Martyn, como vamos chamar essa dádiva? – Parte 4

By | 7 de agosto de 2014

Martyn Cornell, autor do site Zythophile, tem para o surgimento da palavra Beer ou Bier algumas conclusões próprias a apresentar. Sem dúvida a origem mais incerta está ligada a palavra no idioma Alemão, usada atualmente, mas sinceramente nenhuma origem é certa.

Cerveja é bom

Apesar do atraso e da enrolação, nesta semana vou apresentar a última parte, sem fim, da etimologia das palavras usadas para designar “Cerveja” mundo afora. Nada de post de IPA no #IPADay, porque disto eu falei muito!

Como apresentado no post da Parte 2, alguns historiadores acreditam que a origem da palavra Bier variou do antigo inglês de Beór ou Bior, enquanto os nórdicos utilizavam a palavra Bjórr. Martyn comenta que a ligação do antigo inglês com a palavra latina Bibere (Beber) provem de origem monástica, pela fusão de termos. Em outra teoria a semelhança com a palavra em Latin, Biw ou Biwer, que são variações de “Biber”, deram origem a palavra em francês Boire (Beber).
Martyn e a relação com outras bebidas

Quadro de Eduard Grützner

Martyn apresenta em outro estudo as variações de Beór vinculadas a alguma outra bebida, como a Cidra ou o Hidromel. Também uma discrepância de tempo faz-se acreditar que não há ligação com a palavra em Latin, pois os monastérios começaram a surgir um bom tempo depois nos países escandinavos. Contudo não há uma explicação, nem data e ligação de o porque certas regiões deixaram o uso do termo Ale de lado e passaram a adotar Bier.

Numa tentativa de organizar a história, Martyn explica, provavelmente os monastérios se referiam a Ale pela palavra Biber no sentido de beber, os Alemães com a sua bebida Bior (incerta de qual seja) começaram a adaptar o termo dos monastérios para também se referir a Ale e com isso acabando com o uso desta e deixando no esquecimento a Bior.

A única dúvida é de o porque os monges utilizavam um termo variado de Imbibe (embebedar) para designar a Ale, se nesta época o termo Cerevisia já era usado. Martyn acredita que se trate de uma tradução literal feita de uma outra língua estrangeira e remetendo de volta ao Latin, isto é, a palavra em Irlandês Lionn que significa beber para Ale e que foi traduzida ao pé da letra para Biber por monges muito influentes na região.

BierOutra teoria diz que a palavra deriva de Bher que tem o significado de borbulhar e como vimos tem referência a produção, como na fervura ou fermentação.

A palavra Bher deu origem provável a palavra Breuh em alemão, que originou Brew em inglês, e sua variação Brasser em francês e que por sua vez deu origem ao termo em Brassar em português. Neste caso as letras “r” e “e” na pronuncia antiga eram bem parecidas e a letra “b” era substituida pelo “f” nas adaptações para o Latin. Bher era a palavra para fermentação e sua derivação Barm era usada para se referir a levedura. Barm provem de Beorma, que é uma palavra derivada do antigo dialeto Teutonico, uma antiga língua Escandinava do primeiro milênio AC e que deu origem as línguas “modernas” germânicas, escandinavas e inglesas.

Fabrica de CervejaConforme Martyn, a palavra Bher deu origem e uma estranha ligação a outra palavra em alemão, Braut que significa Noiva. Bher originou o termo Brassar e em alemão e em inglês, como mencionado, assim como temos uma palavra para quem faz a Brassagem, Brewer ou Brauer. Observando a palavra Braut, que originalmente significava enteada, é possível de se observar que ela é muito similiar a Brauer, talvez por ser uma tarefa feminina ainda naquela época.

Algumas outras derivações de Bher são as palavras dos Trácios, Brûtos ou Brytos que significam aquilo que é obtido pela fervura. De toda a forma as palavras bases sempre se referiam a beber, bebida, ferver e a levedura.

Porém há um estudo que liga a palavra Bier ao malte (em inglês Beer e Barley), pois sua origem é Bhars, Baar ou Burr e que significa grão. Atualmente em Hebraico Bar e em línguas Arábicas Burr significa Trigo.

Mais cerveja conforme MartynSurgindo assim em alemão a partir de Bhar para Beuwo, que originou Beuro que era o nome para uma bebida feita de Beuwo e que descende de Bjórr, que por sua vez teve a origem em Beór e derivou para Bior e por ai vai até chegar em Bier.

De origem escandinava, conforme Martyn, podemos encontrar a palavra Bere que significa Malte. A palavra se originou do fato que nas línguas escandinavas o “W”  virou “GG” como por exemplo em Bryggeri que é o mesmo que Brewery em inglês. Outro exemplo é de um tipo de malte chamado Bygg que tem seu nome derivado de Beuwo e este também originou a palavra Bere no inglês antigo, que aliás também é uma variação de malte.

Novamente uma palavra da o significado em relação a uma matéria prima da produção da cerveja e possui, além destes, muitos significados relacionados ao malte.

Para finalizar, o termo Pivo usado nas línguas Eslavas e Lionn usado na Irlanda tendem a ter sua origem realmente a partir do Latin Bibere, pois além de significarem literalmente Beber elas possuem um relacionamento mais independente na etimologia, isto é foram adaptadas mais tardes.

MongesEnfim chegamos a conclusão nenhuma da origem da palavra Ale e Bier mas podemos observar com clareza que estão muito ligadas a produção, insumos e ao ato de beber. Tudo de certa forma parte de um mesmo ponto, com suas variações e dialetos.

Por tanto, como Martyn Cornell afirma, nunca aceite uma verdade absoluta quando lhe disserem que a palavra Cerveja, Ale ou Bier vem derivada de alguma outra, pois este mistério será infinito… ou até inventarem a viagem no tempo!

Fonte: Zytophile, Google e Wikipedia

7 thoughts on “Martyn, como vamos chamar essa dádiva? – Parte 4

  1. Vinicius Rodrigues

    Só consegui ler agora e… Caramba rsrs
    Complexa a parada.

    E pior que tudo isso são suposições lol

    Excelente a série Lucas, falou, falou, falou, não disse nada e ainda assim foi bom bagarai.
    Parabéns ee valeu por trazer esse conhecimento.

    Reply
  2. Daniel Córdova

    Caramba, Luquita!
    Depois de ir e vir centenas de vezes, fiquei mais confuso que cego em tiroteio hehe
    Mas muito interessante essas semelhanças e coincidências todas. Dá vontade de estar lá em cada momento desses só pra ver como era na época e beber alguma cerveja local.
    Abraço!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*