Boa Cerveja-Feira #219….Evita

By | 11 de maio de 2018

Esta semana vamos misturar tudo com mais um pouco até achar algo que seja bom, e esquecer como fizemos logo depois, com a Evita.

Esta cerveja é produzida pela Wals em conjunto com o Centro Global de Tecnologia e Inovação (GlTeC) da Ambev e para chegar até esta formula foram realizadas combinações usando mais de 50 variedades de levedura e mais de 10 tipos de lúpulos, de acordo com a cervejaria.

Após realizarem todos estes testes eles chegaram ao resultado que agradou a todos. Porem os componentes exatos que geraram os aromas e sabores não foram mapeados, por isso a cerveja recebe a alcunha de Mystery Ale.

Enquanto que o nome da cerveja é uma homenagem a esposa do pesquisador que liderou o projeto.

Evita

Wals EvitaDados Técnicos:

Cerveja: Evita
Estilo: Biere Brut
Teor: 8,0%
País de origem: Brasil
Embalagem: 376 ml
Nota: 3,75

No copo a Evita se apresenta uma cerveja amarelo palha, opacidade discreta e com uma formação de espuma breve, porem que mantem uma fina e delicada camada de bolhas muito pequenas no copo.

O aroma traz notas frutadas suaves com percepção de lichia e uvas brancas, notas adocicadas que remetem a mel e caldo de cana. Enquanto que em segundo plano temos discretas notas condimentadas.

Quando provamos a Evita vemos que se trata de uma cerveja de corpo e carbonatação medianos. Enquanto que no paladar notamos um adocicado de mel e garapa com toque frutado de uvas e lichia. Em segundo plano percepção de vinho branco muito suave que traz um leve azedo em contraponto ao dulçor.

No aftertaste as notas de mel ganham um pouco mais de destaque no inicio e são complementadas pela percepção de vinho branco e um azedinho agradável.

A Evita se apresenta uma cerveja complexa, com notas de mel, lichia e uva. Apesar dos 8% de álcool, este passa desapercebido, demonstrando o esmero na produção desta cerveja.

Para a harmonização esta cerveja nos apresenta desde notas adocicadas e frutadas, até nuances condimentados e percepções azedas. Mas optei por destacar as notas que mais me agradaram.

Minha sugestão é harmonizar a Evita com Gelato de Uva Itália. O objetivo desta harmonização é destacarmos as notas frutadas de uva e contrapor o azedo com as notas de mel da cerveja.

Prost!

Fabrizio Guzzon

5 thoughts on “Boa Cerveja-Feira #219….Evita

  1. Felipe

    Quase comprei ela para a virada do ano. Queria uma brut, era o que tinha achado, mas foi difícil resistir à Tripel Karmeliet. Além da certeza de que iria agradar, o charme da garrafa de 750mls pesou na decisão.

    Neste ano, não quero deixar para a última hora a compra de uma brut. Aprovaria a Evita para uma ocasião destas?

    Reply
    1. Fabrizio Guzzon Post author

      Grande Felipe,
      Eu paguei vinte reais em uma garrafa de 375ml, um preço bastante justo para esta cerveja então inicialmente sim, vale a pena.
      Mas não espere uma cerveja no nivel de uma Eisenbahn Lust…. é bem mais simples…

      Abç
      Guzzon

      Reply
  2. Daniel Córdova

    Fala Guzzon!

    Confesso que no fim da história da cerveja eu pensei “testaram, testaram e no fim não sabem o que deu, só sabem que ficou bom”.

    Mas tá certo, se ficou bom tá valendo.

    Abraço!

    Reply
    1. Fabrizio Guzzon Post author

      Grande Daniel,

      Eu tenho uma impressão de que essa história de um monte de teste e no final conseguiram uma cerveja sem entender o como, ainda mais envolvendo a GlTeC, é muito mais marketing do que outra coisa. Mas como as informações oficiais são essas, quem sou eu para discutir… rsrsrs

      mas no final a cerveja é boa sim, não é exatamente uma biere brut, mas é bastante agradável.

      Abç
      Guzzon

      Reply
      1. Felipe

        Também acho que é puro marketing.

        Digo isto por alguns motivos: 1) Todos sabemos como até mesmo um cervejeiro caseiro minimamente caprichoso, toma nota de todos os processos, para, conhecido o resultado, verificar onde pode ter cometido algum deslize. Não acredito que o GlTeC seja mais informal que um cervejeiros destes; 2) Fosse o caso, certamente abordariam, também, que se trataria de um lote único – não aconteceu, certo? -, o que valorizaria o produto. Não o fizeram, pois, isto seria prestar informação falsa e LESIVA ao consumidor.

        Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*