, foi ótimo!
    praticamente um mini IPA Day, muito bom ver que o cenário está crescendo mesmo na situação atual.

    Abraços!

    Responder
    1. Ricardo Shimoishi

      Fala, Philip!

      Eu acho que a ideia de colocar cervejas mais “domadas” é uma maneira das cervejarias garantir q vão atingir um público maior.
      Muito legal (inclusive o nome) da Festa JunIPA! Muito obrigado pela dica.
      Tb ficamos felizes com esse cenário em crescimento.

      Forte Abraço!

      Responder
  5. Ítalo

    Bom programa, deu vontade de experimentar. Pena que em Salvador essa daí não chega (só vejo por aqui a cristal, a golden, a red ale e a weizen). Não entendo a lógica de distribuição da Kirin, por que alguns estilos chegam aqui e outros não? Eu adoraria experimentar a witbier e a 1999, mas só rola se eu desembolsar o frete comprando na net mesmo (ah, benditos 15% de desconto da Cerveja Store).
    Quanto ao preço, não reclamo: a mais cara que achei foi R$16,00 em um mercado de uma grande rede, o que é bem razoável levando em conta a limitação de rótulos que temos por aqui (a mais cara que já achei nesse mesmo mercado foi a Paulaner Salvator, pelo mesmos R$16, mas que tem apenas 355 ml). Isso se desconsiderarmos os bares especializados, que vendem qualquer coisa a R$25 no mínimo.
    Beber cerveja boa em Salvador tá difícil.

    Responder
    1. Ricardo Shimoishi

      Fala Ítalo!

      Puxa! É uma pena q vc não as encontre tão facilmente. As cervejas da Baden Baden são realmente muito boas. Prá mim a Red Ale e a 1999 são as melhores. Acho que o problema de não haver todas as cervas em todo o país é a demanda. A gente gosta de cerveja especial e acha que pagar $16 numa garrafa tá de bom tamanho. Mas quantos pensam como a gente, né? Acho q o pouco conhecimento das cervejas especiais faz com que a distribuição delas fique mais restrita do que desejaríamos. Mas acho que vale a pena vc experimentar a IPA e a 1999, pelo menos. Use o Cupom na Cerveja Store! hahahaha…

      Forte Abraço!

      Responder
    2. Fabrizio Guzzon

      Italo, tudo bem?
      Continue procurando, pq a IPA da Baden tambem foi enviada para a região de Salvador.

      Abç
      Guzzon

      Responder
      1. Ítalo Carvalho

        OPA! Bom notícia, Fabrizio! Valeu pela dica!
        (quase perco essa, bem que a gente podia receber um e-mail quando nosso comentário é respondido…)

        Responder
  6. Flavio Yokooji

    Parabéns Rica! Vida longa a você e ao Beercast!
    Experimentarei essa Baden Baden mais para ver como o método Dip Hopping afeta o resultado final.
    O fato é que estou cansando um pouco de beber IPAs. Aliás, as médias cervejarias (não sei como denominá-las corretamente) estão entrando tarde nesse estilo.
    Mesmo falando que estou cansando do estilo, irei no IPA Day! Rs. Resolvi ir de carro e dormir por lá. Portanto, não acompanharei a Caravana da Coragem! kkk. Espero encontrá-los por lá e bater um papo.

    Responder
    1. Ricardo Shimoishi

      Valeu, Flavio.
      Vida longa prá todos nós!
      Tem razão. Como eu disse a concorrência em IPAs é grande, mas eu ainda gosto. Ontem mesmo eu comprei uma JabutIPA… rsrs…
      Mas o fato de cervejarias mais “convervadoras” (tb não sei como chamá-las) começar a fazer IPAS é sinal de que o estilo ainda tem fôlego. Deve existir muito mais gente que está se habituando aos estilos menos conhecidos do que pensamos.
      Ainda não tenho certeza de quem estará no IPA Day. Mas se eu for, provavelmente farei o mesmo que vc. haha… Ir tranquilo e voltar sossegado… hahaha…
      Abração!

      Responder
  7. Fellipy Silva

    Olá pessoal!

