Boa Cerveja-Feira… com Brooklyn Wheat Beer

By | 14 de março de 2014

No ultimo artigo apesar das informações da cerveja, faltou um pequeno detalhe, eu me apresentar, fato que não passou desapercebido pelos mais atentos.

Meu nome é Fabrizio Reis Guzzon, tenho formação em estatística e trabalho na indústria cervejeira nacional, sou formado no curso de Sommelier de Cervejas pela ABS / Instituto da Cerveja e espero poder contribuir com informações e percepções sobre cervejas.

Agora que devidamente apresentado, vamos a uma fuga da regra. Um estilo clássico alemão feito por uma cervejaria clássica dos EUA, estou falando da Brooklyn Wheat Beer.

 

Brooklyn Wheat Beer

Dados Técnicos:

Cerveja: Brooklyn Wheat Beer
Estilo: Weizenbier
Teor: 5,1%
País de origem: EUA
Embalagem: 335 ml vidro

Assim que servimos encontramos um liquido dourado intenso com uma turbidez uniforme após o serviço do final da garrafa e a mistura do fermento na cerveja, a espuma é branca, densa e persistente, um creme que coroa muito bem o líquido.

No aroma já vemos que a Brooklyn levou a sério o trabalho de fazer uma cerveja de trigo e encontramos notas de malte, banana e cravo como era esperado, mas também de mel e melaço de cana de açúcar – mesmo eu imaginando que eles não tenham idéia do que seja melaço de cana de açúcar.

No sabor o dulçor do malte se faz presente juntamente com notas de mel muito bem inseridas junto aos sabores já esperados de banana – mais suave – e cravo.

A cerveja tem um corpo entre médio e alto, praticamente sem amargor devido à presença marcante do malte e a boa carbonatação traz um aftertaste adocicado e refrescante.

Temos na Brooklyn Wheat Beer um clássico alemão com um toque diferente, com uma complexidade um pouco maior de aromas, mas sem perder as notas e a refrescância que são a marca registrada deste estilo.

Vendo essa cerveja não deixo de pensar na combinação mais clássica que se pode fazer: weizenbier, weisswurst e mostarda doce. A weisswurst é a salsicha branca a base de vitela, toucinho e condimentos e antes que se pense que isto é um prato típico de almoço ou jantar, este é um ótimo café da manhã – conhecido como café da manhã bávaro.

Prost!

Fabrizio Guzzon

12 thoughts on “Boa Cerveja-Feira… com Brooklyn Wheat Beer

  1. Marco Antonio

    Tomei essa bela cerveja hoje e tem um ótimo aroma de banana e trigo e um sabor especialmente robusto e harmonioso

    Reply
  2. Renato Martins

    Olha só, estou provando essa breja agora…e quando li a resenha concordei em 110%, muito legal!!! Achei diferente porém interessante de experimentar…. vale a pena.

    Reply
  3. Anselmo Mendo

    Mais uma bela análise. Fiquei com mais vontade ainda de experimentar essa Brooklyn. E, Luquita, macho que é macho come qualquer coisa! Eu mando bala na salsicha com mostarda doce 😀
    Faltou só a quantidade de tampinhas, Guzzon! Quantas você dá pra ela?

    Reply
    1. Guzzon

      Anselmo,
      Essa cerveja leva 4 tampinhas tranquilamente, mantém tudo que se espera no estilo e ainda tem algumas notas de dulçor inesperadas, mas muito bem inseridas

      Reply
  4. Robs

    Valeu aew Guzzon, não experimentei ainda, mas com certeza está na minha lista. Minha IPA preferida é a da Brooklyn, assim tenho a dívida de degustar todos os tipos de cerveja deles..rs

    Abraços..

    Reply
    1. Guzzon

      Robs, vou dizer que essa Weizenbier me surpreendeu, ela consegue se manter autentica ao estilo mas sem cair no senso comum, as alterações são sutis e muito bem pontuadas.

      Reply
      1. Robs Praxedes

        Interessante ein!! E não dá para duvidar que seja boa, uma ótima cervejaria… 😉

        Reply
  5. Luquita da Galera

    Grande Guzzon,

    Agora sim eu sei quem vc é…hahaha!

    Interessante que essa Brooklyn é realmente uma homenagem ao estilo alemão e bem fiel pelo que vejo. Acaba sendo meio frustante eu acho, vc espera algum toque americano e vem nada rs.

    Agora como um bom alemão macho tche que sou, não como salsichão branco e mostarda doce… o negócio é Bratwurst e mostarda extra forte! Rs…

    Na vdd seguindo essa “lógica” eu ñ deveria beber uma Weiss!

    Belo review e um abraços!

    Reply
    1. Guzzon

      Luquita, de fato os caras foram muito fiéis ao estilo e vc não encontra qualquer indicio do estilo americano na cerveja… não tem o lúpulo deles, nem aumento de teor alcoólico ou qualquer aumento de característica para tentar colocar esta cerveja dentro da escola americana.
      Mas achei a proposta muito bem executada.
      E ainda teremos muitas outras weizenbier para brincar na harmonização… rsrs… é por isso que estou trazendo só um exemplo de harmonização… afinal, mais hora menos hora vou voltar no estilo e quero poder apresentar outra opção de harmonização.

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*