Dica do Cervejeiro Caseiro: custo de 3 receitas (British Strong Ale, American Pale Ale e American Blonde Ale)

Por | 30 de junho de 2016

Aproveitando um gancho da conversa entre o Beercast e o cervejeiro caseiro Rodrigo Reis no Episódio # 161, apresento o custo de três cervejas que fiz e que me renderam vários elogios. Meu objetivo é ilustrar como pode ser vantajoso produzir a própria cerveja em casa.

Publiquei essas informações originalmente na minha página no Facebook, a Ale.X Craft Beer (atenção para o trocadilho no nome, pronuncia-se “eiou-ex”).

Não vou considerar na conta o gasto com gás e consumo de energia elétrica, pois em nível caseiro são custos irrisórios por cada lote produzido. Tem também outros custos mínimos que não considerei (garrafas reutilizadas, tampinhas, material de sanitização). Também não entra nessa conta o custo inicial de aquisição dos equipamentos (por volta de uns R$ 1.200,00 para 20 litros, como citado pelo Rodrigo no programa).

Os preços citados neste texto refletem a realidade de Belo Horizonte, cidade na qual resido. Temos atualmente aqui em BH 3 lojas de insumos cervejeiros, e todas as compras para as cervejas citadas abaixo foram feitas na mais recente delas, a 100% Malte, na qual atualmente ministro um curso mensal de produção de cerveja caseira.

Lembro que os exemplos abaixo se referem à cerveja caseira, estando portanto livre dos problemas enfrentados por quem quer comercializar legalmente a produção, tais como impostos e outros. Obviamente os valores apresentados abaixo mudam de acordo com a região, e até mesmo dentro da mesma cidade há diferenças de preços entre as lojas de insumos (caso existam) e as distribuidoras de água mineral (ou caso o cervejeiro utilize água da rede de abastecimento ou outra fonte).

cervejas_alex

As cervejas artesanais do Alex

British Strong Ale – Estilo 17A do BJCP 2015

Uma cerveja de inspiração inglesa, com corpo médio, média carbonatação, aromas e sabores do malte que remetem a toffe e caramelo, lúpulo bem presente com notas florais e temperadas. Teor alcoólico de 6,7% e amargor de 43 IBU.

Para 20 litros de cerveja foram utilizados:

  • 2 galões de água mineral: R$ 28,00
  • Maltes (Maris Otter Blend, Chateau CaraGold e Carmal Malt): R$ 83,85
  • Lúpulos (Admiral, East Kent Goldings e Fuggle): R$ 30,40
  • Levedura (Mangrove Jack’s #M07 – British Ale): R$ 19,00
  • Total em insumos: R$ 161,25

Valor por litro de cerveja: R$ 8,06

Valor por garrafa de 600 ml: R$ 4,84


American Pale Ale – Estilo 18B do BJCP 2015

Uma cerveja de inspiração americana, com corpo baixo, médio teor alcoólico, média carbonatação, aromas e sabores do malte remetendo a cereais e leve caramelo, lúpulo presente e marcante, com notas de frutas tropicais e cítricas. Teor alcoólico de 5,4% e amargor de 42 IBU.

Para 20 litros de cerveja foram utilizados:

  • 2 galões de água mineral: R$ 28,00
  • Maltes (Maris Otter Blend e Chateau CaraGold): R$ 74,20
  • Lúpulos (Galena, Azacca e Citra): R$ 45,60
  • Levedura (Mangrove Jack’s #M44 – US West Cost): R$ 21,50
  • Total em insumos: R$ 169,30

Valor por litro de cerveja: R$ 8,47

Valor por garrafa de 600 ml: R$ 5,08


American Blonde Ale – Estilo 18A do BJCP 2015

Uma cerveja de inspiração americana, com corpo e teor alcoólico baixos, média carbonatação, aromas e sabores sutis do malte remetendo a cereais, lúpulo presente, mas sem exagero, com notas de frutas cítricas. Teor alcoólico de 3,8% e amargor de 28 IBU.