    Passo aqui para dar os parabéns pelo episódio e também parabéns pelo Aniversariante do dia, o Rica Shimoishi! Felicidades por mais uma volta em torno do Sol! =D
    Adorei o episódio não apenas pela cerveja (que me deu bons motivos para comprar e apreciar aqui em casa!), mas pela aula que vocẽs deram sobre a IPA e seus estilos derivados. Confesso que isso sempre me confundia um pouco na hora de explicar para outras pessoas e também na hora de conhecer as cervejas. mais uma vez, vocês ajudaram bastante na minha educação cervejeira.
    Sobre Campos do Jordão, uma opção que recomendo a todos que me perguntam é de não ir na Choperia da Baden Baden por conta do custo. O valor da cerveja acaba sendo muito mais barato nos mercados locais (inclusive na Casa de Gente Feliz) e também na fábrica da Baden Baden, localizado na periferia da cidade.
    Na fábrica da Baden Baden, vale a pena fazer a visita monitorada. É necessário fazer uma reserva da vaga, e pagar uma taxa de R$ 15 para a entrada. Lá eles explicam como a cerveja é feita, dá para provar alguns dos ingreditens usados na fabrocação. E, no final do tour, você pode apreciar os diversos estilos oferecidos por eles, e também levar direto da fábrica algumas garrafas. 🙂
    Deixo aqui um link para mais informações: http://www.visitecamposdojordao.org.br/pt/pontos_turisticos/view/cervejaria-baden-baden

    Forte Abraço e parabéns pelo trabalho!

    Responder
    1. Ricardo Shimoishi

      Obrigado Fellipy!
      Fico feliz a gente não mora em Mercúrio. Se não, considerando as “voltas em torno do Sol”, eu seria infinitamente mais velho… hauhauhau…
      Que legal q vc curtiu a cerveja! Apesar de não ser uma cerveja extrema, é uma IPA muito boa!
      Ah… Quando eu li sobre os subestilos da IPA, tb achei a explicação muito boa. Que bom que ajudamos!
      Eu nunca fui no bar da Baden Baden. Mas pelo visto (considerando o q o Renato falou do bar da Schornstein) ir em bar de cervejaria não é boa ideia. Ou, pelo menos, tem que ver os preços antes do primeiro chope.
      Mas, como vc ilustrou, o passeio na Baden Baden é bem legal sim!

      Forte Abraço!

      Responder
    2. Luis Henrique L. de Camargo

      Eu sempre digo que no bar da Baden em Capivari, voce não paga pelo que consome, mas paga pelo aluguel da mesa. Mesmo que encontremos lugares com a BB mais barata, inegável o prazer e a atmosfera que aquele lugar remete.

      Responder
  8. Daniel Córdova

    Fala pessoal!
    Muito bom o programa e boas explicações sobre as nomenclaturas de IPA, APA, Black IPA (que pra mim não faz sentido, se é black como é pale?) e outras.
    Já vi essa Baden pra vender por aqui mas não me animei a comprar. Ainda preciso experimentar a 1999, então tenho outras prioridades para a marca. O problema é que as Baden Baden não me chamam muito atenção, o rótulo não me vende ela e o preço também não é tão convidativo. Sempre acabo escolhendo outra. Tenho esse problema com a Zehn, Opa e Saint Bier também, me julguem hehe.
    Falando em preço, quando estive na Schornstein em Pomerode meses atrás, pela rápida conversa que tive com o caixa entendi que em Pomerode são feitas as cervejas de barril (chope), enquanto que em Holambra é a linha de garrafas.
    Deve ser por isso então que o chope da IPA lá no bar em Holambra estava 20 conto, porque não lembro de ter custado tão caro assim em Pomerode, acho que era uns 8 ou 10 reais, já não lembro mais tbm.
    De qualquer forma, mesmo com o frete, vintão é muito caro pra um chope no bar da marca.
    Abraço!

    Responder
    1. Ricardo Shimoishi

      Ae, Daniel!

      Obrigado! Que bom que vc gostou da simplificação que fizemos dos nomes derivados das IPAS. hehe… E sobre a Black IPA, realmente é estranho uma Pale ser Black. Mas é que o nome do estilo está consagrado, né? Sabia que tem alguns cervejeiros que fazem a Witbier com Maltes torrados? Seria uma Black Wit Bier? Estranho, né? kkkkk
      Tb acho q as cervas da Baden Baden um pouco caras. Mas eu gosto dos rótulos. E, por causa da qualidade, eu sempre compro as cervejas deles. A Zehn eu não conheço. Com a Saint Bier eu tenho um problema parecido com o seu e com a Opa, certa vez deixei de comprar pq (pelo menos naquela ocasião) a cerveja tinha conservantes. Como eu nunca tinha tomado, essa informação me decepcionou um pouco…
      Legal isso dos locais de fabricação da Schorstein! Mas então as garrafas deveriam ser mais caras em SC, né?
      Forte Abraço!

      Responder
  9. Daniel

    Fala, galera, muito legal o cast de vcs. Tô curioso pra tomar essa Baden, já tá aqui na geladeira pra abrir no final de semana. Sou grande admirador da Baden Baden, fazem coisas espetaculares. Esses dias experimentei a Bohemia Jabutipa, mas achei horrível, rs. Cerveja tem um doce forte, que parece ser um residual forte do priming, além de cheiro e gosto de lúpulo que passaram longe, então a expectativa com a Baden é grande.

