Desmistificando os BrewPubs

Por | 15 de setembro de 2015

Mais uma vez eu venho acabar com o sonho de muitos, pois é gente vou desmistificar a ideia de que os BrewPubs são a melhor solução para os microcervejeiros venderem suas cervejas. Na verdade, tem sim um lado bom, mas é só do ponto de vista financeiro. Mas antes, uma consideração. Nesse post não vou citar nenhuma lei ou norma, todas essas informações já foram trazidas na minha matéria, “Posso vender minha cerveja caseira?” (link no final do post).

Vamos iniciar com uma rápida definição do que seriam os BrewPubs. Bom, um BrewPub é nada mais que um bar que produz sua própria cerveja ali mesmo no local e, um detalhe muito importante, só pode vendê-la ali no estabelecimento.

Canoe-Brewpub-3

Para ilustrar, trago o exemplo da Cervejaria Nacional. Quem já foi sabe que lá é uma mistura de restaurante e bar, onde a cervejaria produz e vende a sua própria bebida no local. Eles possuem licenças específicas para isso. Contudo, eles só podem vender a cerveja para consumo na própria cervejaria ou, se o cliente desejar, pode levar para viagem. Portanto, eles não podem, a princípio, vender as cervejas em mercados, empórios ou outros bares. Aqui senhoras e senhores, está a grande diferença entre uma fábrica e um BrewPub. Todo o resto, é exatamente igual.

Não sei de onde as pessoas tiraram a falsa ideia de que um BrewPub é mais fácil ou é a solução para o microcervejeiro e o produtor caseiro nacional. Amigos e amigas, vamos encerrar aqui esse mito, abaixo vou ilustrar com duas linhas demonstrando o que é necessário para você abrir uma fábrica e um BrewPub, veja a comparação:

Fábrica

Contrato Social / Junta Comercial > CNPJ > Licenças (CETESB, Prefeitura e Bombeiros) > MAPA do estabelecimento > MAPA de cada rótulo produzido > gôndolas dos supermercados.

BrewPub

Contrato Social / Junta Comercial > CNPJ > Licenças (CETESB, Prefeitura e Bombeiros) > MAPA do estabelecimento > MAPA de cada rótulo produzido > vendas dentro do estabelecimento.

Então, a vantagem que eu vejo nos BrewPubs é que neles você elimina todo o gasto com logística para distribuição e venda das cervejas, barateando todo o processo. Então, se você quer abrir um BrewPub, tenha a consciência de que sua cerveja não vai “ganhar o mundo” e que mesmo assim, você terá que conseguir todos os registros e licenças que uma cervejaria necessita.

Outro ponto que as pessoas confundem muito é na parte tributária. Quero deixar claro que não há nenhuma relação direta entre os requisitos para se abrir uma cervejaria, fabricar e vender uma cerveja, com o tipo tributário que a a empresa possui. Ou seja, não importa se você é uma ambeveana ou um micro produtor que optou pelo SIMPLES ou pelo MEI, de qualquer forma você precisará de todas as licenças e registros junto ao Ministério da Agricultura, Prefeitura, CETESB e etc. O tamanho da sua produção, o tipo tributário da cervejaria, só importa para as Fazendas Federal e Estadual, porque de resto, pequeno ou grande produtor são vistos do mesmo jeito pelo MAPA.

Não existe escapatória ou caminho mais fácil gente, para se vender cerveja no Brasil, no bar ou na gôndola, você precisa do MAPA do estabelecimento e do MAPA de cada rótulo da cerveja. E pra conseguir esse registro, não é na cozinha ou no quintal da sua casa que você vai dar certo. Sinto muito.

Link da outra matéria: Posso vender minha cerveja caseira?

26 comentários para “Desmistificando os BrewPubs

    1. Anselmo Mendo

      José,
      O Bruno já respondeu sobre impostos aqui em baixo. Sobre se compensa, isso é muito relativo, depende do seu plano de negócios e da disposição do seu grupo de investidores. Abs.

      Responder
    2. Bruno Vallone Autor

      Os impostos dependem da sua produção, da venda efetiva, etc.

      Existem vários fatores, impossível eu lhe dar uma estimativa antes de iniciada a operação.

      Abraço

      Responder
  1. JOSÉ ROBERTO MATHEUS

    BOA TARDE

    TEMOS UM GRUPO DE INVESTIDORES E ESTAMOS PENSANDO EM ABRIR UMA CERVEJARIA PEQUENA PARA UMA CIDADE DE 80.000 HABITANTES QUAL É O CONSUMO PER CAPITA PARA ESSE TAMANHO ?

