Boa Cerveja-Feira #280… Regia

By | 12 de julho de 2019

Esta semana vamos ver o Brexit não afeta o limite das escolas cervejeiras, com a Regia.

A Regia é produzida pela Cervejaria Domus, localizado em Toledo na Espanha. A cervejaria foi fundada em 2007 pelo mestre cervejeiro Fernando Campoy, e a primeira cerveja produzida por eles foi justamente a Regia.

Além de produzir cervejas, a região de Toledo é muito conhecida historicamente pelo seu aço. Durante quase 500 antes, de 500 a.C. até próximo a 100 d.C. Toledo era extremamente famosa pela qualidade de seu aço.

A produção de espadas e armaduras abasteceu boa parte do exército romano, depois de terem conhecido o armamento que até então foi usado por Aníbal nas guerras nas guerras púnicas. O aço apresentava uma liga extremamente dura e tecnologicamente avançada para época.

Regia

RegiaDados Técnicos:

Cerveja: Regia
Estilo: English Pale Ale
Teor: 4,8%
País de origem: Espanha
Embalagem: 330 ml
Nota: 3,25

A Regia apresenta um líquido dourado intenso, cristalino e brilhante. A espuma se forma branca e com duração mediana, mas mantendo uma fina camada por mais tempo.

O aroma apresenta herbais frescas de capim limão e uma suave presenta cítrica que remete a lima e laranja curaçau. Em segundo plano encontramos notas de malte discretas e uma suave nota terrosa, que eu esperava maior destaque.

A Regia apresenta corpo e carbonatação médios. Enquanto que no paladar temos notas herbais suaves e levemente cítricas, um amargor terroso mais evidente e uma adstringência inesperada para o estilo. Em segundo plano a presença de malte é bastante discreta.

O aftertaste nos apresenta uma experiência bastante rica. O amargor terroso ganha ainda mais destaque, bastante persistente, mas aliado a uma adstringência que cresce e gera uma percepção um pouco incomoda.

A Regia é uma cerveja que no aroma passa uma impressão de American Pale Ale, mas no paladar mostra que tem as características esperadas de uma cerveja inglesa. Lapidando alguns detalhes, esta cerveja pode se tornar um ótimo exemplar.

E como falamos em lapidar detalhes, podemos buscar realizar isso na própria harmonização. Vamos buscar opções que possam ajudar a destacar as qualidades da cerveja.

Minha sugestão é harmonizarmos com buraco quente com pimenta biquinho. A proposta aqui é usarmos a carne e o molho para salientar a percepção de malte. Enquanto que a pimenta biquinho não irá agregar picancia, e sim as notas mais herbais e condimentadas. Com isso esperamos deixar a adstringência em segundo e salientar o herbal da cerveja e o condimento do lanche.

Prost!

Fabrizio Guzzon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*