Para 20 litros de cerveja foram utilizados:

  • 2 galões de água mineral: R$ 28,00
  • Maltes (Pilsen e Chateau CaraBlond): R$ 27,95
  • Lúpulos (Cascade): R$ 16,00
  • Levedura (Mangrove Jack’s #M79 – Burton Union): R$ 15,00
  • Total em insumos: R$ 86,95

Valor por litro de cerveja: R$ 4,35

Valor por garrafa de 600 ml: R$ 2,61


Como podem ver, o custo de cada garrafa é bem menor do que qualquer cerveja artesanal/especial que há no mercado atualmente, e também é menor do que a maioria dos bares cobra nas cervejas tradicionalmente mais consumidas por aí.

E com uma vantagem única: a oportunidade de beber e compartilhar uma cerveja que você mesmo fez.

Alex Rodrigues
Sommelier de Cervejas
Cervejeiro Caseiro
Facebook: www.facebook.com/alexcraftbeer/
Untappd: alexrnbr

5 comentários para “Dica do Cervejeiro Caseiro: custo de 3 receitas (British Strong Ale, American Pale Ale e American Blonde Ale)

  1. Afonso

    muito bom, so faltou os pesos dos insumos,

    Mas acho que a brincadeira fica cade vez mais caro. Vc vai fica sempre melhorando equipamento, trocando por panela melhores, colocando bomba…..

    Responder
  2. Alex Rodrigues do Nascimento

    É por aí mesmo, Daniel. Há uma gama de custos que é bem difícil de calcular. Mas ainda assim, a médio/longo prazo, fazer a própria cerveja sempre vai sair mais barato do que comprar uma cerveja de qualidade equivalente àquela que foi produzida em casa de uma forma bem planejada e executada.

    E sim, eu vejo códigos da matrix quando o mosto está borbulhando e adiciona a primeira carga de lúpulo kkkkkk

    Abraços

    Responder
  3. Daniel Córdova

    Fala Alex (ou Anselmo, não sei hehe)

    Realmente fazer cerveja em casa sai bem mais barato se vc considerar só o preço dos insumos. Mas esse é só o início do buraco do coelho.
    O que já gastei com equipamento, livros e cursos não dá pra por no papel.
    Claro, tudo depende do nível de aprofundamento que a pessoa quer chegar. Minha meta não é nada humilde, simplesmente quero fazer cervejas fodásticas que mudam sua vida quando bebe e isso demanda investimentos.

    Mas voltando pro produto final, geralmente custa mais ou menos 1,60 a garrafa + tampinha (1,50 a garrafa + uns 10 centavos da tampinha – conta de padeiro, depende da loja). Se for reutilizar a garrafa, é só o custo da tampinha. Rótulo é bonito mas se quiser não precisa. Deve adicionar mais uns 10 centavos por garrafa.

    Sanitizante tenho usado o PAC200 em pó e a última vez que comprei estava caro, uns 46 reais. Dura umas 6 brassagens de 20 L na média. Também uso álcool 70 pras tampinhas e 1L durou umas 12 brassagens, mas se bobear dura até mais porque no início eu usava pras garrafas também (erros de iniciante).

    O custo com energia vai depender também de quanto tempo você deixará a cerveja fermentando e maturando na geladeira. Pode ser de 3 semanas a alguns anos, dependendo do estilo hehe
    Mas com um controlador de temperatura bem configurado o gasto é bem pequeno, porque ela ligará por alguns minutos poucas vezes por dia.

    Acho que é isso mesmo. Não quis desencorajar ninguém, só contribuir um pouco na questão dos custos.

    Vale muito a pena fazer cerveja em casa. Quando você abre a primeira garrafa pronta de um lote novo e escuta o “tsss”, serve o primeiro copo, vê a cor dela, a espuma se formando, sente o aroma e bebe pela primeira vez, é algo muito gratificante.

    Além do que, para outras pessoas você é quase um hacker, alguém que lê o código da matrix e consegue fazer cerveja em casa! Sério, as pessoas se impressionam bastante, principalmente as “não-iniciadas”.

    Valeu!

    Responder
    1. Anselmo Mendo Autor

      Córdova! Eu apenas editei e publiquei, a obra aí é do Alex
      Eu entendo os cálculos dele assim: “equipamento, livros e cursos” entram na contabilidade na conta “Diversão” ou “Educação”. Já custo com os principais insumos vão para a conta “Gastos com Cerveja”. Aí faz sentido as comparações de gastos e economia para beber cerveja.
      Boa essa “alguém que lê o código da matrix”. Acho que é isso que a gente deve almejar mesmo.
      Abração!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*