Stout, Porter e o Imperialismo!

Por | 18 de agosto de 2014

Fugindo do que os livros dizem sobre o estilo e voltando para a realidade, iremos descobrir o quanto a Russian Imperial Stout (RIS) esta ligada aos Czares e se a cronologia apresentada no post anterior realmente está certa no mundo cervejeiro.

Russian Stout

Será que realmente faz sentido dizer que a cerveja é em homenagem a família Imperial Russa, estariam os cervejeiros usando o termo Imperial de forma equivocada? Essa semana vou concluir sobre mais um estilo que possui uma história um tanto quanto confusa e de certa forma difícil de acreditar.

Para desmistificar um pouco a história, preciso lembrar a todos que o estilo Stout é mais novo que a Porter. No início do século 18 o que se tomava era Porter e na Russia se apreciava a Burton Ale, algo como uma Brown Ale de Burton upon Trent.

Imperial Porter

Assim como aconteceu com o mercado Indiano, que entrou em “conflito” com o Inglês, a Russia começou a impor taxações e limitações na importação. Porém a cerveja, no caso a Porter, ficou intacta desta limitação e desta forma ganhou destaque no país, isto supostamente ocorreu pelo fato de que as cervejarias Russas não conseguiam reproduzir bem o estilo.

Relatos escritos naquela época demonstram que não só a Russia demandava uma grande quantia de Porter mas toda região Báltica recebia muitos hectolitros de cerveja. Registros ingleses dizem sobre uma Porter bastante forte sendo exportado para a Russia a pedido da família Imperial, que por sua vez gostava muito da mesma. A partir destes registros também foi observado que a cerveja, apesar de ser exclusiva para a família Imperial não levava o título da nobreza no nome, assim como não era nem ao menos conhecida como Stout e também não foi associado a Russia. Isto tudo foi englobado muito tempo depois, assim como em vários outros estilos que ganharam seus nomes populares muito depois do surgimento.

Brown StoutO termo Imperial contudo foi utilizado pela primeira vez num jornal inglês em torno de 1830, referindo-se a Imperial Porter e algum tempo depois a Imperial Double Brown Stout. Por se tratar de um anúncio de jornal, não fica claro com qual sentido o termo Imperial foi usado, pois não fazia demais referências e é praticamente impossível de se rastrear o anunciante devido ao mercado de produção inflado naquela época.

Imperial Stout

Naquela época eram produzidos diversos tipos de cervejas, taxações diferenciadas eram aplicadas dependendo da capacidade de produção e isso acabou gerando uma divisão dos estilos, por parte das cervejarias, que antes apenas se referiam a Ale, Beer e Porter. O mercado se dividiu em Porter, Stout, Double Stout e Imperial Stout. Assim como as Ale em X Ale, XX Ale, XXX Ale e Imperial Ale, onde cada termo fazia referência a qualidade da cerveja e Imperial sendo usado para designar “a melhor da casa” e não aos Czares Russos.

Guinness PorterExemplo disto pode ser observado num anúncio sobre a Guinness‘s Imperial Stout, onde a referência era sobre a melhor cerveja produzida por eles na época.

A primeira nação a ter seu nome vinculado a um estilo não foi a Russia, como é sugerido, mas sim a Irlanda com uma Imperial Irish Stout. Este fato se deu por mais um anuncio que fazia referência a origem e qualidade da cerveja, porém nada se falava de alguma família real. Logo o termo Imperial começou a se disseminar e cervejarias de diversas partes Europeias produziam a sua Imperial Stout, a ser exportada para outros países em diversas localizações.

Porém nada justifica a ligação do nome Imperial Stout a Russia, até porque a partir de 1850 os ingleses estavam em guerra com os países bálticos. Sendo assim a relação do termo Imperial com a Russia surgiu apenas no século 19 por alguma livre associação.

Barclay's StoutA cervejaria Barcley usou o nome Russian Imperial Stout em referência ao estilo por muitos anos e chegou a vender a cerveja como Imperial Russian Stout, em referência aos Czares, em meados de 1970.

A “Stout” Russa nem ao menos era igual a Stout Inglesa, sendo que Barcley produzia exclusivamente a Imperial Stout e uma Russian Stout. Em meados de 1912, antes da primeira guerra mundial essa Stout exclusiva era conhecida internamente como Imperial Brown Stout, porém devido a guerra a exportação foi definitivamente interrompida. Assim, como no caso das IPA’s, o nome Russian Stout acabou se popularizando no mercado interno, como forma de marketing e o termo Imperial foi adicionado com o significado de ser a “melhor da casa”.

Extra Stout

Estrela Zeugl no Centro

O termo Imperial não tem ligação com os Czares, porém em certa época começou a ser referência aos mesmos. Isto não significa que foi por este motivo que o termo começou a ser utilizado, até porque outros estilos levavam já o Imperial no nome. Assim também cai a teoria de Imperial significar que a cerveja possui algum extremo mas sim significando que era a melhor cerveja ofertada pelo produtor!

