Boa Cerveja-Feira…. com Maracujipa

By | 4 de julho de 2014

Aproveitando a coluna do Lucas sobre a história da IPA, vamos falar sobre uma cerveja nacional deste estilo com algumas peculiaridades.

A maracujipa da 2cabeças ao invés de usar o tradicional dry hopping optou por fazer um experimento que deu certo. Trocou o dry hopping, que tem a função de incrementar o aroma da cerveja, pela inserção de maracujá na receita, então temos uma IPA que trocou o aroma de maracujá que deveria vir dos lúpulos norte americanos pelo aroma da própria fruta.

Maracujipa

Dados Técnicos:

2014.07.04 MaracujipaCerveja: Maracujipa
Estilo: IPA
Teor: 6,8%
País de origem: Brasil
Embalagem: 355 ml

Ao servir encontramos um liquido âmbar claro com uma espuma muito persistente que resiste até o final do copo, porem com bolhas um pouco grandes, mas ainda assim uniformes.

No aroma encontramos as notas de lúpulo cítrico e o maracujá em destaque, em segundo plano temos notas herbais também presentes.

Ao provar vemos que se trata de uma cerveja de corpo médio e ótima carbonatação que tem um sabor equilibrado entre o malte, lúpulo e cítrico com o seu alto amargor presente desde o inicio e que vai ganhando força conforme se finaliza o gole, o retrogosto é pautado por este amargor alto e agradável acompanhado pelas notas cítricas e pelo final seco e refrescante.

Temos neste rotulo uma cerveja amarga, cítrica e refrescante que se mantém equilibrada e agradável até o final.

Para harmonização eu havia pensado inicialmente em salmão, porem é uma carne muito suave para uma cerveja como esta. Então vamos optar por um peixe com uma carne mais forte, e iremos com uma posta grelhada de pintado acompanhada por molho de maracujá.

A carne do pintado é mais forte e não será encoberta pela cerveja, as notas de maracujá da cerveja irão sobressaltar as notas do molho e o álcool da cerveja irá limpar o paladar da gordura do molho.

Prost!

Fabrizio Guzzon

10 thoughts on “Boa Cerveja-Feira…. com Maracujipa

  1. Vinicius Rodrigues

    Essa cerveja tá na lista, tenho muita vontade de experimentar.

    Tomara que tenha no IPA day *-* kkk

    Reply
    1. Fabrizio Guzzon Post author

      Vinicius, se tiver no IPA Day não perca a chance de provar. A pegada do uso da fruta fica bem diferente do uso do lupulo.
      Abç
      Guzzon

      Reply
  2. Luquita da Galera

    Essa cerveja é muito boa mesmo, eu lembro que cheguei a tomar antes de ser lançada oficialmente e ainda on Tap lá no EAP.

    Valeu Guzzon pelo excelente post que sempre me deixa com água na boca!

    Reply
    1. Fabrizio Guzzon Post author

      Lucas, imagino que on tap seja ainda melhor… por sinal, para a próxima resenha vou usar pela primeira vez uma on tap… aguarde… rsrs
      Abç
      Guzzon

      Reply
    1. Fabrizio Guzzon Post author

      Anselmo, achei a ideia de trocar o dry hopping pela fruta uma tremenda sacada, a cerveja ficou amarga e refrescante. Muito boa!
      Abç
      Guzzon

      Reply
  3. Renato Martins

    Ah essa cerveja é realmente muito boa… por incrível que pareça nunca provei a versão engarrafada, só em chope e apesar de ser uma cerveja forte, é muito fácil de beber. Essa harmonização matou a pau hein… terei que fazer….hehehe

    abração!

    Reply
    1. Fabrizio Guzzon Post author

      Renato, em pressão essa cerveja deve ser melhor ainda! E mesmo sendo uma cerveja forte ela desce fácil, o citrico e a carbonatação cortam esse peso e tornam ela bem fácil de beber.
      Abç
      Guzzon

      Reply
    1. Fabrizio Guzzon Post author

      Valeu Adalba!
      Agora temos que provar aquela seleção de cervejas da Coruja que tem no empório!
      Abç
      Guzzon

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*