    Aproveitar aqui pra dar uma dica dum professor de inglês, na pronúncia do lúpulo em inglês (hop). Se fala “róp”, e não “roupe”, essa pronúncia de “roupe” seria hope (esperança) em inglês.

    Abraços.

    Responder
    1. Ricardo Shimoishi

      Fala Daniel!
      Muito obrigado pelo Feedback. Realmente a Jabutipa não é a melhor IPA, mas acho legal porque por ser um pouco mais barata, ajuda a divulgar o estilo para o público em geral. Eu achei que a Baden Baden American IPA é superior a ela, mas tb é um pouco mais cara.
      Gostei muito da sua explicação sobre a pronúncia. Realmente eu achava que tinha algo errado em falar “roupe” (por causa do hope em inglês mesmo). Faz todo o sentido falar “róp” e agora eu aprendi! Obrigado!
      Forte Abraço!

      Responder
  10. Fabrizio Guzzon

    Salve Galera!!
    Ótimo programa, e a cerveja também é muito boa.
    E vi que o Rica gostaria de mais lupulo na cerveja… também compartilho desta opinião gostaria muito que a cerveja tivesse um amargor mais presente.
    Mas como vocês mesmo comentam no programa, ela é uma cerveja para o publico entrante que vai conhecer uma IPA e não vai se assustar, e se gostar e quiser ir para um lado mais amargo, ainda tem a Frosty Bison.
    Um ponto interessante é que a Baden IPA atende todos os requisitos do BJCP para ser uma IPA (cor, IBU, graduação alcoólica e afins), mesmo tendo uma percepção de amargor no paladar mais contida.

    E as propostas de harmonização ficaram muito bacanas! Ainda precisamos fazer algo com harmonização na gravação…

    Abç
    Guzzon

    Responder
    1. Ricardo Shimoishi

      Valeu Guzzon!
      Sempre enriquecendo nossos episódios com seus comentários. Sim, eu tb vi que a cerveja está dentro do estilo IPA, então posso dizer que além da preocupação sensorial, eles tb se preocuparam com a questão técnica. O que eu acho muito legal.
      E realmente precisamos gravar algo fazendo harmonização. Porque essa é uma das partes mais legais de tomar cerveja!
      #cheers!

      Abraço!!

      Responder
  11. Luquita da Cerveja

    Dalhe galera,

    Parabéns ao Rica, o programa foi bem em homenagem ao lúpulomaniaco do grupo.

    Ainda não tive chance de tomar essa Baden Baden mas de fato a Red Ale deles foi por mto tempo minha cerveja de custo x benefício pois era mais rápido para chegar em um estado etílico alegre, rs.

    Valeu pelas divulgações e espero que consigam comparecer em algum lugar no sábado!

    Abraços

    Responder
    1. Ricardo Shimoishi

      Valeu Lucas!
      Uma boa IPA, mas ela é menos lupulada do que eu gostaria.
      Sobre a Red Ale é verdade. Eu lembro que quando tomei, as ruas de Campos passaram imediatamente a parecer mais interessantes… hahaha…

      Forte Abraço!

      Responder
  12. Eduardo Martins

    Mais um ótimo programa, Baden Baden sempre é uma ótima opção. Quase acertei na cerveja ontem no mercado, pois entre a Baden Baden American IPA e a Eisenbahn Saison, acabei optando pela segunda que estava em promoção… kkkkkkkkkkkkk
    Óbvio que hj passarei e comprarei a Baden Baden para provar

    Abraço a todos

    Responder
    1. Ricardo Shimoishi

      Olha que coisa, heim?! hahaha!
      Eu acho q essa é uma cerva que vale a pena, Edu!
      É um pouco diferente das demais IPAS, com um drinkability maior!
      Vale sua visita!
      Forte Abraço!

      Responder
  13. Vitor Hugo Meirelles

    Faaaala galera do BeerCast!

    Parabéns pelo programa!

    Gosto muito da Baden Baden. É uma cervejaria que resistiu bem ao processo de aquisição pela Brasil Kirin. Só acho que o preço da cerveja ainda é um pouco salgado… mas aí a reclamação deve ser direcionada, em primeira via, ao Planalto Central. Até pq, todo mundo tem a “King’s Landing” que merece (entendedores entenderão…rs)

    Forte abraço e vida longa ao BeerCast

    Responder
    1. Ricardo Shimoishi

      Aê, Vitor Hugo!

      Obrigado!
      Sim, A Baden Baden além de manter sua filosofia está criando outras cervejas tão boas quanto as que já existiam.
      Tb acho que os preços das cervejas um pouco cara demais no Brasil. É uma pena porque tem tanta gente criativa e talentosa aqui que, se houvesse um incentivo (ou menos fatores que atrapalham), o crescimento da Cultura Cervejeira ia ser fantástico. É pena que não seja assim. Mas estamos na luta.
      Forte Abraço!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*