Boa Cerveja-Feira #256… Dry Hop Me Not

By | 25 de janeiro de 2019

Quando temos um grande consenso no mercado, sempre haverá aqueles que irão questionar e buscar outros caminhos, como a Dry Hop Me Not.

Esta Imperial IPA é produzida pela micro cervejaria carioca Three Monkeys.  A cervejaria foi fundada em 2013 por três amigos que tinham o intuito de quebrar barreiras e mudar o senso comum sobre cerveja.

A Dry Hop Me Not é um bom exemplo de como eles tratam essa visão de negócio. Fugindo um pouco do senso comum do uso do dry hop nas Double IPA, eles optaram por usar tudo na etapa de fervura.

Foi usado o lúpulo Vic Secret de uma safra muito fresca e tomando cuidado em todas as etapas de produção. Isso entrega uma Double IPA com aromas, sabores e amargor que se equivalem a qualquer exemplar com dry hop.

Dry Hop Me Not

Dry Hop Me NotDados Técnicos:

Cerveja: Dry Hop Me Not
Estilo: Imperial India Pale Ale
Teor: 8,0%
País de origem: Brasil
Embalagem: on tap
Nota: 4,00

Ao receber o copo podemos notar que a cerveja é completamente turva, em tom amarelo escuro com toque avermelhado. A espuma tem formação mediana, mas bastante persistente.

O aroma apresenta um frutado intenso, com notas de maracujá, grapefruit, casca de laranja e uma suave presença de manga. Em segundo plano temos leves notas cítricas e a presença do malte.

Ao provarmos temos uma cerveja de corpo alto e média carbonatação. Enquanto que no paladar as notas cítricas e frutadas oriundas do lúpulo são protagonistas, trazendo maracujá e grapefruit. Juntamente temos um amargor médio alto que começa cítrico mas migra para notas herbais e resinosas.

O malte é coadjuvante, servindo para realizar um contraponto ao amargor.

O aftertaste é pautado pelo amargor se mantendo persistente e crescendo na percepção herbal.

A Dry Hop Me Not entrega muito bem o que se espera de uma Double IPA, mas a aparência turva deixa claro a influência que as NEIPA tiveram nesta receita.

Para a harmonização, vou aproveitar que estou no Roquer e fazer uma brincadeira para mostrar que a harmonização pode ser bastante abrangente.

Vamos harmonizar a Dry Hop Me Not com as Roquer Wings, tulipas de asas de frango fritas e acompanhadas por molho picante. Aqui o conceito é usar a carga de lúpulo para destacar as notas picantes do molho e salientar ainda mais a picância e o sabor do molho.

Prost!

Fabrizio Guzzon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.