Atenção, esta matéria “Contém Glúten”

Por | 4 de maio de 2015

Olá pessoas, tudo bem com vocês? Poxa, fazia um tempo que eu não escrevia, mas vocês sabem né, correria do dia-a-dia e tudo mais, peço desculpas a todos.

Hoje a matéria será um pouquinho diferente do habitual, mas como sempre, será sobre um assunto muito importante.

Primeiro, quero contar uma história para ilustrar nosso papo de hoje.

Bom, certa vez eu estava em um bar com um amigo e na mesa do nosso lado sentaram duas garotas, uma pediu uma caipirinha e a outra perguntou ao garçom se eles tinham cerveja sem glúten no bar. O garçom respondeu que iria perguntar ao gerente, nessa hora eu me levantei e fui ao banheiro, no caminho ouvi o gerente responder: “- Aff, outra menina fresca. Avise a mocinha que não temos nada sem glúten.”

Nossa, confesso que antes eu acreditava que as pessoas que evitavam alimentos com glúten, eram só aquelas que faziam dietas malucas e que só pensavam em emagrecer. Mas descobri que não é bem assim.

Claro que todos já viram nas embalagens de alimentos a célebre informação: Contém Glúten.

E porque será que todos os alimentos tem essa inscrição? Então, essa frase tem como objetivo facilitar a identificação dos produtos pelas pessoas que não podem consumir glúten. Existe uma lei de 2003 que tornou obrigatória a identificação nas embalagens ou rótulos dos alimentos, da presença do glúten (Lei 10.674/03), assim, as pessoas alérgicas ao glúten (doença celíaca) ou que possuem intolerância a substância, poderiam identificar a presença da proteína e não consumir sem saber, o alimento.

Art. 1º Todos os alimentos industrializados deverão conter em seu rótulo e bula, obrigatoriamente, as inscrições “contém Glúten” ou “não contém Glúten”, conforme o caso.

§ 1º A advertência deve ser impressa nos rótulos e embalagens dos produtos respectivos assim como em cartazes e materiais de divulgação em caracteres com destaque, nítidos e de fácil leitura.

glute_proibido_raquel

A doença celíaca afeta mais de 2 milhões de brasileiros, só que a maioria das pessoas não sabe que tem a doença. Estima-se que somente 12% sabem que possuem a intolerância ao glúten. Essas pessoas não podem ingerir alimentos como pães, bolos, bolachas, macarrão, coxinhas, pizzas e pasmem, CERVEJA. A cerveja possui a cevada que assim como o trigo é riquíssimo em glúten.

A doença celíaca tem como principal sintoma o desconforto gastrointestinal. Mas, em casos mais graves, a complicação da doença pode ocasionar um câncer, e não é tão raro assim. Se a pessoa não seguir a dieta à risca e continuar consumindo glúten, ela pode desenvolver câncer de intestino. E o principal tratamento para a doença é cortar completamente o glúten da dieta.

Esses dias eu fui a um mercado cujo nome é o mesmo de um ponto turístico do Rio de Janeiro (isso mesmo, aquele carboidrato açucarado) e como de costume fui conferir a gôndola de cervejas, li alguns rótulos e vi que todos tinham a descrição da presença de glúten na composição, mas uma única cerveja não tinha nenhuma informação, pois é, as cervejas da Way não tem nenhuma menção sobre a presença do glúten e isso é uma baita mancada deles, pois além de estarem em desacordo com a lei 10.674/03, também estão infringindo o Código de Defesa do Consumidor (abaixo), pois embalagem não traz informação clara e precisa sobre o produto, podendo colocar a saúde do consumidor em risco.

Art. 6º São direitos básicos do consumidor:

I – a proteção da vida, saúde e segurança contra os riscos provocados por práticas no fornecimento de produtos e serviços considerados perigosos ou nocivos;

III – a informação adequada e clara sobre os diferentes produtos e serviços, com especificação correta de quantidade, características, composição, qualidade, tributos incidentes e preço, bem como sobre os riscos que apresentem;

Galera, era isso que eu tinha para tratar hoje. Queria saber de vocês, alguém já provou alguma cerveja sem glúten? Conhece alguma para indicar? Deixem nos comentários.

Abraço

14 comentários para “Atenção, esta matéria “Contém Glúten”

    1. Bruno Vallone Autor

      Boaaaaaaa!!!!

      Comprei duas garrafas da lager deles e vou provar esse fim de semana.