A IPA e a RIS merecem ainda serem estudadas por muito tempo, pois possuem uma história muito rica, aqui consegui apresentar apenas uma mínima parte destes dois ícones cervejeiros.

Fonte: Blog Zythophile e Barclay Perkins

18 comentários para “Stout, Porter e o Imperialismo!

  1. Pingback: Estilos e Famílias, a verdade não absoluta! - BeerCast Brasil

  2. Pingback: Stout Day, o dia do lado escuro da cerveja! | BeerCast Brasil

  3. Anselmo Mendo

    Luquita, muito bom! Existem muitas cervejas antigas, fora das ilhas britânicas, que utilizem também o termo Imperial?
    De qualquer forma acho que a Ambev deveria utilizar nos bares paulistas o Imperial Serra Malte!

    Responder
    1. Luquita

      Anselmo pelo que eu vi na pesquisa, só os países do império Britânico chegaram a fazer as primeiras Imperial. Inclusive Imperial IPA era feito na época mas só havia derivações com nomes de países de lá, como Imperial Irish ou Imperial Scot, por exemplo.

      Responder
  4. Derly de Lana Cordeiro

    Como sempre um excelente post Lucas!

    E impressionante como a historia e feita por mentiras que se tornam verdades, ou mesmo por meias verdades que se tornam absolutas.

    Lucas continue com esses excelentes post históricos.

    Ps: você poderia falar sobre a historia do estilo saison?

    Responder
    1. Lucas Zurwellen Autor

      Fala Derly, é vdd cara a maioria das vezes é uma meia verdade misturada com um telefone sem fio… rs.

      A Saison tenho que ver, pq trata se mais de um tipo de levedura mas não sei se tem história. Pesquisarei!

      Responder
  5. Fabrizio Guzzon

    Grande Luquita!
    Muito bom esse post, alem de trazer praticamente toda a história por detrás da Imperial Stout, ainda de quebra trouxe a real origem do termo Imperial.
    Mas, apesar do termo ter nascido para designar as melhores cervejas da casa no passado, hoje o termo carrega consigo o conceito que foi criado e “aceito” no mundo cervejeiro e muitos atribuem o termo Imperial a qualquer cerveja com caracteristicas extremas.
    Mas agora nos vamos poder usar o termo da forma correta entre o pessoal daqui! Por sinal, já defina qual será nossa “Imperial” no Villa’s!!
    Abç
    Guzzon

    Responder
    1. Lucas Zurwellen Autor

      Rs… podemos criar no evento a Imperial mas atualmente acho que a Imperial do Villa’s é a de Pimenta ou algo como Imperial Pimenta Ale.

      Seria mto legal ver cervejarias usando o nome de forma a designar a melhor da casa.

      Responder
      1. Fabrizio Guzzon

        Cara!
        Se rolar a brassagem no Villa, podemos fazer uma Imperial Skynerd Ale, ou melhor ainda… uma Imperial CdC Ale….. com tudo que for picante.
        Abç
        Guzzon

        Responder
          1. Fabrizio Guzzon

            Luquita,

            Vou soltar a ideia no post da confraria! Vou aproveitar o link do seu post e a votação da brassagem… acho que temos que fazer essa brassagem, vai ser muito legal!
            Abç
            Guzzon

  6. Daniel Córdova

    Cara, que demais!
    Dessa vez tenho que rever meus conceitos e voltar atrás na minha implicância da semana passada. Não gostava que chamasse cervejas extremas de Imperial por causa da história com os Czares, mas pelo visto fui enganado pelas lendas do mundo cervejeiro.
    O mais interessante também foi ver que não se tratam de cervejas extremas e sim da melhor da casa. É um bom termo pra se usar, na minha opinião. Penso que, neste caso, Imperial signifique “essa aqui até rei bebe”.
    Muito bom, Luquita.
    Parabéns por mais um ótimo texto e por desmistificar essa lenda para nós.
    Abraço!

    Responder
    1. Lucas Zurwellen Autor

      Daniel, primeiro obrigado vc que me motivou a escrever sobre esse assunto. De fato o termo Imperial em algumas situações podemos até interpretar como sendo usado de forma correta pelas cervejarias, pois as extremas muitas vezes são as melhores da casa.

      Responder
  7. Marcio Beck

    Belo post , Lucas !

    O tanto de bobagem que se fala em termos de história da cerveja é assustador… o povo se baseia em fontes cervejeiras, apenas, e as bobagens vão se reproduzindo e virando “verdades”. Triste isso.

    Parabéns !

    Responder
    1. Lucas Zurwellen Autor

      Obrigado Marcio, realmente é triste isso e olha que as informações estão a alcance de todos mas a maioria prefere repetir o que ouvem para evitar a fadiga, pelo visto.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*