Boa Cerveja-Feira #270… Ka’Kau

By | 3 de maio de 2019

Esta semana vamos beber uma cerveja que homenageia os maias e o cacaueiro e faz isso de uma forma muito bem-feita, com a Ka’Kau.

Esta cerveja é produzida pela cervejaria Augustinus, uma micro cervejaria fundada em 2013, hoje tocada pelos sócios e amigos Gabriel Cunha e Leonardo Indini.

A Augustinus é uma cervejaria que desde a sua fundação já brincava com as cervejas extremas, RIS, Dubbels, Imperial IPAs. Desta vez vamos provar uma colaborativa entre a Augustinus e a Dádiva, uma Russian Imperial Stout com adição de cacau in natura e baunilha.

A receita não é uma novidade para a Augustinus, já era uma receita conhecida deles produzida como uma caseira, mas o nome Wasted Wonka, que envolve alguns direitos autorais. Então optaram por alterar para Ka’Kau, o nome maia para cacaueiro.

Ka’Kau

Ka'KauDados Técnicos:

Cerveja: Ka’Kau
Estilo: Russian Imperial Stout
Teor: 11,0%
País de origem: Brasil
Embalagem: on tap
Nota: 4,50

No copo a Ka’Kau se apresenta completamente negra e opaca. A espuma de forma densa e com bolhas pequenas em tom de bege escura pendendo para o marrom.

No aroma notas de chocolate ao leite destacado, baunilha bastante presente e a presença de cacau surge um pouco mais discreta ao fundo. Em segundo plano um leve toque licoroso e de tosta.

Quando provamos vemos que se trata de uma cerveja de corpo alto e carbonatação média baixa. Enquanto que no paladar encontramos uma cerveja licorosa com notas de baunilha, chocolate e cappuccino. Em segundo um leve amadeirado por conta da baunilha e a percepção aveludada toma conta do palato ao final.

Aftertaste com a percepção de chocolate ao leite e baunilha, mas encontramos o crescimento do amargor oriundo da tosta de forma equilibrando o dulçor inicial. O aquecimento alcoólico surge ao final, agradável e equilibrado fazendo os mais de 10% de teor alcoólico serem bem inseridos.

A Ka’Kau é uma Russian Imperial Stout que aplica cacau in natura e baunilha, que traz notas de chocolate muito frescas, muito agradável. E o principal ao meu ver é a maneira como o álcool e o caráter denso da cerveja são apresentados. O aveludado da cerveja é fantástico e preenche o palato lindamente.

Para a harmonização vou usar as notas de chocolate muito frescas que a cerveja apresenta. Afinal, seria um desperdício deixar de usar essa qualidade da cerveja.

Minha sugestão é harmonizar com folhado de chocolate amargo. O grau alcoólico da cerveja dará recado da untuosidade da massa e o chocolate amargo irá ressaltar as notas de chocolate ao leite da cerveja, sem reforçar o dulçor.

Prost!

Fabrizio Guzzon

2 thoughts on “Boa Cerveja-Feira #270… Ka’Kau

  1. Anselmo Mendo

    Guzzon, da onde é a Augustinos? Não conheço. Sua descrição deu água na boca, principalmente com folhado de chocolate amargo.

    Vamos abrir um negócio? Chamaria Harmonizabeer House. Toda cerveja viria com um pequeno prato de acompanhamento para harmonizar. Seremos pioneiros!

    Reply
    1. Fabrizio Guzzon Post author

      Grande Anselmo.

      Pelo que vi a cervejaria é de São Paulo mesmo, mas acho que tem uma pegada cigana pq muitas das brejas são feitas em parceria com outras cervejarias.

      E bora criar este negócio, criamos e patenteamos, depois vendemos os direitos…. rsrsrs

      Abç
      Guzzon

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*