      Responder
  1. Ricardo Shimoishi

    Muito bom o post, Bruno.

    Às vezes a gente tem certos preconceitos e não faz a mínima ideia da gravidade da “frescura”, como o cara do bar que vc mencionou. E é até estranho o cara que trabalha com alimentos não saber dos problemas que o Glúten pode causar aos intolerantes.

    Parabéns!

    Abração!

    Responder
  2. Lake Side Beer

    Fala pessoal, tudo bem com vocês? Esperamos que sim! 🙂

    Então, aos celíacos e não celíacos também, acessem nosso site http://www.lakesidebeer.com.br e conheçam mais sobre a Lake Side, primeira cerveja glúten free brasileira.

    Temos certeza que vocês irão curtir nossas cervejas. No site constam todos os pontos de venda em diversos estados e também distribuidores. Quaisquer dúvidas entrem em contato com a gente pelo http://facebook.com/lakesidebeer ou pelo site!

    Um abraço a todos! 😀

    Responder
  3. Borges

    Muito bom tocar nesse assunto. Realmente, muitos acham que é frescura ou é coisa da “onda fitness”.

    Aqui do Brasil, conheço a Lake Side Beer (3 rótulos gluten free) e a Tássila (produzida pela Saint Beer).
    Já experimentei também a canadense Glutenberg IPA, com matéria-prima naturalmente sem glúten (como milho!!, arroz!! e painço) e foi aprovada, não devendo nada para as IPA tradicionais!

    As brasileiras que comentei acima, são feitas com os ingredientes tradicionais, mas depois passam por um processo que elimina/reduz o glúten até níveis tolerados por celíacos.

    Com certeza, é um grande mercado ainda a ser explorado.

    Responder
    1. Bruno Vallone Autor

      Poxa Borges que legal cara. Obrigado pelas informações que você trouxe.

      Preciso experimentar essa lager da Lake Side Beer.

      Grande abraço.

      Responder
  4. Daniel Córdova

    Fala Bruno!
    Tenho um amigo que é chef de cozinha e recentemente descobriu que é celíaco. Pior que o cara tava se amarrando em cerveja especial e teve que cortar um monte de coisa da alimentação. Complicado.
    Já vi algumas marcas lançando cervejas sem glúten, como a Lake Side, que tem vários rótulos assim, mas nunca provei nenhum pra saber se são bons ou não.
    Valeu!

    Responder
    1. Bruno Vallone Autor

      Opa Daniel, tudo certo?

      Vou caçar a lager da Lake Side, li muito bem sobre ela.

      Abraço!!

      Responder
  5. Rinaldo Junior

    Tomei a estrella Damm Daura nesse final de semana. É boa o suficiente, não mais do que isso.
    Pra quem realmente não pode tomar gluten é uma boa, mas está muito cara! Paguei 18 reais no bar.

    Responder
    1. Bruno Vallone Autor

      Olá Rinaldo, tudo bem?

      Eu ouvi sobre essa Estrella Damm, realmente parece que ela não tem nada de especial.

      Mas o que importa é que os celíacos possam ter uma opção pelo menos, poxa, ninguém merece viver sem cerveja, mesmo porque viver sem cerveja não é viver hahaha.

      Abraço

      Responder
  6. Fabrizio Guzzon

    Bruno,
    Ótimo texto e tópico escolhido.
    Pouca gente tem conhecimento da doença celíaca e por vezes ainda acha que é frescura, sem falar dar pessoas que possuem a doença em graus mais amenos e não sabem que tem…
    Esta é uma fatia do mercado que ainda não foi explorada a fundo pelas cervejarias… em outras indústrias como as empresas de alimentos já existe a construção de uma linha de alimentos sem glutén para atender este mercado.
    Falando em cervejas, conheço algumas poucas:
    Estrella Damm Daura
    Lake Side Lager
    e a cervejaria belga Gree’ns.

    Abç
    Guzzon

    Responder
    1. Bruno Vallone Autor

      Boa Guzzon,

      Eu vou comprar essa da Lake Side, além de ser nacional ela parece ser boa pelo que andei lendo na internet.

      Valeu

      Abraço

      Responder
  7. Caroline

    Muito completa sua matéria Bruno, parabéns. Acredito que as pessoas estão começando a entender mais sobre a doença, porém muita gente ainda não leva a sério. E como amante de uma boa cerveja, eu gostaria sim de conhecer e provar uma sem gluten, mas é difícil encontrar.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*