    Responder
  2. alexandre veneziano

    Imaginaria que a grande vantagem de abrir um Brewpub é com relação a localização do terreno. Para abrir uma fábrica, a prefeitura só vai dar alvará se você tiver em uma área industrial, ja no brewpub, imagino que você possa abrir em qualquer local onde um bar possa operar. Caso seja isso, a vantagem de abrir um Brewpub se comparado a uma fabrica é imensa. Poderia confirmar por gentileza?

    Responder
    1. Bruno Vallone Autor

      Alexandre, tudo bem?

      Pra mim, a grande vantagem é a logística, mas também a localização faz diferença. Mas não é tão simples assim, não se pode abrir em qualquer local. Os requisitos variam de município para município, por isso impossível elencar tudo aqui.

      Abraço

      Responder
    2. Juliana Castro Doizé

      Boa Kibe!!! è isso aí, um é industria e precisa de zoneamento industrial e pode vender fora de seu municipio e o outro (brewpub) é considerado um comercio e pode se construir em zona de comércio, ou seja, mais proximo as cidades. com relação aos impostos acredito que haja diferença também, pois a industria de bebidas paga imposto igual sendo micro ou macro!! o comercio tem imposto diferenciado e pode ser considerado como microempresa se o faturamento se encaixar.

      Responder
  3. silvio cicoti

    Bruno, se eu tirei o MAPA para um tipo de cerveja que irei fabricar, e depois de algum tempo nota-se necessidade de evoluir a receita, devo tirar outro registro??
    Por exemplo, se substitui por um outro lúpulo na mesma proporção.

    Abraços.

    Responder
  4. AYRTON R A LACERDA

    Bom dia maravilhoso o post, mas pelo que andei pesquisando, é mais viável o brewspup pq foge da substituição tributária que eleva em muito o preço da cerveja ou isso é um mito tb??

    Por que a substituição ocorre quando vc começa a vender para terceiros principalmente quando não for do mesmo estado, oq ocorre quando vc fábrica a cerveja para a venda. Ja no brewspub isso não acontece pois vc vende no próprio estabelecimento. E se tiverem mais de um estabelecimento com a mesma marca vendendo o mesmo produto continua a mesmo tributação ou tem alguma alteração??? (Ex: eu tenho 3 pubs onde nele só vendem a cerveja que produzo, sendo os três da minha marca de cerveja) Pq eu ja terei o MAPA dos meus rótulos de cerveja e venderei so no meu estabelecimento

    Responder
    1. Bruno Vallone Autor

      Ayrton, boa tarde.

      Desculpe na demora em lhe responder.

      Respondendo a sua pergunta, tudo vai depender de onde estão os estabelecimentos, se forem no mesmo Estado, então os valores serão os mesmo. Pois, importante frisar, que o imposto que mais afeta o preço das cervejas em cada região, é o ICMS, que é um imposto estadual, e cada Estado estipula uma alíquota diferente, fazendo variar o preço de um Estado para outro.

      Abraço

      Responder
  5. Mario

    Primeiramente, gostei muito dos seus posts e me ajudaram muito, mas estou com uma pequena dúvida:

    Tenho uma amiga que possui um bar já com todas as licenças e alvaras necessários e já funciona a um bom tempo. Eles também servem almoços diariamente.
    Recentemente, ela ficou interessada em ter uma cerveja própria, feita esporadicamente, para vender apenas em seu bar/restaurante e fazer um marketing.
    Como ela não sabe fazer cerveja, pediu para eu fazer utilizando as próprias instalações do bar.
    Sendo assim a questão é:
    – Ela precisará de alguma licença extra?
    – Eu sendo pessoa fisica posso fazer esse trabalho pra ela, cobrando apenas minha mão de obra? (O equipamento é meu).
    Obrigado.

    Responder
    1. Bruno Vallone Autor

      Olá amigo.

      Bom, vamos lá. Ela não pode vender cerveja sem o MAPA. Mesmo que ela cobrasse a comida e fornecesse a cerveja como brinde ou degustação, ainda assim haveria o risco de fiscalização.

      Quer produzir sua cerveja e vender? Precisa de registro no MAPA.
      Você pode fazer a cerveja e cobrar a mão de obra, mas o produto final não pode ser vendido sem o devido registro e licenças no Ministério da Agricultura.

