A ilustração da Rizoma

Por | 28 de julho de 2016

Quando a Serra de Três Pontas, a Noturna e Prima Satt se uniram para criar a Cervejaria Dogma, tiveram uma iniciativa de planejamento não muito comum no mercado cervejeiro. Contrataram uma empresa que fornece serviços de Branding, ou seja, especialistas em Marca prestaram consultoria ao Leonardo, Bruno e Luciano, donos na nova cervejaria. Daí saiu o nome da empresa, comunicação visual, identidade e a postura a ser adotada no mercado. Nessa balada, surgiram os desenhos dos reformulados rótulos das cervejas antigas e novas da Dogma.

O Caio Stolf, ilustrador que criou o lindo desenho para a lata da RizomaBC #166 – contou como surgiram as ideias para o trabalho:

“No desenvolvimento para a Rizoma, como o nome diz, Rizoma (botânica) é uma espécie de raiz, que cresce horizontalmente de forma subterrânea e dá origem às flores do lúpulo. Nosso objetivo foi expressar a força e a personalidade dessa cerveja através de uma figura feminina, na prática, a personificação da raiz. Uma das inspirações para o processo criativo foi a figura da Hera Venenosa, uma vilã dos quadrinhos da DC Comics. Desenhei ela com pupila, mas a intenção de deixá-la mais agressiva e menos ‘menininha’, fez com que retirássemos a pupila em prol desse objetivo. Todo o processo foi desenvolvido com tinta nanquim sobre papel e colorido posteriormente no computador.”

img_01

Hera-Venenosa-DC-Comics

A inspiração: Hera Venenosa, personagem da DC Comics (lápis por Gleidson Araújo e colorização por Nicholas Colin Webb).

O Caio disse pra gente que desenha desde criança e trabalha com design gráfico há 10 anos aproximadamente: “Passei por várias agências de publicidade no sul do país, mas hoje em dia tenho meu próprio estúdio de design (www.behance.net/alkemist), onde tudo é desenhado na ponta do lápis, oferecendo um serviço 100% handmade através de peças customizadas e exclusivas”.

O design e planejamento do rótulo da Rizoma ficou por conta do Vinícius Sales.

img_02

7 comentários para “A ilustração da Rizoma

    1. Anselmo Mendo Autor

      Luquita, eu também. Pena que muitos dos ilustradores não guardem rafs e rascunhos com o desenvolvimento das ideias. Ajudaria bastante a entender o processo. Abs!

      Responder
  1. Daniel Córdova

    Sempre acho muito legal essas tuas colunas sobre criação de rótulos, Anselmo.
    Acho que porque quando era criança eu sempre quis aprender a desenhar direito, mas nunca estudei pra isso.
    Esse rótulo é muito bonito e o detalhe dos olhos fez toda a diferença. Passou de uma “mulher enraizada” para praticamente uma elemental da natureza.
    O Caio é muito talentoso.

    Valeu!

    Responder
    1. Anselmo Mendo Autor

      Valeu, Daniel! Gosto muito de postar esse tema. Nem sempre dá tempo de fazer entrevistas pra valer e correr atrás de materiais que ilustrem melhor o processo de criação dos autores do modo como eu gostaria. Mas mesmo assim acho que vale a pena.
      Esse lance de desenhar tem muito a ver com prática e dedicação. As pessoas acham que é só talento, mas não é assim. Claro que tem gente que é muito melhor que outra e alguns que parecem ter nascido desenhando, mas acho que qualquer um que pratique conseguiria ir bem mais longe do que imagina.
      Mudando de assunto, você ainda tá devendo aquele texto sobre a Argentina 😀

      Responder
      1. Daniel Córdova

        Devo, não nego. Pago quando puder hehe
        Eu mesmo to me cobrando pra fazer logo esse post, mas a inspiração anda baixa =P
        Uma hora sai!

        Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*