Boa Cerveja-Feira…. com Burton Baton

By | 16 de dezembro de 2016

Esta semana vamos provar que envelhecer pode ser bom, muito bom, com a Burton Baton.

Produzida pela Dogfish Head, cervejaria que já falamos aqui antes em algumas colunas, e se já falamos que esta cervejaria é reconhecida por buscar inovação e desafiar os limites dentro dos processos cervejeiros este é mais um bom exemplo disto.

A Burton Baton é uma homenagem tanto ao estilo imperial IPA quanto a cidade de Burton. Para produzir esta cerveja a Dogfish Head produz uma Imperial IPA e uma Old Ale (sim, duas produções distintas). Depois de produzidas é feito um blend destas cervejas de acordo com a receita e é colocada para envelhecer em barris de carvalhos por no mínimo um mês.

Burton Baton

Dados Técnicos:

Cerveja: Burton Baton
Estilo: Imperial IPA
Teor: 10,0%
País de origem: EUA
Embalagem: 355 ml
Nota: 4,0

Ao ser servida, a cerveja apresenta um tom dourado escuro, cristalina e com espuma bege clara, persistente e com boa formação.

O aroma apresenta notas cítricas e herbais que remetem a maracujá, grapefruit e capim limão, além de apresentam um toque resinoso e em segundo plano temos as notas de malte, amadeirado, caramelo e um toque de toffe discreto.

Ao provarmos vemos que a Burton Baton é uma cerveja de corpo alto e média carbonatação, enquanto que no paladar encontramos notas de maracujá com leve toque herbal, uma percepção resinosa leve e em segundo plano o malte e as notas amadeiradas surgem equilibrando o amargor pungente da cerveja.

No aftertaste as notas cítricas e limpas dão espaço para notas amadeiradas e um aquecimento elevado na garganta que é a única forma de perceber o álcool da cerveja, que no paladar se apresenta muito bem inserido.

A Burton Baton é uma cerveja densa, complexa e com personalidade marcante. As notas frutadas iniciais são espaço para percepção amadeirada e um aquecimento que poderia remeter até mesmo a conhaque.

Para harmonizar esta cerveja precisamos buscar um prato que tenha tanta personalidade quanto a cerveja para não ser atropelado pela potência da cerveja.

Minha sugestão é harmonizar com costela na chapa com manteiga de garrafa. Os sabores cítricos e amadeirados da cerveja funcionam muito bem para destacar o sabor da costela e os 10% de álcool da cerveja servirá perfeitamente para cortar a untuosidade do prato.

6 thoughts on “Boa Cerveja-Feira…. com Burton Baton

  1. Luquita da Cerveja

    Grande Guzzon e mais uma vez com uma DFH… tristeza para uns e alegria para outros rs.

    Cara que blend interessante… seria essa uma Imperial Double Old Aged IPA? Hahahhaha… o resultado parece que ficou mto bem equilibrado, fantástico mesmo.

    Abraços

    Reply
    1. Fabrizio Guzzon Post author

      Grande Luquita,

      O resultado ficou bem interessante, é uma Imperial India Double Old Pale Aged Ale… rsrrsrs
      E fica muito interessante esse blend, por sinal, essa é uma técnica ainda muito pouco usado por aqui.

      Abç
      Guzzon

      Reply
  2. Anselmo Mendo

    O Curioso Caso de Burton Baton!
    Muito interessante essa ideia do blend, Guzzon. Fiquei bastante curioso para conhecer e acho que essa é o tipo de técnica que deveria ser mais utilizada nas cervejarias. A base dos processos da Cantillon, por exemplo, é o blend de lambics. Você faz Costela na chapa em casa ou sai pra comer?
    Abração,
    PS: Viu que estou numerando o post das colunas no FB? Marquei essa aqui como #146, está correto?

    Reply
    1. Fabrizio Guzzon Post author

      Grande Anselmo,

      Eu acho que usar blend em cervejas diferentes pode ser uma técnica que agregaria muito para as cervejarias nacionais.
      Essa costela já comi fora de casa, mas acho que dá para fazer na churrasqueira se tiver uma chapa legal para colocar.
      Eu vi que você colocou a numeração, mas meu micro deu pau, devo pega-lo amanhã e é lá que tenho todos os arquivos, inclusive com a numeração de cada post.

      Abç
      Guzzon

      Reply
  3. Daniel Córdova

    Fala Guzzon!
    Hoje eu pensei: vou ler a coluna depois do almoço. Mas acabei não resistindo e entrei aqui.
    Deveria ter feito o planejado. Costela na manteiga a essa hora com essa fome é sacanagem hahaha
    E que genial a ideia de fazer blend de IIPA com Old Ale e ainda jogar em barril. Fiquei intrigado por apresentar tanto aroma de lúpulo depois desse mês maturando. Será que fazem um dry hop no próprio barril?
    E finalmente tomei umas Dogfish Head essa semana! Muito boas! As tampinhas de tubarão já estão na coleção.
    Abraço!

    Reply
    1. Fabrizio Guzzon Post author

      Grande Daniel,

      Eu tbm achei a sacada de fazer um blend entre old ale e IPA muito bom, e mesmo com o envelhecimento em barril a cerveja não perde tanto seu aroma, eu acho que o aroma da 90 minute deles é bastante pungente para não se perder tanto.

      E até agora todas (e não foram muitas infelizmente) da DFH foram muito boas… pena que é coisa rara por aqui….

      Abç
      Guzzon

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*