Enquanto isso em 1986…

Por | 31 de maio de 2016

E o ano é 1986.

Um ano especial cheio de esperanças e que prometia grande renovação para toda a população brasileira, era o ano que marcava oficialmente nosso primeiro passo após a “queda do império” ou como conhecemos historicamente, o fim da ditadura. Esse também é o ano em que a Xuxa foi para a Globo, ano do plano cruzado, ano que o Iron Maiden lançava o Somewhere in Time e o Metallica o Master of Puppets, que perdeu tragicamente seu baixista, Cliff Burton, em um acidente de ônibus. Infelizmente esse também foi o ano da queda da Challenger e do maior desastre nuclear da história, Chernobyl. 

Mas para ajudar a esquecer os desastres e os problemas com a inflação tinha copa do mundo no México, que à Argentina levou.

Caramba, muita desgraceira para um ano só. O jeito é apelar para cerveja.

Lá em 86, durante aquele almoção de família ou nos encontros com os amigos, não se ouvia falar de IPA, Stout, Ale, Weiss, grãos ou lúpulo, os produtos cervejísticos consumidos eram limitados as grandes marcas, umas nem tão grandes assim, e mesmo com elas a produção ainda engatinhava. Nos raros churrascos bebíamos Cerma, malte 90, Kaiser e Brahma que além de fazer cerveja ainda produzia guaraná.

Resgatamos algumas pérolas das propagandas cervejísticas:

Cerma

Brahma

Malte 90

E ainda falando de cerveja, foi em 1986 que um dos principais estudiosos das palavras da língua portuguesa moderna e ocupante da cadeira 17 da Academia Brasileira de Letras, Antonio Houaiss, publicou o livro “A cerveja e seus mistérios”.

Mas devo confessar que fora os filmes e as músicas, poucas são minhas lembranças concretas dos anos 80, muitas coisas são simplesmente sentimentos, uma nostalgia que nunca passa.

E por falar em filmes, 1986 foi o “pai” de muitos que fizeram parte da minha formação NERD e me motivaram a ficar em casa na frente da TV assistindo Sessão da Tarde.

Vamos lembrar de algum deles:

Conta Comigo
comigo
Drama que conta a história de quatro amigos em busca do corpo de um colega de escola que faleceu atropelado na linha do trem. Esse filme SÓ foi baseado em um conto do Stephen King, The Body. Um filme tocante sobre amizade, lealdade e coragem.

Karate Kid 2 – A Hora da Verdade Continua
karate-kid
Dessa vez nosso amigo Daniel LaRusso e o mestre Miyagi viajam para Okinawa, onde acabam envolvidos com antigas rixas do passado do mestre. No final, o mortal golpe do tambor salva Daniel de levar uma surra publica. 😀

A Encruzilhada
crossmacchio
Neste musical filme dono de uma trilha sonora invejável e solos de guitarra fantásticos compostos por nada mais nada menos que Steve Vai, nosso antigo amigo Daniel LaRusso abandona o Karatê para aprender Blues com uma lenda viva, Willie Brown e no caminho em busca da musica perdida acaba se deparando com pactos e o próprio tinhoso.

Curtindo a vida Adoidado
Matthew Broderick, Mia Sara, and Alan Ruck publicity portrait for the film 'Ferris Bueller's Day Off', 1986. (Photo by Paramount/Getty Images)

Com certeza o meu filme predileto dessa lista e que na minha humilde opinião tem mais cara de anos 80 que o próprio anos 80. Dono de um elenco em sua melhor forma e com a maravilhosa direção de John Hughes, o filme conta a história de Ferris Bueller´s e a melhor “cabulada” de aula da história, onde nosso protagonista arrasta sua namorada e seu melhor amigo para uma manhã de celebração a vida, pelas ruas de Chicago.

Top Gun – Ases Indomáveis
Top-Gun
Estamos diante do filme que foi responsável pela maior campanha de alistamento militar dos EUA. Tom Cruise interpreta Maverick, o melhor e mais rebelde piloto da marinha Americana, que alem de jogar voleibol de praia e cantar ocasionalmente ainda luta com seu F14 contra os comunas da extinta União Soviética.

