O rótulo da Insana Pinhão por Matheus Hass

Por | 3 de novembro de 2014

design_cerveja_topo_mhass_1

Conheci o Matheus Hass no Degusta Beer and Food, havia acabado de provar a cerveja Insana Pinhão. Além de se tratar de uma receita com um ingrediente bem exótico, pelo menos para mim, o rótulo da garrafa long neck me chamou a atenção. O Pedro Reis da Insana que apresentou a gente, mas como a festa já havia começa há horas e a quantidade de cervejas consumidas era grande, fiquei com medo de perder o cartão que o Matheus me deu durante o papo. Ainda bem que não, porque pude retomar o assunto e receber o material abaixo sobre a criação do rótulo.
abre_aspas

Foi no Mondial de La Bière Rio 2013, durante uma conversa bastante informal, regada a Insana Chocolate Porter, que o Pedro Reis da Cervejaria Insana me falou pela primeira vez sobre a ideia de criar uma cerveja que levasse pinhão em sua receita, a fim de homenagear o estado do Paraná, onde está localizada a cervejaria.

Sua ideia era criar uma Barley Wine que combinasse com o clima e a importância da araucária como símbolo do estado. Ela se chamaria Insana Pinhão.

Deveria ser diferente, “classuda” e ao mesmo tempo conversar com o restante da linha de produtos.

Depois de trocarmos alguns emails para afinar as informações sobre público, posicionamento, mercado, eu no interior do estado de São Paulo e ele no Paraná, mesmo à distância, conseguimos alcançar o resultado esperado.

Como sempre, primeiro fui colocar minhas ideias no papel, depois de uma boa pesquisada no Google sobre a árvore, depois para o papel de novo, até que cheguei em algumas ideias que valiam ser transpostas para o computador. Lá fui eu.

estudos_pinhao_mhass

Rascunhos Insana Pinhão

Lembro-me que, quando enviei algumas opções de rótulos para o Pedro, ele me respondeu:

“Matheus… Ficou do caralho… Esse do pinhão mata a pau.”

E, realmente, a leitura do rótulo é o nome da própria cerveja.

Lemos Insana e vemos o pinhão, que foi ilustrado sobre fundo escuro para parecer estar sobre a garrafa.

rotulo_insana_pinhao_300_final_menor

Daí pra frente, fomos detalhando as informações técnicas para produção do rótulo, papel, cores, acabamentos, até chegar nesse resultado que vocês podem ver em algumas prateleiras do sul e sudeste, além de sites no Brasil.

insana_pinhao

A cerveja foi lançada no Degusta Beer & Food 2014 em São Paulo e foi o maior sucesso! Corra, porque foi uma produção limitada em 15.000 garrafas e que rapidamente foram vendidas para o mercado. Se ainda conseguir encontrá-la, aproveite!

Se não, até onde sei ela será sazonal e, aí, é só aguardar a safra 2015.

garrafa_insana_pinhaofecha_aspas

 

10 comentários para “O rótulo da Insana Pinhão por Matheus Hass

  1. Pingback: Boa Cerveja-Feira.... com Insana Pinhão - Beercast Brasil

  2. Diogo Silveira

    Não costumo ver a invicta aqui pelo Rio, uma pena. Essa de pinhão é no mínimo muito curiosa, nunca que imaginaria que o pinhão pudesse entrar numa cerveja :))
    Muito bacana ver os esboços!

    Responder
    1. Anselmo Mendo Autor

      Diogo. Realmente surpreende uma cerveja com pinhão. Mas vale a pena experimentar. Os esboços também são a parte que mais gosto de ver nas criações. Abs!

      Responder
  3. Daniel Córdova

    Ganhei essa de presente da namorada, que achou no mercado no Oeste de SC.
    Provei e aprovei!
    O rótulo está guardado pra coleção. Achei muito legal. Melhor ainda é ver os esboços e o processo de criação.
    Dá pra imaginar ela com os diferentes rótulos no mercado. A Araucária, a pinha inteira… bem interessante.
    Pessoal aí de SP consegue pinhão com facilidade?
    Abraço!

    Responder
    1. Anselmo Mendo Autor

      Pinhão com facilidade não, Daniel. A não ser quando vamos ali pra região de Campos do Jordão, onde dá pra pegar no chão. Aqui em São Paulo às vezes tem na feira livre ou supermercado. No Degusta Beer peguei um rótulo que acho que não saiu nas garrafas à venda, com um acabamento com brilho. Se um dia nos encontrarmos por aqui, levo esse pra sua coleção.

      Responder
  4. Fabrizio Guzzon

    Anselmo, estes artigos sobre design são sempre interessantes, ainda mais quando conta com os esboços e podemos ver a estruturação da ideia do rotulo… pena que não provei essa breja no Degusta.
    Espero que tenha uma safra 2015 para eu poder provar!
    Abç
    Guzzon

    Responder
    1. Anselmo Mendo Autor

      Valeu Guzzon. Ideias e esboços são a parte mais interessante pra mim também. Eu nunca cheguei a topar com a Pinhão nos supermercados, acho que foi embora rápido. Também gostaria que fizessem a safra 2015. Vale a pena provar.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*