      Abraço

      Responder
  6. Artur Smania Junior

    Bruno, parabéns pelo blog.

    voce poderia fazer algum comentario sobre os impostos pagos para produzir e comercializar a cerveja num brewpubs com relaçao a produçao e venda da cerveja, de uma nanocervejaria (até 30 mil litros anuais), a terceiros. Em alguma dessas duas circunstancias eu posso usar o SIMPLES.
    Obrigado,
    Artur

    Responder
    1. Bruno Vallone Autor

      Me desculpe amigo, mas não posso fazer esse tipo de consulta através do blog.

      Obrigado pelos parabéns.

      Abraço

      Responder
  7. Pingback: Boa Cerveja-Feira.... com Axe Edge - Beercast Brasil

  8. Luquita da Cerveja

    Interessante que a Nacional e todas outras já saíram da esfera BrewPub e tem suas cervejas no mercado, será que para isso eles tiveram que fazer um segundo registro no MAPA?

    Então, ainda, não há vantagem nesse negócio. A partir do ponto onde o governo começar a ver a diferença entre BrewPub, Nano, Micro, Artesanal, Industrial que irá existir uma tributação diferenciada, certo?

    Grande Bruno, como vai o White? Rs

    Responder
    1. Bruno Vallone Autor

      Não, é só uma questão de atualização de licença pra venda. O mapa das cervejas é o mesmo, claro se a receita for a mesma aprovada pelo MAPA. O que mudaria seria o registro do estabelecimento.

      Vantagem há sim, mas do ponto de vista fiscal e financeiro, pois você corta custos e não paga o ICMS no transporte e posteriores vendas. A tributação leva em consideração, dentre outras coisas, o faturamento da empresa. Existem faixas que separam os diferentes regimes tributários.

      Não entendi a referência do “como vai o White?”

      Responder
  9. Fabrizio Guzzon

    Bruno, destruindo os sonhos de muitos leitores… rsrs

    Mas o complicado é a partir que você resolve conseguir a documentação para comercializar sua cerveja, seja num pub, seja com venda para mercados… o MAPA é um obstáculo relativamente grande para quem esta começando.

    Se você pensar que até cervejarias como Colorado tiveram problema como o MAPA da Ithaca, imagine quem esta começando agora…

    Abç
    Guzzon

    Responder
    1. Bruno Vallone Autor

      Pois é Guzzon, acontece que o registro do MAPA é feito pelas superintendências regionais do Ministério da Agricultura e em cada estado eles interpretam a lei de um jeito.

      Sabemos que a legislação é defasada e não prevê por exemplo, ingredientes de origem animal na cerveja, como o leite dos chocolates e o mel, no passado houve muitos obstáculos na aprovação desses ingredientes, tudo porque era novidade para a realidade nacional, hoje as coisas estão um pouco mais desenvolvidas.

      As mudanças levam anos e anos, aos poucos vamos melhorando.

      Grande abraço!!!

      Responder
  10. Ricardo Shimoishi

    hahaha… Concordo com o Daniel, Bruno.
    Então o melhor é ter um bar com uma cervejaria anexa, mesmo que modesta e que prioritariamente sirva o próprio bar.
    Eu faria essa opção!

    Parabéns pelo texto!

    Responder
    1. Bruno Vallone Autor

      E não é algo novo como muitos pensam.

      Além da Cervejaria Nacional, temos a Karavelle no bairro dos Jardins em São Paulo e também a Amazon Beer na Estação das Docas em Belém no Pará.

      Lógico que estamos engatinhando em relação ao número de brewpubs nos EUA, mas temos locais bem tradicionais aqui.

      Abraço Rika!!!!

      Responder
  11. Daniel Córdova

    Buuuu!!! Foraaa!!! ahahha

    Brincadeira. Legal o post, é bom saber dessas coisas e parar de espalhar desinformação por aí.

    No fim o que vale mesmo a pena é ter uma fábrica com um bar anexo. Vende a cerveja própria e ainda pode distribuir. O melhor de dois mundos.
    Apesar que dessa forma são duas empresas separadas e o dobro de papelada (tirado o MAPA de cada rótulo), certo?

    Valeu!

    Responder
    1. Bruno Vallone Autor

      Grande Daniel,

      Meu leitor mais fiel hehehe

      É uma boa mesmo, temos o exemplo da SCHORNSTEIN que é nesse estilo.

      Isso mesmo, é um MAPA só para cada rótulo. É como se fosse dado o registro para a receita, entende?

      Abraço! E obrigado pelo apoio.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*