O Rapto do Menino Dourado
The-Golden-Child-DI
Garoto que é a encarnação de Buda é raptado pelo capeta que o leva para Los Angeles, vai saber porque, e uma sacerdotisa Tibetana contrata um assistente social, Eddie Murphy, para encontrar e trazer de volta o garoto prometido. Simplesmente Eddie sendo Eddie. 😀

Os Aventureiros do Bairro Proibido
big-trouble-in-little-china-1
Provavelmente o filme mais pastelão de 1986, ele foi o concorrente direto do Rapto do Menino dourado, mas ao contrário do filme do Eddie, essa produção dirigida pelo John Carpenter e estrelada por Kurt Russel foi um fracasso de bilheteria. Neste peculiar filme temos a história de dois caminhoneiros que tem suas namoradas raptadas por uma gangue um tanto quanto incomum que é liderada por um feiticeiro chamado Lo Pan. 😀

Labirinto: A Magia do Tempo
labirinto
Estrelado pelo inigualável David Bowie que também compôs e interpretou toda a trilha sonora do filme, esse musical produzido pelo aposentado George Lucas é um dos meus filmes prediletos desse ano. Ele carrega uma atmosfera fantástica unica que nos transporta para um mundo dominado por duendes e musica.

Aliens, O Resgate
 Aliens-1986-movie-props
Após dormir 50 e poucos anos, a casca grossa tenente Ripley descobre que deu merda de novo, o que obriga a octogenária a pegar sua arma para matar alguns aliens e resgatar algumas famílias de uma colônia humana. Esse filme, dirigido pelo James Cameron, é simplesmente o melhor da franquia Alien e com certeza um dos melhores thrilhers de ação dos anos 80.

Platoon
 Platoon

O diretor Oliver Stone fez um filme baseado em sua experiência de guerra no Vietnã, qual foi o resultado? Simplesmente um dos melhores filmes de guerra de todos os tempos e que levou para casa o Oscar de melhor filme, melhor diretor, melhor som e melhor montagem. Esse clássico conta a história dos conflitos no Vietnã pelos olhos do soldado Chris, interpretado pelo então jovem Charlie Sheen e sua relação com dois sargentos, Barnes, interpretado por Tom Berenger e Elias, interpretado por Willem Dafoe.

 

4 comentários para “Enquanto isso em 1986…

  1. André Novgorodcev

    Fala Will,

    Muito legal essa volta a 1986. Ótimos tempos aqueles em que eu tinha 5 anos…

    Garrafada: Você esqueceu de alguns filmes citados no podcast: Três Amigos, O Nome da Rosa, A mosca, Crocodilo Dundee, Um dia a casa Cai…

    Garrafada plus: Vocês não citaram o clássicos Star Trek IV !!!! E Por favor matem minha mulher.

    O ano de 86 realmente foi muito phoda!

    Responder
  2. Lucas F. Zurwellen

    Grande Will,

    Bela nostalgia cara, vi a maioria dos filmes e os únicos 2 que não vi da lista eu tenho baixado para algum dia ver. Concordo com o Guzzon, o Aventureiros do Bairro Perdido não é um pastelão, esse consigo ver até hoje.

    Em 86 eu tinha meus 2 anos de idade mas nos anos 90 eu acabei tendo bastante tempo para ver tudo isso e muito mais que os anos 80 nos ofereceram.

    Bom demais!

    Abraços

    Responder
  3. Pingback: Cerveja Miller Genuine Draft – Beercast #160 - Beercast Brasil

  4. Fabrizio Guzzon

    Salve Will

    Nostalgia pura este post…. Vi e revi estes filmes muitas vezes… mas irei discordar que o Aventureiros do Bairro Proibido é um pastelão… é um filme com ação, drama, mistério…. uma obra de arte onde Kurt Russel só quer seu caminhão de volta… rsrsrs

    Ótimas referências… por sinal… acho que vou pegar meu DVD do curtindo a vida adoidado para ver o desfile novamente…

    Abç
    Guzzon

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*